terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Notícias 29 de Janeiro de 2013

Vem aí a X Semana Universitária do Campus Avançado de Patu
De 25 de Fevereiro a 01 de Março

Curso de Ciências Contábeis do CAP  Implantará o Projeto "Empresas Juniores"
Na noite do último (22/01) o Presidente da Federação de Empresas Juniores do Rio Grande do Norte, Álvaro Amâncio Barbosa, ministrou uma palestra sobre a criação de uma empresa júnior e os benefícios que este projeto pode trazer aos alunos que se envolverem com esta atividade.
A palestra foi um sucesso e contou com a presença de alunos do Curso de Ciências Contábeis do Campus de Patu e do Campus Central - Mossoró-RN.

Álvaro Amâncio é aluno da Universidade Federal do Rio Grande do Norte do Curso de Engrnharia de Produção e Presidente da Federação de Empresas Juniores do Rio Grande do Norte
 
Alunos do Curso de Ciências Contábeis do CAP e Campus Central


Prof. Dr. Jozenir Calixta dando os agradecimetos ao palestrante.
O CAP agradece à Álvaro pela excelente palestra e avisa aos interessados em saber mais sobre o assunto que os slides e demais documentos disponibilizados pelo palestrante estão à disposição na Secretaria do CAP.
O que é Empresa Júnior 
 Empresas juniores são associações civis sem fins lucrativos e com fins educacionais. Elas são formadas e geridas exclusivamente por alunos de graduação de instituições de ensino superior e devem ser sempre ligadas a um ou mais cursos de graduação. As empresas juniores prestam serviços e desenvolvem projetos para empresas, entidades e sociedade em geral, de acordo com sua área de atuação. Elas têm como objetivo principal propiciar aos alunos de graduação experiência de mercado, tornando-os mais capacitados a desenvolver suas competências pessoais e profissionais.

Conheça o Personagem que dá Nome a Sus Rua em Patu

Lucas Matias

LUCAS FERREIRA DE AZEVEDO – LUCAS MATIAS (O VELHO CARREIRO)
Ele nasceu em 27 de outubro de 1887 e faleceu em 19 de setembro de 1977. Iniciou a profissão de “Carreiro” logo na infância incentivado pelo seu tio Alfredo Vidal que trabalhava na construção de Carros de bois, único meio de transporte utilizado na época.
O transporte de carga se configurava como um serviço fundamental para todos os setores da economia. Sem transportes produtos jamais chegariam ao seu destino.
O único meio de transporte existente na cidade de Patu, era o carro de boi do conhecido velho Lucas Matias que transportava mercadorias, fazendo o trajeto entre as cidades: Patu – Mossoró – Apodi – Felipe Guerra – Almino Afonso e outras localidades. O carro de boi servia para transportar cana-de-açúcar, lenha, algodão, caroço de algodão, carnaúba e também era usado para transportar mudanças e conduzir pessoas.
O carro de boi foi um dos principais instrumentos de trabalho, além do mais antigo e principal veículo de transporte utilizado no País, principalmente nas áreas rurais.
Normalmente ele utilizava juntas de bois ou parelhas. Durante o verão, época da moagem, o boi era atrelado ao carro para transportar a cana de açúcar e no inverno, ao arado para revolver e cavar a terra destinada ao plantio.
Lucas Matias era casado com Maria Henrique da Silva tinha 11 filhos (Joaquim, Antônio, Américo, Zé Pelado, Chico de Lucas, Pedro de Lucas, Rita de Chico Godeiro, Adélia, Nega, Constância e Maria) onde trabalhava de sol a sol para o sustento dos mesmos. Sua principal característica era o chapéu de couro, um peitoral e um facão, colocado em uma bainha de couro pendurado no cinto. Homem de gestos simples, porém respeitado na cidade pela sua integridade moral.
Com esse trabalho simples ele contribuiu de forma significativa para o crescimento de Patu e conseqüentemente ajudou o nosso País a crescer. 
Fonte de Pesquisa: Colaboração de Edno Azevedo. 

Rua Lucas Matias (Bairro do Quartel)


 Foto: Aluísio Dutra

Advogados também pediram prisão preventiva da governadora Rosalba

rosalba macau
Os mesmos advogados que conseguiram na Justiça a prisão preventiva dos secretários estaduais de Administração e Recursos Humanos, Antonio Alber da Nóbrega, e do Planejamento e Finanças, Francisco Obery Rodrigues Júnior, pelos reiterados descumprimentos de decisões judiciais que determinam a concessão de reajuste salarial a servidores públicos estaduais, também entraram com pedido semelhante contra governadora Rosalba Ciarlini.

No entanto, como a chefe do Executivo tem foro privilegiado, o processo está no Superior Tribunal de Justiça.

Do Panorama Político

Desembargador decreta prisão de secretários de estado por descumprimento de decisão

Alber Nóbrega, secretário estadual de Administração e Obery Rodrigues Júnior, secretário estadual de Planejamento e Finanças
 
O desembargador Virgílio Macedo Júnior, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, decretou a prisão em flagrante dos secretários estaduais de Administração e Recursos Humanos, Antonio Alber da Nóbrega, e do Planejamento e Finanças, Francisco Obery Rodrigues Júnior, pelos reiterados descumprimentos de decisões judiciais que determinam a concessão de reajuste salarial a servidores públicos estaduais, conforme a Lei Complementar nº 432/2010, que instituiu o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração dos Órgãos da Administração Direta do Poder Executivo, e que não vinha sendo respeitada pelo Governo do Estado.

De acordo com o desembargador, houve a tentativa do cumprimento do mandado de prisão, mas até o momento, eles não foram encontrados. Os secretários deverão ser recolhidos ao Quartel do Comando da Polícia Militar, após realizarem exames de corpo de delito no ITEP.

A decretação da prisão, tomada no Mandado de Segurança Liminar (processo nº 2012.014913-4), em que são autores diversos servidores públicos estaduais, ocorreu em atendimento ao pleito dos advogados Manoel Batista Dantas Neto e João Helder Dantas Cavalcanti, que representam os autores, como última medida para cumprimento da ordem judicial, já que repetidas decisões do Tribunal de Justiça proferidas por outros desembargadores foram descumpridas, assim como a aplicação de multas não vinham surtindo os efeitos desejados pelo sistema jurídico.
Decisão

De acordo com os requerentes, segundo alegação na petição inicial, o Governo do Estado concedeu, desde o mês de setembro de 2010, em média, apenas 30% do aumento salarial assegurado pela lei. De acordo com a decisão, os dois secretários foram notificados nos dias 10 e 12 de dezembro acerca da decisão liminar que determinava o reajuste imediato nas remunerações, inclusive com a fixação de multa diária no valor de R$ 1 mil a cada uma das autoridades em caso de descumprimento. Entretanto, não houve o cumprimento da determinação.

Na sentença, o magistrado frisou que a decretação da prisão não foi tomada precipitadamente, uma vez que o desembargador havia tentado inicialmente coagir os impetrantes a cumprirem a decisão por meio da imposição de multa. 
Destacou também que este não foi o primeiro caso de descumprimento de decisão judicial por parte dos secretários estaduais e que eles “sequer apresentaram justificativas para sua omissão ou inércia, o que revela total desídia no cumprimento de suas obrigações funcionais, além de descaso para com os atos proferidos pelo Poder Judiciário”.

Em sua decisão, o desembargador Virgílio Macedo Júnior destaca que “com efeito, o descumprimento de decisão judicial é a forma mais grave de desrespeito ao funcionamento do aparelho judicial. Todos os atos ou omissões, culposos ou dolosos, que criem dificuldades ao alcance do resultado jurídico prático, causam embaraço à efetivação da tutela jurisdicional”.
Fonte:Portal do Judiciário

Municípios são impedidos de fazer convênios com a União

A maioria dos municípios brasileiros (64,4%) está impedida de celebrar convênios com a União porque tem suas contas em situação irregular. O levantamento foi feito pela CNM (Confederação Nacional de Municípios) e divulgado ontem (27), às vésperas do Encontro Nacional com Prefeitos e Prefeitas, promovido pelo governo federal, que tem início hoje (28) e vai até quarta-feira, informou a Folha de S. Paulo.
‘Os municípios, que são executores de todas as políticas públicas, precisam ser auxiliados tecnicamente e, sobretudo, financeiramente, para fazer frente às demandas de nossa população’, diz a confederação em relatório.
De acordo com os dados, 4.063 novos prefeitos e prefeitas (72,9%) assumiram os cargos enfrentando uma forte crise financeira nas contas dos seus municípios e estão sendo chamados pelo governo federal para que conheçam os programas e celebrem convênios.
De acordo com o levantamento da CNM, a situação das contas dos municípios brasileiros é mais grave no Amazonas, no Pará e em Pernambuco, Estados onde mais de 90% das cidades têm, pelo menos, um item não comprovado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário