sexta-feira, 12 de julho de 2019

Governo do Estado, ANA e DNOCS visitam obras da barragem de Oiticica

O Governo do Rio Grande do Norte, Agência Nacional das Águas e empresas responsáveis, estiveram nessa quarta-feira (11) em visita às obras da Barragem de Oiticica, município de Jucurutú. Segundo o levantamento apresentado, as obras sociais, como o plano de reassentamento com a construção da nova comunidade Barra de Santana, estão com 48%, e a parte física da barragem com mais de 70% concluídos, a expectativa é que seja finalizado em 2020.

Para Caramuru Paiva, diretor do IGARN, “essa obra representa melhorias no abastecimento humano pro Seridó, e um suporte a mais para a barragem de Açu no atendimento ao Oeste, Vale e região Central”. “A barragem de Oiticica ainda tem um papel no controle de enchentes, incremento da piscicultura, produção de energia elétrica e o incentivo ao turismo na região”, concluiu o diretor do IGARN.

Estiveram presentes Ricardo Andrade, Humberto e Tânia, representando a ANA, Secretário da SEMARH, João Maria Cavalcante e assessores, Gustavo Medeiros do DNOCS, Paulo Varela do Comitê da Bacia Hidrográfica Piranhas-Açu, e Engenheiros das empresas responsáveis pela execução da obra.

RN tem 44 municípios com o FPM zerado no primeiro repasse de julho



O repasse da primeira parcela do mês de julho do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), realizado pelo Tesouro Nacional nesta quarta-feira, 10, deixou o Rio Grande do Norte com 44 municípios zerados.
Tradicionalmente, o repasse do FPM sofre dificuldades no segundo semestre de cada ano, quando há altos índices de municípios com o fundo zerado, visto que coincide com o período em que a Receita Federal realiza a restituição do Imposto de Renda (IR) de quem pagou a mais no ano anterior.
Os municípios potiguares afetados forma:• Afonso Bezerra;
• Antônio Martins;
• Apodi;
• Baraúna;
• Caiçara do Norte;
• Caicó;
• Caraúbas;
• Extremoz;
• Felipe Guerra;
• Florânia;
• Galinhos;
• Governador Dix-Sept Rosado;
• Grossos;
• Guamaré;
• Ielmo Marinho;
• Ipanguaçu;
• Jandaira;
• Janduis;
• João Câmara;
• Lagoa D’Anta;
• Lagoa de Velhos;
• Martins;
• Mossoró;
• Paraná;
• Pedra Grande;
• Pedro Avelino;
• Pendências;
• Porto do Mangue;
• Rafael Godeiro;
• Rio do Fogo;
• Santa Maria;
• Santana do Matos;
• Santo Antônio;
• São Bento do Norte;
• São Bento do Trairi;
• São Miguel do Gostoso;
• São Pedro;
• Senador Georgino Avelino;
• Sítio Novo;
• Taípu;
• Tenente Laurentino;
• Tibau;
• Triunfo Potiguar;
• Vila Flor.

Festival Gastronômico de Martins (RN) começa hoje (12/07) com grandes atrações




A XIII edição do Festival Gastronômico e Cultural de Martins começa nesta sexta feira, 12, e vai até o dia 14 de julho, domingo, e contará mais uma vez com atrações culturais e musicais de renome regional e nacional, destacando-se o nome do Pernambucano Geraldinho Lins, do ex The Voice Brasil Kevin Ndjana e do Poeta Antônio Francisco.
As apresentações na sexta-feira iniciarão às 20 horas seguindo até às 3 horas e no sábado e domingo nos shows começam a partir do meio dia.
O festival disporá ainda de restaurantes renomados de todo o Estado, vinícola, food trucks, lanchonetes, docerias, cervejaria, cachaçaria, apresentações artísticas e culturais, lojinhas de artesanato, pinacoteca e livraria, além do clima que só a Serra de Martins tem.
O evento é uma realização da prefeitura de Martins e conta com o patrocínio do SEBRAE, Café Santa Clara, Gnet + e Hotel Chalé Lagoa dos Ingás e com o apoio da Minha Vida FM, TV Oeste Cidade, Cerveja Stela Artois, Gondim e García e Técnico Plantas.

