terça-feira, 19 de março de 2019

Custo Médio da Cesta Básica em Patu no ano de 2018 foi de R$ 819,32

Conforme dados do Projeto Custo de Vida Patu, desenvolvido pelo Departamento de Ciências Contábeis da UERN/Campus Patu, no ano de 2018, o custo da cesta básica, em média, na cidade de Patu/RN, foi de R$ 819,32. No ano de 2017 o custo médio da cesta básica foi de R$ 798,34, representando um aumento em 2018 de 2,63%. Em 2018, o custo médio da Cesta Básica, no primeiro semestre, foi de R$ 810,78 e no segundo semestre foi de R$ 828,85.
A cesta básica pesquisada é composta por três grupos de produtos: Alimentação, Higiene Pessoal e Limpeza Doméstica. A variação do custo médio da cesta básica no primeiro semestre de 2018 em relação ao mesmo período de 2017 foi de 1,39%. No segundo semestre de 2018 a variação foi 4,00%.
No ano de 2018 o menor custo da cesta básica foi registrado no mês junho com o valor de R$ 769,01 e o maior foi no mês de dezembro registrando R$ 857,25.
O custo médio anual da cesta básica representou 85,93% do valor do Salário Mínimo que foi de R$ 954,00. No ano de 2017 o custo da cesta básica representou 85,2% do Salário Mínimo de R$ 937,00, indicando que o poder aquisitivo do consumidor, em relação ao salário mínimo caiu em 0,85%.
O custo da Ração Essencial Mínima, em média no ano de 2018, foi de R$ 275,42 por pessoa, evidenciando, dessa maneira, que a ração essencial mínima para uma família composta de cinco pessoas (três adultos e duas crianças), somou R$ 1.377,12 em média.
O trabalhador patuense necessitaria ganhar em média, um salário-mínimo de R$ 2.503,89, para atender às necessidades de sua família (cinco pessoas) com alimentação, habitação, vestuário, higiene e transporte. Portanto, o salário-mínimo de R$ 954,00 representou, apenas, em média, 38,10% do que o trabalhador deveria ganhar.
Nos dois primeiros meses do ano de 2019 o custo da cesta básica em Patu apresentou os seguintes valores: Janeiro: R$ 840,86 e em Fevereiro R$ 870,93. O custo da cesta básica do mês de fevereiro aumentou em 3,58% em relação ao mês de janeiro, caracterizando inflação.
No mês de janeiro a ração mínima por pessoa foi de R$ 244,70. Para uma família composta de cinco pessoas (três adultos e duas crianças), somando R$ 1.233,49. No mês de fevereiro a ração por pessoa foi de R$ 264,04 e para uma família de cinco pessoas somou R$ 1.320,18.
Segundo dados do DIEESE o Salário Mínimo necessário para suprir as necessidades básicas de uma família composta por cinco pessoas seria de R$ 2.224,53 no mês de Janeiro e em fevereiro R$ 2.400,34. O Salário Mínimo vigente no Brasil é de R$ 998,00 e representa 44,86% e 41,58% do Salário Mínimo, respectivamente, necessário para suprir as necessidades de uma família composta por cinco pessoas em Patu-RN.
Projeto Custo de Vida Patu é desenvolvido pelo Departamento de Ciências Contábeis da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (DCC/UERN), o qual tem como objetivo principal calcular e divulgar, mensalmente, o custo de vida na cidade de Patu-RN. O projeto é coordenado pelo professor Aluísio Dutra de Oliveira com a participação do Professor Ms. Francisco Tavares Filho e dos alunos do Curso de Ciências Contábeis: Caio Felipe da Silva Sousa (Catolé do Rocha-PB), Diego Alves do Nascimento (Patu-RN), Gilmar Alves de Lira Júnior (Patu-RN), Nathan Batisita dos Santos (Rafael Godeiro-RN) e Jéssica Nascimento Silva (Catolé do Rocha-PB).
home page: http://patu.uern.br/dcc.
Fonte: Projeto Custo de Vida - Patu-RN
Departamento de Ciências Contábeis
Campus Avançado de Patu - UERN.


segunda-feira, 18 de março de 2019

Asteroide raro vai passar perto da Terra; distância é menor do que a da Lua



Um asteroide de tamanho raro vai passar perto da Terra na próxima semana. Calcula-se que a rocha tenha entre 15 e 39 metros de extensão. Apesar de grande, o fenômeno não deve causar preocupação.

O asteroide, chamado de 2019 EA2, foi detectado no início de março e sua velocidade é de 5 km por segundo, o que é tida como lenta para os padrões já analisados, segundo informações do site Cnet.
A previsão é de que ele passe “por aqui” no dia 22 de março a uma distância segura de aproximadamente 303 mil km, de acordo com dados da Nasa, agência espacial norte-americana.

