terça-feira, 17 de abril de 2012

Patu: Conte a Sua História



Tudo começou em 1982 em uma reunião da ONU – Organização das Nações Unidas - sobre a paz mundial na Suíça. James Grant, na época diretor executivo do UNICEF, sugeriu ao Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns a criação de um projeto para combater as altas taxas de mortalidade infantil no Brasil provocadas principalmente pela diarréia.

Em seu retorno Dom Paulo procurou sua irmã, a Dra. Zilda Arns Neumann, e propôs-lhe que desenvolvesse o projeto.
Em 1983, foi criada a Pastoral da Criança como um projeto-piloto implantado na paróquia de São João Batista, no município de Florestópolis, Arquidiocese de Londrina norte do Paraná.
Em 1984, a Pastoral da Criança tornou-se organismo de ação social da igreja católica no Brasil. 

A Pastoral da Criança é uma organização comunitária, de atuação nacional, que tem seu trabalho baseado na solidariedade e na partilha do saber. O seu objetivo é promover o desenvolvimento integral das crianças pobres, da concepção aos seis anos de idade, em seu contexto familiar e comunitário, a partir de ações preventivas de saúde, nutrição, educação e cidadania.

Foi iniciada a Pastoral da Criança após uma reunião no Santuário do Lima no dia 25 de outubro de 1995, sob a coordenação das Irmãs Franciscanas Raimunda Raquel e Terezinha, que convidou algumas pessoas que possuia serviços sociais com crianças que foram: Maria Celi Suassuna, Zilar Rocha, Gizelda Martins, Maria de Fátima Leite, Ana Moura e Gorete Moura.
Na oportunidade, via votação, elegeram a Professora Francisca Netilva dos Santos, que sendo eleita formou a primeira comunidade intitulada Nossa Senhora Aparecida com 10 famílias e 20 crianças no conjunto João Pereira.

A metodologia consiste na organização da comunidade e na capacitação dos líderes voluntários que ali vivem e assumem a tarefa de orientar e acompanhar entre 10 e 15 crianças vizinhas, em ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania, para que elas se tornem sujeitos de sua própria transformação pessoal e social. O instrumento fundamental dessa estratégia é a formação de uma rede solidária de apoio às famílias mais pobres, em especial às mães ou os responsáveis pelas crianças. Essa rede é formada pelos líderes, outras pessoas da comunidade e pelas próprias famílias acompanhadas. É uma grande rede de multiplicação do saber e da solidariedade.
  • NÍVEIS DE COORDENAÇÃO
  • Coordenação Comunitária – exercida por um dos líderes da comunidade.
  • Coordenação Paroquial– responsável por diversas comunidades de uma mesma paróquia; seu coordenador é indicado, em lista tríplice, pelos coordenadores comunitários da respectiva paróquia e ratificado pelo Pároco.
  • Coordenação Diocesana – responsável por diversas paróquias da Diocese à qual pertence. É indicado pelos coordenadores de paróquias e ratificado pelo Bispo Diocesano.
  • Coordenação Estadual – responsável pelas diversas dioceses do Estado. É indicado pelos coordenadores de Dioceses e ratificado pelo Bispo Responsável pela Pastoral da Criança no Estado.
  • Coordenação Nacional – dá apoio ao trabalho da Pastoral da Criança em todo o Brasil.
Conselho Diretor – eleito pela Assembléia Geral da Pastoral da Criança e ratificado pela CNBB.
Assembléia Geral – órgão máximo da Pastoral da Criança, é composta majoritariamente pelos representantes estaduais (88% dos seus 41 membros).
Em Patu:
  • Administrador Paroquial: Pe. Domingos de Sá, MSF.
  • Coordenador de Ramo: Francisco Raniery de Moura Alves
  • Coordenadora de Área: Luciene Evaristo
  • Coordenadora de Setor: Maria de Lourdes

    • Nome dos Ex – coordenadores e período de gestão: - Francisca Netilva dos Santos (1995 – 2004); Francisco Raniery de Moura Alves (2004 – 2006); Pedro Felício de França (2006 – 2010);

  • Coordenador Atual: FRANCISCO RANIERY DE MOURA ALVES;
  • Equipe Atual: - Coordenadores de Comunidades: Netilva/ Damiana/ Hugnês/ Pedro/Gerlâne Martins/ Sandra/ Ritinha/ Jaqueline/ Francisco Ramos/ Gizelda Martins.


    Coordenador de Ramo: Francisco Raniery de Moura Alves
    Celebração do Peso

    Fonte: Informações enviadas pela Pastoral da Criança
    Paróquia de Nossa Senhora das Dores
    Patu-RN



Nenhum comentário:

Postar um comentário