sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Professores da UERN avaliam movimento grevista na sexta-feira


Professores e professoras da UERN se reúnem em assembleia na próxima sexta-feira (23) às 9h, para avaliar o movimento grevista e traçar os rumos da mobilização docente.  A greve, que já ultrapassa os 100 dias, tem como principal ponto de reivindicação o pagamento dos salários atrasados.
Os servidores da universidade, assim como boa parte do funcionalismo público estadual, vêm amargurando atrasos salariais desde Janeiro de 2016. Desde então as categorias convivem com a insegurança e a falta de um calendário de pagamento que respeite os trabalhadores do estado.
A greve da UERN teve início no dia 10 de Novembro de 2017, após decisão da categoria por ampla maioria. Durante este período foram realizadas diversas atividades unificadas com outras categorias e assembleias gerais na ADUERN que avaliaram coletivamente as estratégias do movimento paredista.
Hoje a grande maioria dos docentes da UERN aguarda pelos salários referentes aos meses de Janeiro, fevereiro e o 13º salário de 2017.
A Presidenta da ADUERN, Rivânia Moura destacou a importância da participação da categoria na assembleia. “Estamos convocando esta nova assembleia por compreender a necessidade de reunir a categoria e dialogar sobre o atual momento da greve. Iremos fazer uma avaliação das perspectivas do movimento, pensando que o Governo segue em apresentar nenhuma proposta para os servidores da UERN, mas já abriu negociação com outras categorias”
Dia Nacional de Lutas – A ADUERN participou, na ultima segunda-feira (19) do Dia Nacional de Luta contra a aprovação da reforma da previdência. A manifestação reuniu centenas de trabalhadores e trabalhadoras de várias categorias do funcionalismo público e da iniciativa privada.

Fonte: ADUERN.

Nenhum comentário:

Postar um comentário