Vacina importante para bebês está em falta nos postos de saúde


Por falta de vacinas, bebês brasileiros não estão recebendo a proteção de que precisam nos primeiros meses de vida em diversos estados brasileiros.
O problema enfrentado agora teve início há dois meses. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, interditou um lote de vacinas pentavalente da empresa indiana Biologicals E. Limited em maio.
A Anvisa informou que a vacina “obteve resultado insatisfatório no ensaio de aspecto”, que é a análise das características de um produto e da sua embalagem.

113 municípios do RN dependendem de carros-pipa


Embora tenha sido uma quadra invernosa com muita intensidade de chuvas, o Rio Grande do Norte ainda tem 113 municípios com suas areas rurais dependentes do abastecimento de água feita por carros-pipa.
O fornecimento está sendo feito pelo Exército com recursos do Ministério de Desenvolvimento Regional. Já a zona urbana, está sendo abastecida pela Defesa Civil Estadual.

sábado, 6 de julho de 2019

Paróquia de Nossa Senhora das Dores de Patu-RN, 242 anos de História.


O Padre Evaldo Bette, referindo-se a escritos do velho livro de Tombo do Santuário de Nossa Senhora dos Impossíveis, cita: “... o capitão Geraldo Saraiva de Moura fez o capitão Inácio de Azevedo Falcão e sua mulher Cosma Leitão de Carvalho, doar a Nossa Senhora das Dores, quarenta braças de terra, se constituindo a si mesmo administrador de Nossa Senhora das Dores..., quarenta braças pegando do lugar onde está determinado a fazer a capella da dita senhora... e logo pelo dito aceitante administrador capitão Saraiva de Moura foi dito que ele aceitava esta escritura como administrador de Nossa Senhora das Dores... Sítio Patu de Dentro aos 7 de julho do ano de Nosso Senhor Jesus Cristo de 1.777..., Villa de Portalegre, Capitania do Rio Grande do Norte, Comarca da Paraíba”.
Em 1779, o Pe. Bartolomeu Monteiro, missionário itinerante, inicia a construção da capela de Nossa Senhora das Dores, no sítio Patu de Dentro. Depois de construída, a capela ficou bastante abandonada. Em 27 de fevereiro de 1849, por ocasião de sua visita pastoral, o cônego Manuel José Fernandes, representando o bispo da Paraíba, escreve no livro de tombo: “... esta capela de Nossa Senhora das Dores do Patu de Dentro, filial da Matriz de Apudy... era pouco ornada de paramentos, sem administrador e tudo em desordem e confusão...”
Em 1852 foi fundada a Paróquia de Patu. O primeiro vigário (de 1852 – 1856) chamava-se Pe. Estolano. De acordo com diversos relatos, teria desrespeitado uma moça e a família para vingar-se teria colocado veneno no cálice. Ingerido ou não o veneno, o certo é que sobreviveu. O segundo vigário de Patu se chamava Pe. Pedro Leite Pinto (1856 – 1860). O terceiro é Pe. Domingos Pereira de Oliveira (1860 – 1872). Consta que teve muitos filhos e filhas na convivência com a escrava Severina, para a qual conseguiu carta de alforria. Pe. Domingos está sepultado no cemitério velho de Patu. O quarto vigário é Pe. Pedro Soares de Freitas (1873 – 1891). 5º Pe. Vicente Giffone (1891 – 1895). 6º Pe. Tertulino de Queiroz (1895 – 1902). 7º Pe. Abdon Lima (1902 – 1903). 8º Pe. José Antônio da Silva Pinto (1903 – 1909). 9º Pe. João Alfredo da Cruz (1910 – 1912). 10º Pe. José Soares de Albuquerque (1912 – 1913). 11º Pe. Emídio Cardoso (1913 – 1914). 12º Pe. Misael de Carvalho (1914 – 1919). 13º Pe. Aarão Andrade (1919 – 1921). 14º Pe. Jorge Aneken, M.S.F 1921-1923. 15º Pe. Geraldo Magela (1.924-1.933). 16º Pe. José Scholl (1.922-1.926). 17º Pe. Francisco Scholl (1.926-1.935). 18º Padre Valentim, Sigismundo Dryjanslki e Heriberto M.S.F (1.938-1.942). 19º Pe. Francisco Pastores (1.935-1.942). 20º Pe. João Wagner e Pe. Carlos Theizen (1.936-1.938). 21º Pe. Luiz Klur (1.942 - 1.947). 22º Pe. Guilherme Mirlembrink M.S.F (vigário 1.942-1.947). 23º Pe. Henrique Kleffner M.S.F (cooperador), (1.945-1.947). 24º Pe. Fernando Muller e Pe. Evaldo Bete (vigário e cooperador), (1.945-1.948). 25º Pe. Agostinho Bollen (vigário) (1.947-1.960), e Pe. Antônio Schute (cooperador) (1.949). 26º Pe. Jacob Schlee (vigário) (1.960-1.968). 27º Pe. José Kruza M.S.F (vigário) (1.968-1.976) e Pe. Zacarias Kruza (cooperador) (1.974-1.977). 28º Pe. Urico Franke (1.977 a 1982). 29º Padre Silvano Schoenberger (1982 a 1992), 30º Pe Tarcísio Weber (1992 a 1996), 31º Pe. Francisco Carlo de Azevedo( 1996 a 2002), 32º Pe. Pedro Pinto (2002 a 2006), 33º Pe. Possídio Lopes ( 2006 a 2009). 34º Pe. Domingos (2009 a 2013), 35º Pe. Américo Leite (2013 a 2019). 36º Pe. Luiz Telmo (2019 até os dias atuais). 