PT Realiza Encontro Regional em Umarizal RN

O Partido dos Trabalhadores, Pólo Médio Oeste, realizou ontem (17/03/2019) Encontro Regional na cidade de Umarizal-RN. O encontro aconteceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e contou com a presença de lideranças e representantes do PT dos seguintes municípios: Apodi, Almino Afonso, Janduís, Itaú, Severiano Melo, Martins, Rafael Godeiro, Mossoró, Patu e Umarizal. O encontro também contou com a participação de representantes dos mandatos dos deputados Francisco do PT e Isolada Dantas.





sexta-feira, 15 de março de 2019

Gasolina nas refinarias aumenta 2,42% só nos últimos três dias




Só nos últimos três dias, entre 12 e 15 de março, segundo o Sindipostos do RN, o aumento do preço da gasolina para as refinarias foi de 2,42%. Hoje, em muitos postos, o litro já está sendo vendido a R$ 4,49. Do começo do mês até agora, essa alta já é de 6,66% e entre os dias 1º de janeiro até esta sexta-feira, 15, o aumento é de 20,52%.
“Para quem pagava no começo deste mês R$ 3,89 o litro de gasolina em muitos postos de Natal, é uma notícia bem desanimadora”, reconhece Antônio Sales, presidente do Sindipostos. Segundo Sales, muitos empresários, inclusive ele, chegaram a acreditar numa possível desindexação dos valores internacionais do barril de petróleo do combustível entregue nas refinarias, “mas infelizmente isso não aconteceu”.
Ainda de acordo com ele, agora é ver como os postos de combustíveis irão repassar esses valores, já que eles têm a liberdade de marcar o dia e a hora de fazer isso, de acordo com a realidade de cada revenda.
“Mas, acreditem, essas altas consecutivas não são nada boas para os empresários do segmento”, acentuou. Com informações do Agora RN.
Fonte: Blog do Robson Pires.

Fátima Bezerra participa de criação do Consórcio Nordeste para melhorar gestões

A governadora Fátima Bezerra e o vice-governador Antenor Robertoparticiparam nesta quinta-feira (14), em São Luís-MA, da segunda edição do Fórum dos Governadores do Nordeste. Os oitos governadores da região foram recebidos no Palácio dos Leões pelo governador Flávio Dino. Foi elaborada uma agenda a ser discutida a nível nacional e, como principal pauta, a criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste).
“O Fórum de Governadores do Nordeste é um espaço muito importante de articulação política dos chefes de Estado com vistas exatamente a definir aquilo que é comum à região, as políticas voltadas, principalmente, para o desenvolvimento com justiça e inclusão social”, disse a governadora Fátima Bezerra. Ela destacou durante o encontro a necessidade da construção de uma pauta nacional que traga resolutividade das problemáticas discutidas. “Ressalto para que nós possamos sair daqui com encaminhamentos que nos tragam iniciativas concretas, a exemplo, quando, de fato, o ministro Paulo Guedes enviará ao congresso nacional o projeto de lei acerca do programa federal de recuperação fiscal.

Natália Bonavides é Indicada como Titular da Comissão de Educação da Câmara Federal

Por indicação da bancada do PT na Câmara, a deputada federal Natália Bonavides passa a integrar a Comissão de Educação da Câmara Federal.

IGARN Iniciou O Monitoramento Da Qualidade Das Águas De 2019


O IGARN realizou nesta semana às primeiras atividades de 2019 em relação ao monitoramento da qualidade da água superficial. Ao todo serão coletadas amostras em 63 pontos para análises de parâmetros físico-químicos e microbiológicos nas diferentes regiões do Estado.

O trabalho é realizado por uma equipe de técnicos do Igarn e conta com  a parceria laboratorial da Empresa de Pesquisa Agropecuária – Emparn. 


O monitoramento é sistemático e realizado com frequência trimestral, os resultados são inseridos no banco de dados da ANA e Igarn.

Esta ação é desenvolvida através do convênio de cooperação do Governo do Rio Grande do norte por meio do IGARN junto ao Governo Federal via Agência Nacional das Águas.

Fonte: IGARN/Portal Caraúbas.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

PRF reforça fiscalização nas rodovias federais no RN durante o carnaval


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) vai realizar a Operação Carnaval 2019 a partir da meia-noite da próxima sexta-feira (1º). A operação vai se estender até a quarta-feira (6) e contará com acréscimo de 30% no quadro do efetivo.
Um dos períodos mais críticos do calendário de operações da PRF, o carnaval tem grande fluxo de veículos nas rodovias. A combinação de álcool e direção é uma das principais preocuparações do órgão.
Durante a ação, a PRF vai monitorar outras condutas consideradas danosas como as ultrapassagens indevidas, excesso de velocidade e falta de equipamentos de segurança – capacete, cinto ou cadeirinhas para crianças.

Audiência pública debate regularização salarial dos servidores do Estado⁩



Diante de uma plateia ansiosa por uma resposta do Governo do Estado quanto ao pagamento dos salários atrasados dos servidores públicos estaduais, o Subsecretário de Administração do Estado, José Ediran Magalhães, apresentou perspectivas de pagamento durante audiência pública realizada na tarde desta quarta-feira (27) na Assembleia Legislativa.

Os servidores estaduais estão com quatro folhas de salários em atraso. O governo não pagou o 13º salário de 2017, parte do Salário de novembro de 2018, o 13º salário de 2018 e Salário de dezembro de 2018. De acordo com apresentação de José Ediran, a dívida acumulada chega a mais de 857 milhões.
“O governo não tem caixa para quitar essa dívida sem o aporte de recursos extras. Não temos como fazer uma previsão, pois o governo depende da antecipação de receita. O governo está negociando a antecipação dos royalties do petróleo, com uma perspectiva de arrecadar 350 milhões e da venda da folha de pagamento, que deve gerar uma receita 250 milhões. Essa estratégia vai funcionar e o governo vai quitar essa dívida”, explicou José Ediran.
O deputado Sandro Pimentel (PSL), propositor da audiência, considerou a explanação do subsecretário a visualização de um horizonte. “Como o subsecretário apresentou boas perspectivas, podemos considerar que já temos um horizonte. Em dando certo a estratégia do governo, tão logo os recursos entrem no caixa, os pagamentos serão feitos e nos próximos meses a folha será colocada em dias”, disse o deputado.
Fonte: Blog do Robson Pires.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

História da Segurança Pública em Patu-RN

Segundo informações do Livro História do Município de Patu, os registros sobre a segurança pública em Patu data do ano de 1923. Naquela época a segurança pública era comandada pelo Tenente Machado que depois foi comandada por outros militares, Tenente Laurentino Ferreira de Morais, Francisco Solon de Andrade, Napoleão Agra, José Rosa, Francisco Izídio de Lima entre outros. Durante muitos anos a cadeia pública e a Delegacia de Polícia de Patu ficaram instaladas no Edifício Castelo Branco, adquirido na gestão do prefeito Rafael Godeiro da Silva, localizado no centro da cidade, à rua Dr. José Augusto. Depois esse prédio serviu para as instalações das seguintes repartições públicas: INCRA, IBGE, Posto da CIDA, Agência dos Correios e Telégrafos, Serviço de Alto Falante e sede do Poder Legislativo, ou seja, um centro administrativo de Patu.
Em 11 de julho de 1961, foi instalada a Companhia de Petrechos (armas e munições)  de Patu-RN. Seu primeiro comandante foi o segundo Tenente PM Virgílio Tavares da Silva – Tenente Tavares. O primeiro comandante da Cia de Polícia de Patu, hoje Coronel Virgílio Tavares da Silva é natural de São José de Mipibu-RN, nascido em 3 de maio de 1933, filho de Joaquim Lourenço Tavares e de Francisca Gomes da Silva. Casado com Maria Hélia Moura da Silva, natural de Natal, tiveram quatro filhos: Valter Muniz Tavares, Vilma Lúcia Muniz Tavares, Virgílio Tavares da Silva Júnior e Marcos Alexandre Moura Tavares. Ingressou na amada Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte no dia 3 de fevereiro de 1953 e em 25 de agosto de 1959 foi declarado Aspirante a Oficial. Em 25 de dezembro de 1982 foi promovido ao posto de coronel e no dia 16 de março de 1987 tomou posse como comandante Geral da PMRN, recebendo do também coronel PM – Valdomiro Fernandes da Costa 20/11/1935 – 05/06/2006) que comandou a gloriosa corporação até 20 de março de 1991, passando para o coronel PM Luiz Pereira. Principais funções desempenhadas pelo Coronel  Virgílio Tavares:
a) Como Oficial Subalterno e Intermediário: - Cmt da antiga 3ª CPM/2º BPM, atual 2ª CPM/7º BPM, sediada em Patu; comandante da Companhia de Comando, sediada em Natal, Interventor (PREFEITO) do município de Cerro Corá-RN, Interventor do município de Assu-RN.
b) Como Oficial Superior: - Comandante do 1º BPM, sediado em Natal; comandante do antigo CPC-Comando do Policiamento da Capital, atual CPM-COMANDO DE POLICIAMENTO METROPOLITANO; Chefe da 3ª Seção/EM; Diretor da Diretoria de Finanças; Diretor da DAL-Diretoria de Apoio Logístico; Chefe do Estado Maior e Sub Comandante da PMRN e comandante Geral da Polícia Militar no período de 1987 a 1991, na gestão do então governador Geraldo Melo.  O Coronel Virgílio Tavares transferiu-se para a reserva remunerada no dia 11 de março de 1991. Em 17 de maio de 1962, o primeiro Tenente PM Marcílio Pinto da Silva – Tenente Marcílio é designado para comandar a Cia de Petrechos, em substituição ao Tenente Tavares. Em 16 de julho de 1962, o primeiro Tenente PM Luiz de França – Tente França é designado para comandar a Cia de Petrechos, em substituição ao Tenente Marcílio. Em 23 de agosto de 1962, o aspirante Mauro Teixeira de Souza – Aspirante Mauro, passa a responder pela função de Comandante da Cia de Petrechos, em substituição ao Tenente França. Em 11 de julho de 1965, o Capitão José Pereira da Silva – Capitão Pereira, assume o  comando da Companhia, em substituição ao Aspirante Mauro Teixeira. Em 11 de julho de 1968, o Capitão Francisco Pereira do Nascimento – Capitão Nascimento, assume o comando da Cia em substituição ao Capitão Pereira. 
Em 30 de março de 1973 o Governador Cortez Pereira e sua comitiva chegava de avião a Patu, onde o mesmo aterrizou no Campo de Pouso da Fazenda Lajes. Na oportunidade o Governador Cortez Pereira, com o coronel Mauro Luiz Gomes dos Santos vieram a Patu para a inauguração da 3ª Cia de Polícia Militar, pertencente ao 2º Batalhão de Polícia Militar. Após a inauguração da Cia de Polícia Militar todos foram para inauguração do Açude do Paulista, na zona rural do município. Em 17 de julho de 1973, o segundo Tenente PM Luiz Pinheiro – Tente Luiz Pinheiro assume interinamente o Comando da Cia da 3CPM/2BPM, em substituição ao Capitão Nascimento. Em 8 de julho de 1974, o segundo Tenente PM Expedito Ferreira de Souza – Tenente Expedito (hoje desembargador do Tribunal de Justiça do RN) é designado para assumir a função de Comandante Interino da Cia de Petrechos e no dia 11 de julho de 1974, Tente Expedito, é designado para assumir a função de Comandante da Cia da 3CPM/2BPM, em substituição ao tenente Luiz Pinheiro.
Segue a relação dos demais comandantes que estiveram a frente da 3a Companhia de Polícia de Patu, pertencente ao Segundo Batalhão de Polícia Militar, com sede em Mossoró. Hoje a Cia de Polícia de Patu é subordinada ao Batalhão de Polícia Militar, com sede na cidade de Pau dos Ferros.
Outros Comandantes da Cia de Polícia de Patu: 
Capitão Geraldo de Oliveira – Capitão Geraldo Maia – 20/04/1975.
Capitão Antônio de Pádua Crizanto – Capitão Pádua – 20/08/1976.
Capitão Marcílio Pinto da Silva – Capitão Marcílio – 12/08/1977.
Capitão Hugo Nunes de Melo – Capitão Hugo.
Primeiro Tenente Nelson Ferreira de Lima – Tenente Nelson – 10/08/1982.
Capitão Sebastião Teotônio de Melo Filho – Capitão Teotônio – 20/04/1975.
Primeiro Tenente José Humberto de Lima – Tente Humberto – 23/08/1984.
Capitão Paulo Frassat de Oliveira – Capitão Frassat.
Capitão Marcos Rodrigues Pinheiro – Capitão Marcos.
Capitão Gervázio Protázio Bentes – Capitão Gervázio – 08/08/1989.
Capitão Fernandes Formiga da Silva - Capitão Formiga.
Capitão Laerson José Costa - Capitão Laerson.
Capitão Manoel Evaristo Silvério – Capitão Silvério – 18/04/1994.
Capitão Francisco Oliveira de Brito – Capitão Brito.
Capitão Jânio Marinho da Silva - Capitão Marinho.
Capitão Elias Cândido de Araújo – Capitão Elias.
Capitão Elyause Moeira da Silva Júnior – Capitão Elyause – 29/08/1996.
Capitão Romualdo Borges de Farias – Capitão Romualdo.
Primeiro Tenente Humberto Hermógenes Pimenta – Tenente Humberto.
Primeiro Tenente Haroldo Taveira Egídio – Tenente Egídio.
Capitão Davi Alves Cavalcante – Capitão Cavalcante – 2002.
Capitão Reginaldo Nunes da Silva – Capitão Silva -  06/07/2006.
Capitão João Carlos Augusto de Souza - Capitão Carlos Souza.
Primeiro Tenente Messias Adelino Alves – Tenente Adelino – 26/07/2011.
Capitão Yure Pessoa Ferro – Capitão Ferro – 70/10/2012.
Primeiro Tenente Messias Adelino Alves – Tenente Adelino – 06/11/2011.
Capitã Myria de Freitas Suassuna – Capitã Myria – 13/06/2012.
Capitão Aderlan Bezerra de Araújo – Capitão Aderlan.
Primeiro Tenente Flávio Oliveira de Amorim – Tenente Amorim.
Capitão Júlio César de Oliveira Soares – Capitão Júlio César. Atualmente a Cia de Polícia de Patu é comandada pelo Capitão Messias Adelino Alves – Capitão Adelino. Um momento especial e importante que aconteceu na sede da Cia de Polícia de Patu foi no dia 13 de julho de 2004 quando foi realizada uma solenidade presidida pelo Coronel Tavares, primeiro comandante da Cia de Polícia de Patu nos anos 60, na oportunidade diplomas foram entregues há várias personalidades do município, pelos relevantes serviços prestados a Polícia Militar. Na oportunidade a senhora Maria de Artur recebeu o diploma das mãos do Coronel Tavares, bem como outras personalidades do município. Em 20/03/2009 foi realizada solenidade de passagem de comando da 2ª Companhia de Polícia Militar do 7º Batalhão de Polícia Militar.  A solenidade aconteceu no pátio interno da  CPM. Na oportunidade o Capitão QOPM Reginaldo Nunes da Silva deixou o comando da 2ª Cia,  assumindo em seu lugar o Capitão QOPM Carlos Sousa. A solenidade contou com a presença do comandante do policiamento do interior Cel. Freitas e do comandante do 7º BMP –  Pau dos Ferros,  Major Romualdo. Várias autoridades do município participaram da solenidade entre elas destacamos: Maria de Lourdes Costa (Presidente da Câmara Municipal), Wanda Godeiro (Secretária Municipal de Saúde), Vereadores: Resenildo Ernesto, Carlos Godeiro, Lucélia Ribeiro, Maria Helena Gentil, Bodinho e Ana Cristina; Pastor Valdemar Félix, professor Aluísio Dutra de Oliveira, prefeita eleita Evilásia Gildênia, Petronilo Hemetério, Aguinaldo Gomes, Sandoval Moura, Tarcísio Godeiro, José de Arimatéia, Francisco Alves Filho (presidente da CDL), familiares dos policiais e demais pessoas da comunidade. Nesse dia aconteceu desfile militar da tropa pertencente a Cia de Polícia de Patu, abrangendo Patu e Região. Durante sua história o município de Patu também teve atuação de delegados civis, podemos citar: Joaquim Godeiro da Silva, Miguel Godeiro da Silva, Sidrônio Andrade de Melo, Joaquim Godeiro Sobrinho (Quinca Godeiro), Francisco Benjamim, José Dantas da Silva, Pedro Inácio de Oliveira e Luiz Domiciano da Costa. Segundo o historiador Petronilo Hemetério Filho, no ano 2000, houve uma modificação nas polícias, ficando a Cia de Polícia Militar comandada por um Capitão PM Militar, como já era de costume e de Delegacia Civil a ser comandada por um Bacharel em Direito. Após esse desmembramento, os delegados civis que atuaram em Patu foram: Renato da Silva Oliveira, Inácio Rodrigues Lima Neto, Ridalgo Pequeno de Lima, Luiz Fernando Sávio de Eliezer Pinto, Fernando Antônio da Silva Alves, Caetano Baumman de Azevedo, Eraldo Cordeiro de Lima, Hebert Luiz Henrique, George David Costa Souza Leão e Dr. Sandro Régis. Atualmente ocupa o cargo de delegado regional da Polícia Civil o Dr. Paulo Petronilo da Silva Nilo e como delegado municipal, Verilton Carlos Barbosa Pereira. 
Aqui retratamos um pouco da história da segurança pública do município de Polícia de Patu. A Cia de Polícia de Patu e as Delegacias Regional e municipal prestaram e prestam, ao longo de sua história, relevantes serviços ao município de Patu bem como várias cidades da região do Médio Oeste Potiguar, área de sua atuação. 

Fonte informativa: Subtenente PM RR, Antônio Apolinário do Nascimento Filho, através de alguns registros na Companhia de Polícia de Patu. O subtenente Apolinário, trabalhou 37 anos, 8 meses e 9 dias de efetivo serviço na Companhia de Patu, natural de Patu-RN, nascido na fazenda Lajes, ingressou na PM no dia 08 de junho de 1979 e durante esse tempo sempre trabalhou na parte burocrática da Companhia e foi Delegado de Polícia das cidades de Messias Targino por duas vezes e uma vez na cidade de Almino Afonso-RN, mas sempre desempenhando a função de sargenteante  da Companhia, sem prejuízos das outras funções.
Outra Fonte: Livro História do Município de Patu – Autor: Petronilo Hemetério Filho. 
Revista: Roteiros de Patu – Autor: Miguel Câmara Rocha.
Fonte: Revista Ação Policial.
Blog do STPM Jota Maria.

Antigo prédio da Delegacia e cadeia pública de Patu


Capitão Geraldo Bento


Tenente Humberto Hermógenes

Capitão Geraldo Maia

Capitão Gervásio Bentes




Capitão Carlos Sousa e Capitão Reginaldo Silva








Capital Davi Alves Cavalcante
Capitã Myria Suassuna

Capitão Aderlan Bezerra

Delegado Civil Dr. Renato Oliveira

Delegado Dr. Sandro Régis

Delegado Dr. Inácio Rodrigues



Capitão Elyause Moreira Júnior
Capitão Messias Adelino Alves 

Sargento Antônio Apolinário Filho
Colaborador e também redator dessa matéria especial sobre a segurança pública em Patu RN







segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

João de Artur vai Manter a Tradição e Sair em Mais um Carnaval de Rua.



Programa para receber declaração do IR estará disponível a partir de hoje (25/02).




