sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

História da ACUP - Associação Cultural Universitária Patuense

No início anos 80 os irmãos Nélson e Lair Solano Vale, filhos do saudoso Mário Solano de Moura e mais as pessoas de Zelito Nunes e Dr. Zé Costa criaram em Patu uma Jornada Esportiva realizada na Boate Pântanos envolvendo equipes de Patu e outras cidades da região em um torneio de futebol de salão, para eles foi uma espécie de diversão e lazer, caso tivesse alguma espécie de lucro nas competições promovidas o mesmo era rateado entre eles. Em anos seguintes a jornada foi promovida por Lair Solano Vale e Fátima Solano onde realizaram a última jornada antes da mesma passar a ser gerida e organizada por uma associação cultural e esportiva. Nos ano de 1984 e 1985 a ACUP – Associação Cultural e Universitária Patuense foi constituída com a diretoria provisória, tendo a frente os jovens Marcos Solano Vale, Possidônio Queiroga e outros. No ano de 1986 foi realizada a primeira eleição oficial para a diretoria da ACUP onde todos os universitários cadastrados elegeram através de voto direto e secreto a sua diretoria. Uma chapa foi encabeçada pelo jovem Francimar Godeiro conhecido por Atimar Godeiro e a outra chapa por Jório de Castro. A eleição foi muito concorrida e disputada onde Atimar Godeiro venceu o pleito. 
A diretoria eleita da ACUP, presidida por Atimar Godeiro tinha como vice-presidente Maria Helena Godeiro e como demais membros e apoiadores: Marcos Solano Vale, Zezinho Regalado, Nica Godeiro, Walter Solano, Sandro Godeiro, Possidônio Queiroga, Irene Rosalina, Ceição de Zé do Sinal, Geovan Rodrigues, João Batista de Moura, entre outros.
A gestão de Atimar Godeiro procurou inovar implementando na jornada esportiva não somente o esporte mas outras atividades como palestras educativas e gincanas culturais. A gestão conseguiu junto a Fundação José Augusto a instalação do Circo da Cultura que foi montado defronte ao Hospital da Apami durante uma semana onde as atividades culturais e sociais foram realizadas.
Na parte social e festiva a jornada teve início com a festa dançante na Boate Pântanos com animação da Banda Circuito Musical de Caicó, que na época era o maior sucesso em toda a região. A festa de encerramento da Jornada foi com a banda Impacto Cinco de Natal, considerada a melhor do estado, onde na Boate Pântanos faltou espaço para tanta gente. A gestão da ACUP naquela época se preocupou também com o processo de estadualização da UERN onde uma comissão foi a Natal reivindicar a estadualização da  FURRN, na época, ao governador Radir Pereira.
No ano de 1987 aconteceu eleição para a nova diretoria da ACUP, onde duas chapas disputaram o pleito. Uma chapa foi encabeçada por Epitácio de Andrade Filho como candidato a presidente e Giovane Linhares Braga como vice-presidente e a oura chapa encabeçada por Expedito Clemente e Neto Tavares (Neto de Chico Beatriz) como vice. A eleição foi bem acirrada, despertando a curiosidade de toda a população, como se fosse uma eleição para escolha de prefeito. A chapa vencedora foi Epitácio Filho e Giovane Linhares. A diretoria da ACUP ainda tinha os seguintes membros e colaboradores: Ademar Castro, Auri Marconi Diniz, Canuto, Jório, Sebastião Leite, Ceição e outros universitários.
A gestão de Epitácio Filho também foi inovadora realizando a tradicional Jornada Universitária, envolvendo equipes e atletas de toda a região bem como outras atividades culturais em duas semanas, uma de atividades culturais e sociais e outra esportiva.
