terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Comentário de Epitácio Filho sobre o Comentário de Carlos George. Matéria "Ameaça de Dengue na Zona Rural de Patu"


Prezado Aluísio Dutra,
Editor de "A Folha Patuense".


                             Como médico sanitarista, não poderia deixar de alertar as autoridades e a população sobre os riscos reais de dengue na zona rural de Patu, porque minha afirmação está fundamentada na observação direta da realidade e na análise epidemiológica da distribuição da doença no tecido social brasileiro.
                             Como médico psiquiatra, não seria irresponsável ao ponto de promover o pânico na população, fazendo divulgação sensacionalista sobre riscos infundados de uma epidemia. Pelo contrário, minha intenção foi e é preventivista. Assim procedi, há alguns anos, quando evidenciei a situação endêmica de calazar (leishmaniose), na comunidade Fortuna, próxima a Várzea da Jurema, que inclusive, foi matéria jornalística da Rádio Comunitária Serrana.
                             À cerca do assunto "Dengue na zona rural", afirmo: a secretaria de saúde de Minas Gerais já rotinizou procedimentos sanitários de enfrentamento à dengue a serem executados na zona rural; 13% dos casos de dengue em Pernambuco, detectados o ano passado, estavam na zona rural; cidades do sul da Bahia, como Eunápolis, já registraram surtos epidêmicos de dengue na zona rural; Piauí e Paraíba, já registraram vários casos de dengue na zona rural; e, no final do ano passado, foram detectados casos de dengue na zona rural de Apodi e Felipe Guerra, no Oeste do Rio Grande do Norte.
                             Aos que minimizam os riscos da epidemia no campo sertanejo, sugiro que realizem um breve levantamento sobre a temática, por meio dos "botões da informática", antes de emitir opiniões que favorecerão a inércia governamental. Se é que esta não seja suas reais intenções!
                             Agradeço antecipadamente a divulgação deste comentário.
                             Saudações epidemiológicas.
                             Epitácio de Andrade Filho - Médico Psiquiatra e Sanitarista.

2 comentários:

  1. As afirmações do técnico continuam válidas considerando que os casos de dengue na zona rural são esporádicos e não desempenham papel epidemiológico significativo, sobretudo numa região de densidade demográfica muito baixa, como esta aí. Não que dizer que não possam ocorrer casos de dengue na zona rural, mas a questão prioritária é o combate a dengue nas zonas urbanas. Como foi dito "...normalmente esse tipo de cacimbão não provoca dengue”.
    Prof. Aluísio Dutra conhece bem Carlos George e sabe que não é do perfil do mesmo esconder inércia governamental (como infelizmente foi sugerido), muito pelo contrário.

    Dr. Nestor Rodrigues

    ResponderExcluir
  2. até porque, carlos george não é eleitor de patu e nem funcionário público do municipio...

    ResponderExcluir