O programa para preenchimento da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) estará disponível a partir de hoje (25), no site da Receita Federal. A declaração deve ser entregue entre as 8h do dia 7 de março e as 23h59 de 30 de abril deste ano, pela Internet.
Também a partir de segunda-feira, os contribuintes poderão preencher a declaração por meio de tablets e smartphones, acessando o aplicativo Meu Imposto de Renda. O serviço estará ainda disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), na página da Receita Federal, com uso de certificado digital.
O serviço Meu Imposto de Renda não pode ser usado em tablets ou smartphones para quem tenha recebido rendimentos superiores a R$ 5 milhões.
A Receita espera receber neste ano 30,5 milhões de declarações – no ano passado, foram entregues 29,27 milhões. Do total previsto para 2019, a expectativa é que entre 700 mil e 800 mil declarações sejam feitas por tablets e smartphones. Em 2018, 320 mil declarações foram feitas por meio de dispositivos móveis.

Fátima se reúne com Representante do Banco Mundial.


A governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra se reúne hoje (25) com a especialista sênior do Banco Mundial, Fátima Amazonas, que deve passar dois dias em Natal, para tratar da participação da instituição na elaboração do Plano Estadual de Segurança Pública, uma exigência do SUSP – Sistema Único de Segurança Pública -, criado para formular e executar operações combinadas nessa área em todo o país.

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A História das Instituições Bancárias de Patu RN

O município de Patu em um passado não muito distante chegou a possuir várias instituições financeiras, como podemos citar: BANDERN – Banco do Estado do Rio Grande do Norte, Banco Econômico, BNB – Banco do Nordeste do Brasil e APERN – Associação de Poupança e Empréstimos do Rio Grande do Norte.
A primeira instituição financeira e bancária a ser instalada em Patu foi o BANDERN – Banco do Estado do Rio Grande do Norte, inaugurada em 17 de janeiro de 1970, em solenidade que contou a presença do governador do Rio Grande Norte, Monsenhor Walfredo Gurgel, do prefeito de Patu, Lourival Rocha e outras autoridades do município e do estado. Na época o diretor-presidente do BANDERN no RN era o senhor José Daniel Diniz. A agência do BANDERN em Patu atendia aos seguintes municípios: Almino Afonso, Frutuoso Gomes, Antônio Martins, Alexandria, Pilões, Tenente Ananias, Coronel João Pessoa, João Dias, Marcelino Vieira, Messias Targino, Janduís, Caraúbas, Olho D`água do Borges, Rafael Godeiro, Umarizal e Viçosa.
A agência do BANDERN tinha como fonte de arrecadação: INPS (hoje INSS), FUNRURAL (aposentadorias dos trabalhadores rurais), Imposto de Renda, Contribuição Sindical, Seguros diversos, F.G.T.S, Rede Ferroviária, FURRN (Campus Avançado de Patu), Prefeitura Municipal, água, luz, telefone e outras fontes de recursos.
Na época a agência possuía cerca de 1.572 clientes e efetuava pagamentos de aposentadorias a 4.500 idosos da previdência social, com cerca de 450 atendimentos por dia.  A diretoria da BANDERN em Patu era assim constituída: Diretor-presidente: José Dantas de Araújo, Diretor de Operações: José Vale Melo, Diretor Administrativo: Ivanaldo do Rosado Fernandes. O quadro de funcionários da agência era o seguinte: Gerente: Edson Alves de França, Sub-gerente: Felipe Bandeira de Moura. Funcionários: Jurema Gomes de França, Moacir Fernandes Filho, Francisco Tertuliano Neto, Maria da Neves Medeiros Silva, Belarmino Godeiro Neto, José Soares do Nascimento, Narcísio de Oliveira Mendonça e Francisco César Ferreira Saraiva.
A agência do BANDERN, durante a sua permanência em Patu, foi destaque em desempenho de suas atividades, sendo classifica em segunda classe, ou seja, entre as dez melhores em desempenho no Estado do Rio Grande do Norte e tempo depois ficou entre as cinco melhores,  no que se refere a depósitos captados dos clientes. No final dos anos 70  agência do BANDERN de Patu tinha como gerente o senhor Clécio Antônio Ferreira dos Santos e sub-gerente: Moacir Fernandes Filho. No início dos anos 90 o BANDERN sofreu uma intervenção do Banco Central que posteriormente desencadeou na liquidação do mesmo. Muitos funcionários foram demitidos e outros colocados a disposição de outros órgãos estaduais. O fechamento do BANDERN trouxe sérios prejuízos para o Estado do Rio Grande do Norte.
Outra instituição financeira instalada em Patu no final dos anos 70 foi o Banco Econômico. A solenidade de inauguração aconteceu em 06 de julho de 1979, sendo instalado um posto avançado de Crédito Rural no município. A solenidade contou com a presença de diversas autoridades do município e da região, entre elas a do gerente da Agência do Banco Econômico da cidade de Umarizal, senhor Edmilson Paiva que na oportunidade fez uma explanação dos objetivos e atuação do posto avançado da instituição financeira no município. No ato de inauguração, a fita simbólica foi cortada pelo primeiro cliente, senhor Cícero Gabriel Rodrigues Neto. A benção do novo empreendimento foi feita pelo pároco local, padre Silvano Schoemberger. O chefe do posto avançado de crédito do Banco Econômico em Patu era o senhor Ivan Luiz de Medeiros e o extensionista de crédito rural, José Martins de Oliveira Filho. 
Outra instituição financeira que operou em Patu nos anos 80 e início dos anos 90 foi o BNB – Banco do Nordeste do Brasil. A agência do BNB inicialmente funcionou na praça João Carlos, hoje prédio abandonado que pertence ao Estado do Rio Grande do Norte. Depois a agência foi transferida para um prédio que fica localizado defronte a atual agência do Banco do Brasil. Em virtude de poucas operações e a crise vivenciada no país nos anos 90,  a agência foi desativada no município.
No final dos anos 80 e início dos anos 90, em Patu foi instalada uma instituição financeira para poupadores, se tratava da APERN órgão de responsabilidade da Companhia Hipotecária Brasileira (CHB), fundada em dezembro de 1968 em Natal, capital do RN, com a denominação de  Associação de Poupança e Empréstimo do Rio Grande do Norte (APERN), chegando a financiar no estado a construção de mais de 6 mil habitações e ter mais de 120 mil clientes na caderneta de poupança. Em Patu a APERN foi instalada na Rua Francisco Dutra, no centro da cidade, em um prédio que hoje pertence ao senhor Luiz Nunes “Luiz do Foto”, atualmente está instalada a sede do Ministério Público Estadual. Com o fechamento do BANDERN, a APERN também foi desativada e assim mais uma instituição financeira deixando de operar no município. 
No início dos anos 80, surgia em Patu a possibilidade da instalação de uma agência do Banco do Brasil vir a funcionar no município. Vários locais foram pensados para a instalação da mesma, fato esse que foi concretizado no centro da cidade, em terreno pertencente a paróquia de Nossa Senhora das Dores. 
Sobre a instalação da agência no terreno da paróquia, o pároco da época, Pe. Silvano Schoemberger relata o seguinte: “No início da atuação como Pároco da Paróquia Nossa Senhora das Dores em Patu, estando pela manhã atendendo pessoas na Casa Paroquial, vieram as senhoras, Lainha e a secretária paroquial Maria das Mercês Solano, preocupadas em avisar que alguém está a cavar um buraco em terreno da igreja, próximo ao monumento em homenagem ao Sagrado  Coração de Jesus. Fui imediatamente em direção ao trabalhador perguntando-lhe a respeito do significado daquela ação. Ele respondeu que um buraco bem grande e bastante fundo serviria para a colocação do cofre forte do Banco do Brasil que ali seria construído e que ele recebera ordens da Prefeitura Municipal para realizar este trabalho. Quando lhe foi explicado que o terreno pertencia à Igreja e que deveria haver um mal entendido, o homem imediatamente largou a picareta e a pá e foi às pressas em direção à Prefeitura. Não tardou a aparecerem representantes oficiais, entre eles Sebastião Tavares, que explicou que havia planos de construir a sede do banco num terreno nas proximidades do hospital da APAMI, mas que por questões políticas sobrou apenas a possibilidade de ser realizada a obra  neste local e que não haviam se dado conta