Durante os 242 anos de existência da Igreja de Nossa Senhora das Dores, muitas coisas importantes aconteceram, merecendo registro, aqui destacamos o início da construção da nova Matriz de Nossa Senhora das Dores. Aos 23 de janeiro de 1943, Pe. Paulo Stachowitz tomou conta da freguesia de Martins, com Pe. Valentim Ginter. Iniciava-se um ano de fartura em legumes, de tal maneira que o Pe. Luís Klur, vigário de Patu, com ajuda de alguns pedreiros do lugar, deu início à construção da nova Igreja Matriz de Patu. Adonias Godeiro, quando vivo, gostava de falar a respeito de sua participação nos trabalhos desta igreja tão linda, que no seu estilo neo-gótico lembra de alguma forma a Catedral de Colônia na Alemanha. 
Em 1949 estava Pe. Agostinho Bollen em Patu preocupado em continuar a construção da Igreja Matriz. Ele era dinâmico, dedicado aos trabalhos de Igreja como sacerdote bem como nos andamentos de conclusão do novo templo. 
Em 18 de junho de 1.959 foi realizada a comemoração das bodas de ouro do Apostolado da Oração que foi fundado em 18 de junho de 1.909 pelo Padre João da Cruz.. A festa dos 50 anos foi muito grande com a participação de todas as zeladoras e do Padre Agostinho Bollen que em sua administração na paróquia de Nossa Senhora das Dores inaugurou em 7 de fevereiro de 1960 o monumento ao coração de Jesus. A estátua, encimada sobre um pedestal, foi confeccionada no Rio de Janeiro, na fábrica Santa Cruz, tendo 1,80m de altura, de cimento branco e pesa cerca de 400 kg e custou Cr$ 350.000,00, sendo que os mosaicos foram doados pelo Dr. Aderson Dutra. Toda a comunidade contribuiu para a edificação do belo monumento.
No ano de 1.972, tendo a frente o pároco José Kruza, o pátio da Igreja Matriz recebeu inscrições de datas importantes como a fundação da Igreja em 07/07/1777, o registro da corrida espacial do homem a lua, sendo feito em pedra a imagem do foguete apolo 11 e a data de 1852 da fundação da paróquia de Patu, como também Patu  deixa de ser povoado, passando a categoria de freguesia. As inscrições em pedra foram feitas pelo artista da arte da cantaria, José Trajano “in memoriam”, conhecido popularmente como Pernambuco.   
Em 7 de julho de 1.977 foi realizada uma grande comemoração pelo Bicentenário da Paróquia de Nossa Senhora das Dores. Ainda na administração do Padre José Kruza foi realizada uma grande programação, com alvorada festiva com a Banda de Música, palestras, missas, desfile cívico das escolas e instituições, descerramento da placa comemorativa do Bicentenário, procissão e jantar de confraternização.
No de 1.998, na administração do Padre Francisco Carlos Azevedo e apoio do dos padres Irismar Farias e Tarcísio Weber foi construído um espaço para instalação de um canal de Rádio Comunitária, autorizado na época pelo Bispo Dom José Freire de Oliveira Neto, denominado de Serrana FM. O estúdio da rádio foi construído entre a Igreja Matriz e casa Paroquial. A Rádio Serrana FM deixou um marco na cidade e região divulgando e propagando a palavra de Deus, seja através da Igreja Católica ou pelas Igrejas Evangélicas da cidade.
No ano de 2005, na administração do Padre Pedro Pinto, foi realizada a reforma da Casa Paroquial, deixando a mesma em melhores condições de acomodação dos párocos. 
No ano de 2007, na administração do Padre Possídio Lopes, outra ação importante aconteceu na paróquia, sendo feita a reforma completa do teto da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores. Uma comissão de paroquianos residentes em Natal e outra em Patu foi constituída com propósito de fazerem campanhas e arrecadarem recursos para construção do novo teto da igreja e das novas instalações elétricas. Algumas festas foram realizadas bem como sorteio de prêmios em Patu para se alcançar os objetivos. 
Em 18 de junho de 2009, também na administração do Padre Possídio Lopes, foi realizada a comemoração pelos 100 Anos do Apostolado da Oração com programação alusiva a data: Alvorada festiva, celebrações, inauguração da nova iluminação do Monumento ao Coração de Jesus e foto oficial dos 100 anos do Apostolado da Oração, com a participação das zeladoras.
No período de 2009 a 2013, na Administração do Padre Domingos de Sá, foi realizada campanha entre os paroquianos para a reforma do Salão Paroquial, ficando o mesmo com excelente estrutura para reuniões e eventos da igreja no primeiro andar e na parte térrea foi instalada a nova secretara da Paróquia com toda infraestrutura necessária. Foram construídos também novos banheiros no local.
No ano de 2018, na administração do Padre Américo Leite, foi construído um novo altar em mármore bem como, foram adquiridos novos bancos da Igreja, substituindo os antigos bem como a restauração dos vitrais da Igreja.
Aqui contamos um pouco da história da Igreja de Nossa Senhoras das Dores que hoje, 07/07/2019, comemora 242 anos de existência.

Reportagem: Aluísio Dutra de Oliveira
Pe. Silvano Schoemberger.
Livro Tombo - Santuário do Lima.
Revista: Roteiros de Patu - Miguel Câmara Rcoa


 Igreja Nossa Senhora das Dores
 Igreja Nossa Senhora das Dores
Nossa Senhora das Dores

Nossa Senhora das Dores

Padre Agostinho Bollen

Padre Antônio

Padre Carlos Theisen

Igreja Nossa Senhora das Dores em construção

Padre Domingos de Sá
Padre Silvano Schoemberger

Padre Tarcísio

Padre Américo



Retiro dos Padres



Padre Pedro Pinto

Padres: Irismar, Tarcísio, Carlos e o missionário Bruno.
Padre Possídio Lopes

Igreja Nossa Senhora das Dores

Padre Agostinho e os pedreiros da construção da Igreja Nossa Senhora das Dores

Padre Agostinho e Zeladoras do Coração de Jesus

Padre José Kruza
Apostolado da Oração - Monumento ao Coração de Jesus Patu RN



 

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Trilhas Potiguares em Patu RN.



O Trilhas Potiguares consiste em um Programa de Extensão com efetiva interação entre a Universidade e a comunidade de pequenos municípios do Rio Grande do Norte, com até 15.000 habitantes. A ação em cada município participante constitui um Projeto de Extensão e o conjunto de municípios (projetos) forma o Programa Trilhas Potiguares.
Em Patu o Projeto este ano teve início na última segunda feira 01 de Julho com várias atividades.

PROGRAMAÇÃO DIA 03 DE JULHO.
Quarta Feira.

09:00 h: Oficina: Educação Especial numa perspectiva inclusiva. Local: E. M Francisco Francelino de Moura.
9:30 h. Oficina: Que Dança eu Danço? Local: Escola M. Francisco Francelino de Moura.
09:30 h. Oficina Solo na Escola. Local. Escola M. Francisco Francelino de Moura.
09:30 h. Oficina de Equilíbrio - SlackLine. Local: Escola M. Francisco Francelino de Moura.
14:00 h Desmitificando o Rótulo dos Alimentos. Local: CRAS.
15:00 h: Mídias Digitais na Educação. Local: Escola M. Francisco Francelino de Moura.
16:00  h: Café com Dança: Uma conscientização Sobre a saúde e educação. Local: CRAS.
19:00 h.  Mostra de Profissões. Tenda Trilhas no "Arraiá" Patu Dançar.

PROGRAMAÇÃO DIA 04 DE JULHO.
Quinta Feira.

07:00 h: Oficina: Cultivo de Hortas.. Local: E. M Francisco Francelino de Moura.
9:00 h. ENEM. Redação Nota 1.000. Escola E. Dr. Edino Jales.
09:30 h. Criar e Recriar. Confecção de Material Pedagogo com material reciclável. Escola M. Carmelita Rocha.
14:00 h Promoção da Saúde através da Higiene pessoal e de alimentos. Local. Escola M. Raimundo Nonato.
15:00 h: Arte de Ensinar e Contar Histórias. Local: Escola M. Francisco Francelino de Moura.
15:30  h: Oficinas de Badminton. Local: Escola E. Dr. Edino Jales.

PROGRAMAÇÃO DIA 05 DE JULHO
Sexta Feira.

08:00 h: Momento Sustentabilidade: Curso Prático. Local: A definir.

08:00 h: Sexualidade(s), Gravidez, ISTs, Feminismo. Local: Escola Estadual Dr. Edino Jales.

 

quinta-feira, 27 de junho de 2019

A História da Rádio Serrna FM de Patu-RN

 A comunicação social em Patu em tempos áureos, era realizada através de amplificadores de som em locais fixos e móveis, através de carros de som, como até hoje existe essa prática. Essa marca de trabalho sempre foi forte no município, podemos citar a amplificadora de som localizada no antigo prédio Castelo Branco sendo coordenada por Nestor Tampinha e Lourdes Carlos, bem como o programa “A voz do município tendo a frente o comunicador social Miguel Câmara Rocha. Destacamos outros patuenses que atuaram na comunicação, como por exemplo: Raimundo de João Inácio, que possuía uma rural com alto-falantes que divulgava os eventos da cidade e Sezildo Câmara que atuava como jornalista e assessor de comunicação da prefeitura municipal de Patu.
Nos anos oitenta o Padre Silvano Schoemberger instalou uma amplificadora de Som na Igreja de Nossa Senhora das Dores que servia para anúncios da Igreja bem como da comunidade. As jovens que prestavam serviços na Casa Paroquial desempenhavam o papel de informar e divulgar as celebrações da Igreja e as notas e avisos da comunidade na amplificadora.
No ano de 1997 nascia em Patu um movimento sociocultural denominado de Patu 2001 que tinha como objetivo de provocar a sociedade e os poderes constituídos sobre várias temáticas como: fenômenos da seca, violência, negritude, saúde mental, inclusão social, patrimônio histórico, radiodifusão comunitária entre outros. O movimento Patu 2001 foi idealizado pelo médico psiquiatra e pesquisador social Epitácio Andrade Filho que recebeu a parceria de várias pessoas e entidades no município e no estado. Sobre rádio comunitária, o movimento Patu 2001 realizou uma palestra no mês de outubro de 1997 no cruzamento das ruas Francisco Dutra de Almeida e Capitão José Severino, na ocasião foi debatido sobre o funcionamento e objetivos de uma rádio comunitária com vistas a democratização das informações.
O professor Aluísio Dutra de Oliveira assistiu a palestra proferida por João Batista de Moura, conhecido com João de Chico de André e dias depois conversou com o Pe. Francisco Carlos Azevedo, pároco local, sobre a possibilidade de se fundar uma rádio comunitária. A ideia foi tomando corpo e na primeira reunião para tratar do assunto já se contava com um bom número de pessoas. A partir dessa reunião o professor Aluísio Dutra de Oliveira procurou informações sobre os procedimentos de constituição de uma rádio comunitária para iniciar o processo. No início do ano de 1998 os contatos com as pessoas da comunidade eram feitos, envolvendo também o apoio de entidades e no dia 23 de março de 1998, na sala de reuniões da Igreja de Nossa Senhora das Dores “Sacristia” era fundada a Associação Comunitária Patuense sendo eleito como presidente o professor Aluísio Dutra de Oliveira, vice-presidente: Evandro Carlos Oliveira Moura, Primeira Secretária: Maria Naureni Nunes Leite, Segunda Secretária: Milla Crhistian Cândida Cortez, Primeiro Tesoureiro: Sandoval Francelino de Moura, Segundo Tesoureiro: Carlos Magno Freire Godeiro, Conselho Fiscal: José Nair Nunes, Edeládio Benigno de Moura e Joéliton Rafael de Queiroz. Após a constituição da Associação Comunitária Patuense, teve início o processo para as providências sobre a documentação necessária para requerer o pedido de concessão de um canal de rádio comunitária para o município de Patu junto ao Ministério das Comunicações, fato esse que aconteceu no mês de outubro do mesmo ano. A elaboração do projeto técnico teve a participação do Técnico de Rádio José Maria Figueiredo "karoe".
A Associação Comunitária aprovou em abril de 1999 a equipe dirigente da Rádio Patu FM que ficou assim composta: Diretor Geral: Aluísio Dutra de Oliveira, Vice-Diretor: Pe. Francisco Carlos Azevedo, Diretor de Programação: José Bezerra de Assis, Diretor Financeiro: Evandro Carlos Oliveira Moura, Diretor de Publicidade: João de Deus Henrique Godeiro e Diretor Técnico: José Maria Figueiredo. A ideia foi se espalhando e a população começou a ajudar fazendo a doação de CDs e outros equipamentos. O transmissor foi adquirido com o apoio da prefeitura municipal de Patu, que tinha como gestor o médico Ednardo Benigno de Moura. A vontade da rádio ir para o ar era tão grande que no dia 17 de maio de 1998 a rádio comunitária Patu FM entrava no ar pela primeira vez na frequência de 101.5 Mega Hertz. O estúdio funcionou provisoriamente em um quarto da casa paroquial durante alguns meses enquanto o novo estúdio era construído entre a casa paroquial e a Igreja de Nossa Senhora das Dores, com a doação de materiais pela população e o comércio local.
A primeira programação da Rádio Comunitária Patu FM era assim levada ao ar para os ouvintes: 
 Programas de Segunda a Sexta Feira:
06:00 às 07:30 h – Programa Despertar com o Senhor. Responsabilidade da Igreja de Nossa Senhora das Dores.
07:30 h às 10:00 h – Programa Bom Dia Cidade: Sandilene Dutra.
10:00 às 11:30 h – Recadinhos do Coração: Zilklênio Azevedo.
11:30 às 12:00 h – Resenha Esportiva 101.5: Fábio Praxedes.
12:00 h às 13:00 h – Hora do Rei. Jaílson Aragão.
13:00 h às 14:00 h – M.P.B – Maria da Glória Andrade.
14:00 h às 15:00 – Mistura de Ritmos – Maria da Glória Andrade.
15:00 h às 17:00 h -Matando a Saudade. Josa Kung Fú.
17:00 h às 18:00 h – Louvores ao Senhor – Carlos Magno Freire Godeiro.
18:00 h às 19:00 h – Hora do Ângelus. Renovação Carismática Católica.
19:00 h às 20:00 – A Voz do Brasil. Radiobrás.
20:00 h às 21:00 h – Seleção da Noite. Paulo Maia.
21:00 h às 23:00 h – Toque Romântico. Paulo Maia.

Programação aos Sábados:
06:00 às 07:00 h – Programa Sertão Viola e Poesia. Responsabilidade: José Bezerra de Assis e Aluísio Dutra de Oliveira.
07:00 h às 08:00 h – Programação Musical.
08:00 às 10:30 h – Manhã Sertaneja. Leonardo Alves “Léo”.
10:30 às 12:00 h – Esporte Total - Fábio Praxedes.
12:00 h às 12:20 h – A voz da Paróquia. Pe. Carlos.
12:20 h às 13:00 h – Programa Boas Novas. Assembleia de Deus;
13:00 h às 16:00 – Clube do Povão – Galego Vovô.
16:00 h às 16:50 h – Saúde, Amor e Paz. Igreja Adventista.
16:50 h às 17:40 h – Avivamento Bíblico – Igreja Avivamento Bíblico.
17:40 h às 18:00 h – Músicas.
18:00 h às 19:00 – Hora do Ângelo. Renovação Carismática.
20:00 h às 21:00 h – Seleção da Noite. Paulo Maia.
21:00 h às 23:00 h – Toque Romântico. Paulo Maia.

Programação aos Domingos.
06:00 às 07:00 h – Programa Despertar com Cristo. Aguinaldo Gomes.
07:00 h às 08:00 h – Programação Musical.
08:00 às 10:00 h – Missa do Domingo – Igreja Matriz.
10:00 às 12:20 h – Show do Domingo. Lamarck Lima.
12:20 h às 13:00 h – Programa Boas Novas. Assembleia de Deus.
13:00 h às 16:00 h – Programa de Volta a Boemia. Stanlislau Lima.
16:00 h às 16:50 – Saúde, Amor e Paz. Igreja Adventista.
16:50 h às 17:40 h – Avivamento Bíblico. Igreja Avivamento Bíblico.
17:40 h às 23:00 h – Musical livre. Nessa programação trabalharam como controlistas as seguintes pessoas: Jailson Aragão, Lucenildo Aprígio “Nildo”, Zilklênio Azevedo e Edson Gomes “Edinho”. A programação da Rádio Patu FM era um grande sucesso de audiência em Patu e cidades vizinhas onde o som era captado, sendo interrompido em virtude de uma denúncia feita a ANATEL – Agência Nacional de Telecomunicações. No dia 28 de abril de 1999 a ANATEL veio a Patu e lacrou o transmissor de FM, mas não levou o mesmo. A população ficou muito triste com o ocorrido, ao mesmo tempo que fazia pressão para que a rádio voltasse ao ar pois fazia um bem muito grande a comunidade. A direção da rádio se reuniu e decidiu voltar a colocar a rádio no ar, mas, meses depois a polícia federal veio buscar o transmissor em definitivo. Um novo transmissor foi comprado em Campina Grande-PB, através de um empréstimo feito ao empresário Jaílson Henrique Godeiro para ser descontado em forma de apoio cultural do seu estabelecimento comercial, o Grupo Nego Jaia. Ouvindo o clamor da população a direção da Rádio se reuniu e decidiu colocar no ar novamente, mas, com nova denominação, passando a ser Serrana FM, na frequência de 102,3 Mega Hertz. O estúdio da Serrana FM chegou a ser instalado em vários locais (Banheiro do Salão Paroquial, Quintal da Casa Paroquial e Residência de Dona Salete Dantas) em virtude das constantes visitas da ANATEL e Polícia Federal. Uma nova programação foi montada e a rádio Serrana FM seguiu em frente.
Programação da Serrana FM
 
Programas de Segunda a Sexta Feira:
06:00 às 07:30 h – Programa da Igreja de Nossa Senhora das Dores.
07:30 h às 10:00 h – Manhã de Sucessos: Sandilene Dutra.
10:00 às 11:30 h – Disk Tok: Zilklênio Azevedo.
11:30 às 12:00 h – Resenha Esportiva 102.3: Fábio Praxedes.
12:00 h às 13:00 h – Jornal do Meio Dia. Aluísio Dutra de Oliveira
13:00 h às 14:00 h – M.P.B – Maria da Glória Andrade.
14:00 h às 15:00 – Mistura de Ritmos – Maria da Glória Andrade.
15:00 h às 17:00 h – Lú Farias Show- Lú Farias.
17:00 h às 18:00 h – Forró do Paulo Maia. Paulo Maia.
18:00 h às 19:00 h – Hora do Ângelo. Renovação Carismática Católica.
19:00 h às 20:00 – A Voz do Brasil. Radiobrás.
20:00 h às 22:00 h – Noites de Sucessos.
22:00 h às 24:00 h – Programa Jovem Noite. Segundo Godeiro.

Programas aos Sábados.
 
05:00 às 07:00 h – Programa Nordeste ao Som da Viola: Zé Bezerra e Aluísio Dutra de Oliveira.
07:00 h às 09:00 h – Manhã de Sucessos: Mônica Kely.
09:00 às 12:00 h – Disk Tok: Zilklênio Azevedo.
12:00 h às 13:00 h – Jornal do Meio Dia. Aluísio Dutra de Oliveira
13:00 h às 16:00 h – Parada Popular. Galego Vovô.
16:00 h às 18:00 – Programação Musical.
18:00 h às 19:00 h – Hora do Ângelo. Renovação Carismática Católica.
19:00 h às 22:00 – Francisco Mascena Cordeiro.
22:00 h às 24:00 h – Programa Jovem Noite. Segundo Godeiro.

Programas aos Domingos.
05:00 às 07:00 h – Programa Evangélico.
07:0 h às 08:00 h – Programa da Pastoral da Criança.
08:00 às 10:00 h – Transmissão Missa Igreja Matriz.
10:00 h às 12:00 h – Músicas
12:00 h às 13:00 h – Músicas
13:00 h às 18:00 – Músicas
18:00 h às 19:00 h – Programa ECC – Igreja Católica.
19:00 h às 22:00 – Momento de Saudade – Aluísio Dutra de Oliveira.
Os controlistas que prestaram serviços na Rádio Serrana FM foram os seguintes: Jailson Aragão, Lucenildo Aprígio "Nildo", Isack Alves, Edson Gomes "Edinho", Claudemir de Freitas, Isack Matchel, Ismael Medeiros, Fabiana, Iran Almeida, Irami Bezerra. A Serrana Fm na sua programação diária levava ao ar notícias, entretenimento, entrevistas, debates, transmissões de missas, cultos evangélicos, romarias, transmissões esportivas, vaquejadas, feira da cultura, festa da padroeira, festa de Santa Teresinha, ou seja, uma rádio eclética desenvolvendo o seu papel de comunicação em todas as áreas sociais. O sucesso da Rádio Serrana era muito grande, a sua audiência em Patu e na região se propagava muito rápido. A rádio se preocupava em debater a democratização das informações e realizou três encontros sobre Rádio Comunitária e Saúde Mental, sendo um realizado em Patu-RN, outro em Martins-RN e o terceiro na cidade de Rafael Fernandes-RN. Durante a existência da Rádio Serrana FM vários artistas foram entrevistados em sua programação como podemos citar: Alcimar Monteiro, Reginaldo Rossi, José Ribeiro, Maurício Reis, Amazan, Sirano e Sirino, Toca do Vale e tantos outros. No mês de agosto de 2004, no dia 22 de agosto, a Rádio Serrana FM sofreu uma ação muito forte pela Polícia Federal, uma operação feita por vários agentes e diversas viaturas comandadas pelo diretor da PF, Dr Linário Leal chegou nas dependências da rádio e deteve todos os que estavam presentes no estúdio e só liberou com a presença do responsável pela rádio, no caso, o professor Aluísio Dutra de Oliveira. Naquele dia fatídico o diretor da rádio foi detido e obrigado a entregar o transmissor de FM que estava instalado, estrategicamente, na torre da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores. O diretor da polícia federal interrogou o professor Aluísio Dutra de Oliveira por seis horas na sede do cartório de Patu. Após aquela investida da Polícia Federal nunca mais a rádio Serrana FM seguiu com o seu projeto de comunicação, ficando na memória da população patuense as ótimas ações desenvolvidas por um verdadeiro canal de comunicação popular e comunitário servindo ao seu povo. Infelizmente a fúria dos poderosos e de pessoas egoístas, mesquinhas e maquiavélicas destruíram algo que só fazia o bem ao município e a região. Essa é portanto a história da Rádio Serrana FM de Patu que deixou a sua marca na lembrança e nas ações desenvolvidas no município de Patu e região, desempenhando o papel de um verdadeiro veículo de comunicação social e popular, merecendo, com justiça, fazer parte da história de Patu.
Reportagem: Aluísio Dutra de Oliveira.

Pastor Costa (Igreja Adventista)
Adalgisa Moura (Renovação Carismática)
Ismael Medeiros (sonoplastia)
Iramir Bezerra (sonoplastia)
Sandoval Moura e Maria José (E.C.C)

Carlos Magno Freire Godeiro (Igreja Assembleia de Deus)

Lêda Câmara (Secretária)


Glória Andrade (Locutora)
Padres Irismar, Tarcísio, Carlos e o missionário Bruno
Edson Gomes "Edinho" (sonoplastia)
Fundadores da Serrana FM, Padre Carlos Azevedo e Aluísio Dutra de Oliveira
Padres Tarcísio Weber e Carlos Azevedo
Paulo Maia (Locutor)
Aluísio Dutra de Oliveira (Apresentando o Jornal do Meio Dia)

Marcos Rodrigues (sonoplastia)
Lú Farias (Locutora)
Raimundo Cardoso e José Oliveira (repentistas)
Cantor Sirano visita a Serrana FM
Aluísio Dutra e Fábio Praxedes (construção do estúdio da Serrana FM)
Sandilene Dutra (locutora)
Zilkênio Azevedo e Fábio Praxedes
Mascena Cordeiro(Locutor)
Mônica Kely (Locutora)