domingo, 4 de março de 2012

Colégio Diocesano Seridoense Comemorou 70 Anos de Fundação



Fundado no ano de 1942 pelo bispo diocesano Dom José Delgado, o tradicional Colégio Diocesano Seridoense, de Caicó, comemorou nesta semana, 70 anos de fundação. Para a historiadora da UFRN, Paula Sônia de Brito, Dom Delgado, que assumiu a diocese de Caicó com apenas 36 anos, procurou conjugar o desenvolvimento das luzes do saber escolar e religioso com o diálogo constante das comunidades de fiéis. Naquela época, o bispo traçou programa educacional para criar doze escolas primárias na região do Seridó, além de fundar o Ginásio Diocesano Seridoense para jovens do sexo masculino. 
Bispo Dom Delgado - Fundador do CDS
Dom Delgado fomentou uma instituição formadora de quadros intelectuais e dirigentes clericais para exercer o apostolado da ação católica. A criação do ginásio e do seminário Santo Cura d´Ars foram marcos, em Caicó", afirmou.

Por ser diocesano, o colégio tem como presidente, atualmente, o bispo da Diocese de Natal,  Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz. "Por toda essa história de dedicação e doação em favor do desenvolvimento sócio, histórico, cultural e intelectual do Seridó, rendemos nossa gratidão a todos aqueles que nestes 70 anos fortaleceram o Colégio Diocesano Diocesano Seridoense", afirmou o Bispo Dom Delson.
Bispo Dom Delson - Presidente da Diocese de Caicó e do Colégio Diocesano
A programação dos 70 anos incluiu o lançamento de um Selo Comemorativo, desfile da banda marcial do CDS pelas ruas da cidade, missa solene, aposição da Placa Comemorativa dos 70 anos e o lançamento da revista Ita Pater, produzida pela Referência Comunicação.
O Ginásio Diocesano Seridoense foi inaugurado em 1º de março de 1942. O primeiro aluno matriculado no GDS foi Gessy de Assis Dantas.  Monsenhor Walfredo Gurgel foi o primeiro diretor do GDS assumindo novamente o cargo no ano de 1961. A vida pública o afastou da direção do colégio, tornando-se vice-governador de Aluísio Alves. Em seguida, foi eleito senador da república e governador do Rio Grande do Norte.

Somente no ano de 1964, a escola passou a se chamar Colégio Diocesano Seridoense. O seu atual diretor, Monsenhor Ausônio Tércio de Araújo assumiu nesse mesmo ano, o cargo em que permanece até os dias de hoje. "O Colégio Diocesano foi cenário de decisões importantes para Caicó. O CDS e a Escola Estadual Monsenhor Walfredo Gurgel influenciaram a vinda do ensino superior para Caicó. No início, a UFRN contava com professores do Diocesano e da Walfredo Gurgel. Na primeira fase, vários universitários foram alunos do Diocesano", disse Monsenhor  Tércio.
Atual diretor, Monsenhor Ausônio Tércio de Araújo 
O Colégio Diocesano Seridoense completa 70 anos com 694 alunos matriculados nos ensinos infantil, fundamental e médio. De 1967 até hoje, o CDS contabiliza 2426 alunos concluintes nos cursos científico, técnico e ensino médio. De forma pioneira na região do Seridó, o colégio vem se modernizando com avançadas metodologias pedagógicas e adoção de novas tecnologias e, hoje, é o colégio que o maior índice de aprovação no vestibular, no interior do Rio Grande do Norte.

fonte:tribuna do norte
NOTA do BLOG
O CDS - Colégio Diocesano Seridoense - representa um marco muito importante na educação do Seridó onde formou milhares de cidadãos que exercem suas profissões em todo o mundo. O professor Aluísio Dutra teve o prazer de ser aluno do CDS nos anos de 1979, 1980 e 1981 e professor no período de 1986 a 1992. Parabéns pelos 70 anos de sua história. 


Luís Henrique, Monsenhor Tércio, Aluísio Dutra e Jacó Bias Maia

Nenhum comentário:

Postar um comentário