que o terreno era da propriedade da paróquia. E o mais grave é que se não for encontrado um local adequado e aprovado pela presidência, haveria o risco de Patu perder a oportunidade de possuir uma agência do Banco do Brasil e isso não seria bom para a população local, disse o representante da prefeitura municipal. Então expliquei a ele não poder autorizar tal construção e por isso o prefeito José Tavares de Holanda, Epitácio Andrade  e Sebastião Tavares, imediatamente se dirigiram a Mossoró  e houve a reunião com o Bispo Diocesano Dom Gentil Diniz Barreto, o qual à tarde telefonou para paróquia explicando que com ele estiveram algumas pessoas de Patu entre elas o prefeito Zequinha Tavares. Dom Gentil entendeu que se for a bem da comunidade não ficaria bem a paróquia se negar à construção do Banco, ainda mais que já houve tentativas em outros locais. E ainda foi lhe explicado que o banco seria construído em pré-moldados e por tempo limitado, de tal forma que mais tarde a diretoria do Banco veria outros locais e possibilidades. E concluindo, o Bispo acrescentou que, em troca pedisse algo a bem da igreja, por exemplo, o pagamento da energia elétrica. Eu acrescentei: ótimo, energia e água. À noite aconteceu uma reunião na Câmara dos Vereadores em que foi explicado pela comitiva que esteve em Mossoró, a importância do Banco do Brasil para o desenvolvimento de Patu e que o bispo não via problema na instalação da agência bancária em terreno da igreja ainda mais por ser construído em pré-moldados, de forma provisória, o que facilitaria posterior remoção. Perguntado a mim, disse, que concordaria contanto que durante a estadia do Banco, a Igreja Matriz recebesse gratuitamente energia elétrica e água, sem incluir o telefone. Foi lhe respondido que isso seria sempre pago pela prefeitura municipal. Ato contínuo foi elaborado um documento e ata assinados por quem de direito. Acontece que, com o passar do tempo, o pagamento da energia e água foi cortada pela gestão seguinte da prefeitura municipal, descumprindo o acordo. 
Quando Pe. Pedro Pinto assumiu a Paróquia, foi comigo falar com o gerente do banco, lhe explicando a respeito do contrato inicial assumido pela prefeitura e ele se dispôs a fazer um projeto ao Banco Central e que segundo ele seria quase certo um repasse mensal bem acima daquilo que a igreja gasta em energia e água. O pároco Pedro Pinto saiu muito confiante e alegre do banco, mas o decepcionante foi que dentro de alguns dias Pe. Pedro e eu fomos chamados e comunicados que infelizmente o Banco não poderia ajudar em nada, pois o terreno já a bom tempo foi desapropriado. O susto foi grande,  pois a paróquia nunca foi notificada e essa desapropriação é a coisa mais estranha possível, tanto assim que o gerente disse que qualquer advogado poderia levar a questão adiante e derrubar essa desapropriação. Mas até agora nada foi feito.
A agência do Banco do Brasil funciona no mesmo local até hoje e por ela já passaram diversos gerentes, podemos citar: Antônio de Pádua, Mário, Arenaldo Caminha Lustoja, Abenildo Mariano da Cruz, Gilvan Ferreira, Carlos Alberto Batista Pereira (in memorian), Eduardo Félix de Oliveira, Pedro Vicente de Paiva (in memorian), Juraci de Albuquerque Nobre Júnior, Henrique Neto Gomes de Holanda,  César Gameleira do Rego, Pedro Fernandes Bezerra, Marcos da Costa Araújo, Antonimar Fernandes de Queiroz, Marcos de Sousa, Jamilson Farias, Márcia Cristina, Rodrigo Firmino, Bismark Medeiros e Adalberto Azevedo do Nascimento (atual gerente). 
Durante a existência da Agência do Banco de Brasil em Patu ela passou por algumas turbulências como por exemplo, a ameaça de ser fechada. A primeira, na época da gestão de Arenaldo Caminha Lustoza, por volta do ano de 1989. A outra ameaça de fechamento aconteceu na gestão de César Gameleira do Rego.
A agência do Banco do Brasil de Patu possui um clube social, denominado de Associação Atlética Banco do Brasil AABB, clube social que hoje se encontra desativado por falta de gestão, mas que, no passado foi palco de muitas atrações e festas realizadas na cidade. Destacamos aqui que na gestão do gerente Marcos da Costa Araújo o clube teve um ótimo investimento, em que os associados investiram no projeto apresentado pela direção do clube que instalou um parque aquático, atraindo dezenas de novos associados bem como disponibilizando um serviço de bar e lazer a altura de um clube social de gabarito.
Hoje o município de Patu possui apenas uma agência bancária, Agência do Banco do Brasil, operando com certas limitações, principalmente depois que a mesma sofreu assaltos em que provocaram a suspensão de suas atividades durante alguns meses, hoje, vem funcionando aos trancos e barrancos para não ser fechada, fato que se acontecer provoca um imenso prejuízo a Patu e cidades da região que dependem dessa agência.
Outras instituições financeiras privadas operam no município de Patu, como o por exemplo Bradesco, Banco Postal etc,  em parcerias com a iniciativa privada. Durante um certo período o Bradesco operou em parceria com a ECT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. 
Em junho de 2006 a gerência do Banco do Brasil de Patu promoveu concurso de redação em parceria com a AABB e FENAB. O gerente da agência na época, Antonimar Fernandes, esteve presente no clube e entregou a premiação aos alunos vencedores do concurso. Os três primeiros colocados no concurso foram os seguintes alunos:
Categoria: Alunos até o 8º Ano do Ensino Fundamental: 1º Lugar: Silvaneide Fernandes dos Santos - Escola Estadual Dr. Xavier Fernandes - Prêmio: R$ 250,00; 2º Lugar: Klícia de Moura Dantas - Escola Estadual Dr. Xavier Fernandes - Prêmio: R$ 100,00 e 3º Lugar: Fransnarly Alves Cavalcante - Ginásio Comercial- Prêmio: R$ 50,00.
Aqui contamos um pouco da história das instituições financeiras que no passado eram diversas e hoje resta apenas uma, prestando um relevante serviço a economia de Patu e cidades de nossa região.

 Reportagem de Aluísio Dutra de Oliveira.
Fonte: Revista Roteiros de Patu – Miguel Câmara Rocha.
Professor e ex-pároco de Patu: Silvano Schoemberger.
Apoio: Ronildo Timóteo.

Atendimento na agência do BANDERN - Patu-RN

Atendimento na agência do BANDERN - Patu-RN

Atendimento no posto Avançado do Banco Econômico - Patu-RN

Prédio da Antiga caderneta de Poupança APERN


Local do Posto Avançado do Banco Econômico Patu RN

Agência BANDERN Patu RN, Hoje Câmara Municipal


AABB Patu RN

AABB Patu RN

AABB Patu RN 

Concurso de Redação realizado pela Agência do BB e AABB Patu RN.

Concurso de Redação realizado pela Agência do BB e AABB Patu RN.