Na gestão da ACUP de 1987 aconteceu o lançamento do primeiro livro do cantor Dudé Viana, “Dudé ou Dedé”, baseado numa pesquisa do escritor Dudé Viana sobre o "assalto dos 94 milhões", no início dos anos 80 do século passado, um dos marcos históricos da criminalidade moderna. A gestão da ACUP também viabilizou a segunda edição da revista em quadrinhos "Jesuíno Brilhante", de autoria de Emanoel Amaral e Aucides Sales, que recebeu o apoio da ACUP e da prefeitura municipal (Gestão 1983-88). Durante a jornada de 1987 foi montada uma rádio, na época denominada de Rádio Pirata, que teve como objetivo transmitir e informar tudo que acontecia durante a jornada universitária. O projeto dessa rádio foi feito por João Batista conhecido como João de Chico de André. Esse projeto de rádio pirata também aconteceu em jornadas anteriores que serviu de experiência pois no ano de 1.999 surgiu em Patu o projeto de uma Rádio Comunitária, projeto esse que se confirmou com a instalação da Rádio Patu FM, depois, Serrana FM. Surgiram outras rádios comunitárias na cidade:  Patativa FM, Serra do Lima FM e FM Educadora Patuense, sendo que a última encontra-se em operação.
A abertura da Jornada Universitária de 1987 também foi muito festiva onde a atração foi a banda Skórpio de Recife, sucesso naquele ano e no encerramento a atração da época, a banda Alcano fechando assim com chave de ouro a programação daquele ano.
Com o sucesso das duas últimas gestões da ACUP e Jornada Universitária, no ano de 1988 a ACUP elegeu a sua nova diretoria que tinha a responsabilidade de fazer uma ótima jornada em virtude da marca deixada pelas gestões anteriores. Foi eleito presidente o jovem Sebastião Leite e como demais membros e colaboradores as seguintes pessoas de: Tyrone, Epitácio Filho, Jório, Ademar, Marconi, Giovane, Neto de Janduís, Rubinaldo Maia, Erivan, Gilberto, Canuto, Zé Américo, Ceição de Zé do Sinal, Francir, Klejane, Edite, Ricardo Veriano, Maria Lúcia Jales, Jailza, Jailson de Tião Tavares. Essa gestão investiu pesado no esporte onde realizou uma excelente competição esportiva em várias modalidades envolvendo a participação de atletas de toda a região, onde a ACUP participava com uma equipe de Futsal. A parte cultural também foi muito forte com a realização de várias atividades envolvendo artistas locais e regionais. Segundo o presidente Sebastião leite a festa de enceramento foi com a Banda Circuito Musical de Caicó.
Em 1989 a direção eleita da ACUP teve como presidente Giovane Linhares Braga e como membros e colaboradores: Francir, Edite Alves, Ceição, Marluce, Marli, Rubinaldo, Canuto, Titela e outros. Na jornada de 1989 foram realizadas várias atividades culturais como o show em praça pública de mamulengos de Chico Daniel, danças, apresentações teatrais entres outras. A jornada de 1989 teve como atrações musicais: Remix, Ogírio Cavalcante, Skalla Show e outras.
No ano de 1990 não teve eleição da ACUP e em 1991 a direção eleita teve como presidente Talvanes Soares de Moura e como vice Maria Rejane de Oliveira. Os demais membros e colaboradores foram: Gilka Maria de Medeira Maia, Ana Karla Jales Dantas, Lana Maria Tavares Godeiro, Jovânia Queiroz de Castro, Maria de Fátima Queiroz de Castro, Symone Geysa de Paiva Moura, Inácia Edileuza Dantas, Fábio Praxedes Bandeira, Patrícia Jovelina M. Freitas, Carlos Enock Praxedes Bandeira, Antônio Genaldo Bandeira e José Aderson Leão. A gestão deu continuidade realizando uma semana de atividades culturais e educacionais e outra de atividades esportivas em diversas áreas. A jornada universitária teve o mesmo estilo de realização com atividades culturais e esportivas onde a festa de encerramento foi com a Banda Montagem.
Em 1992 a direção eleita da ACUP teve como presidente José Aderson Leão e como vice-presidente Fábio Praxedes Bandeira. Os demais membros da diretoria foram: Manoel Etelvino dos Santos, Francisco Dantas Marques, Gilka Maria de Medeira Maia, Maria Luziene de Medeiros, Maria da Glória Rocha de Andrade, Giovane Linhares Braga, Lana Maria Tavares Godeiro, Symone Geysa de Paiva Moura, Carlos Enock Praxedes Bandeira, Marli Maia Santos, Francisco Tavares Filho, Lenilson Pereira de Sousa, Lilian Linhares Godeiro. A festa de encerramento foi com a banda de sucesso da época, PALOV, que só chegou em Patu por volta das 18:00 horas deixando apreensivos os organizadores e a população que só ficou tranquila quando viu o imponente ônibus jamais visto em Patu que conduzia a banda PALOV.
Em 1993 a direção eleita da ACUP teve como presidente Fábio Praxedes Bandeira e como vice-presidente Manoel Etelvino dos Santos. Os demais membros da diretoria foram: Francisco Tavares Filhos, Márcia Cristina Dutra, Gilka Maria de Medeira Maia, Maria Luziene de Medeiros, Maria da Glória Rocha de Andrade, José Aderson Leão, Symone Geysa de Paiva Moura, Carlos Enock Praxedes Bandeira, Marli Maia Santos, Janete Maria da Silva, Antônio Genaldo Bandeira, Maria Betânia Duarte, Joceítala de Oliveira Bento.
Em 1994 a direção eleita da ACUP teve como presidente Maria Luziene de Medeiros e como vice-presidente Audiro Souza Oliveira. Os demais membros da diretoria foram: Sandra Mara Gomes, Joceilma Dantas, Lena Patrícia Tavares Godeiro, Francisco Mascena Cordeiro, Celineide Ernesto Godeiro, Fábio Praxedes Bandeira, Marta Maria Dantas Pinheiro, Evandro Benigno de Moura, Francisco Tavares Filhos, Maria da Glória Rocha de Andrade, José Aderson Leão.
Em 1995 a direção eleita da ACUP teve como presidente Sandra Mara Gomes e como vice-presidente Maria da Glória Rocha de Andrade. Os demais membros da diretoria foram: José Aderson Leão, Jéferson Hemetério Cordeiro dos Reis, Joceilma de França Dantas, Maria José Maia Santos, Maria Luziene de Medeiros, Joselay Hemetério Cordeiro dos Reis, Celineide Ernesto Godeiro, Héldio Benigno de Oliveira Moura, Francisco Mascena Cordeiro, Lena Patrícia Tavares Godeiro, Fábio Praxedes Bandeira, Audiro Sousa de Oliveira e Joceítala Oliveira Bento.
No ano de 1996 foi realizada a última Jornada Universitária de Patu, onde foram realizadas as suas principais atividades esportivas na quadra do Módulo Esportivo Miguel Câmara Rocha, construída na época do prefeito Lair Solano Vale, nesse ano a quadra ainda não tinha cobertura mas já dispunha de uma ótima estrutura. A gestão da ACUP tinha como presidente Audiro Souza e como membros da diretoria Luziene Medeiros, Fábio Praxedes, Klejane Dantas, Sandra Mara, Francisco Tavares, Francisco Mascena e outros. A jornada da época realizou diversas modalidades esportivas e culturais mantendo o padrão das jornadas anteriores. Segundo Audiro Souza na época as dificuldades foram grandes pois a falta de apoio dada em edições anteriores para a jornada universitária não foi mais tão efetiva naquele ano, nem mesmo a mudança de local da jornada empolgou e desta forma aconteceu uma espécie de desânimo naqueles que faziam a jornada, fato esse que provocou a suspensão da Jornada Universitária nos anos seguintes, infelizmente se concretizando como a última jornada que aconteceu. Hoje restam somente a saudade e as belas lembranças do maior evento cultural e esportivo da Região Oeste. A ACUP – Associação Cultural Universitária de Patu – foi um movimento que revolucionou o esporte e a cultura de Patu que hoje sentimos a sua falta e desejamos que novos jovens vejam o exemplo dos jovens daquela época e promovam um novo movimento revolucionário no esporte e na cultura, precisamos urgentemente de uma nova ACUP em nosso município. A redação do Blog a Folha Patense tomou conhecimento que um grupo do WhatsApp foi criado com a participação de membros da antiga ACUP. Desejo que eles organizem uma nova ACUP, unindo a experiência do passado com as ideias dos jovens de hoje para que unidos possam criar um novo tempo em Patu nas atividades esportivas e culturais.
































Reportagem de Aluísio Dutra de Oliveira.


Colaboradores: Atimar Godeiro, José Adécio, Auri Marconi, Sebastião Leite, Giovane Linhares Braga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário