terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

O dia que o Açude do Paulista Foi Ameaçado de Arrombamento

O ano de 2008 foi muito bom de inverno em Patu e em toda região. Naquele ano o registro pluviométrico, segundo a EMPARN, foi de 1.397 milímetros. No início do mês de abril de 2008 foram registradas fortes chuvas em Patu de 118, 126 e 141 milímetros onde encheram vários açudes do município como: Pé da Serra, Vicentinho e Morada Nova, todos eles trasbordaram para o açude Paulista que rapidamente encheu.
No dia 04 de abril de 2008 por volta das 23:55 h o açude Paulista iniciou sua sangria trazendo muita alegria pois o mesmo fazia muito tempo que não transbordava. No dia (08/04/2008) choveu forte em Patu, no momento da chuva surgiu uma notícia na cidade do possível arrombamento do açude de propriedade do senhor Antônio Suassuna, localizado no Pé da Serra do Lima. Na época a polícia fez um alerta a todos os moradores dos bairros Epitácio Andrade e Nova Patu sobre a situação. Muitos dormiram em escolas e na Capela de Santa Teresinha. O açude de Vicentinho, na época, recebeu reforço da empresa responsável pela obra que estava sendo feita na BR 226, trecho Patu-Almino Afonso onde foram colocadas pedras nos locais dos sangradouros.
O açude Paulista continuava transbordando e recebendo mais águas, pois as chuvas continuavam fortes naquele mês de abril de 2008. Às margens da RN 117 estava tudo alagado com a sangria do açude que abriu outro espaço, onde uma parte da sangradouro rompeu abrindo valas para outros locais, sendo um sinal de alerta para açude da Fazenda Lajes.
As águas começaram a escavar a parede do açude Paulista e assombrou a população de Patu pois havia riscos de arrombamento. Na manhã do dia (09/04/2008), uma equipe de homens contratados pela prefeitura municipal de Patu começaram a trabalhar para reverter a situação onde trabalharam o dia todo para abrir o sangradouro do açude Paulista e tentar desviar a água para não atingir a parede. A equipe de trabalhadores não foi suficiente para resolver o problema. A prefeitura solicitou uma escavadeira da Empresa EIT - Empresa Industrial Técnica - que trabalhou vários dias para evitar que a água atingisse a parede do açude. A população de Patu acompanhava tudo da ponte do açude preocupada com aquela situação de risco de arrobamento do mesmo, fato esse que chamou a atenção também da imprensa que passou a informar noticias para todo o estado sobre a situação de alerta da cidade de Patu, com relação às fortes chuvas caídas no município, onde recebeu a cobertura jornalística dos seguintes veículos de comunicação: Jornal de Fato, TV Ponta Negra, Inter TV Cabugi, Gazeta do Oeste, Jornal O Mossoroense, Correio da Tarde, Blog do Campelo, Blog da Paróquia de Patu, Blog do Márlio Fortes e Blog da Folha Patuense, entre outros. No dia 10 de abril de 2008 o Açude Tourão também transbordava, onde há vinte anos anos não transbordava, chegando a uma lâmina de água de mais de 50 cm sobre o seu sangradouro.
Aquele mês de abril de 2008 ficou registrado na história de Patu como das grandes chuvas caídas no município onde as mesmas ameaçaram o açude Paulista de ser arrombado.
Aqui fica outro alerta. Passamos sete anos de seca, durante esse período será que houve alguma espécie de manutenção dos açudes do município? As previsões estão dizendo que a partir deste ano de 2018 as precipitações pluviométricas serão acima da média. Existe um velho ditado que diz, "É Melhor Prevenir do Que Remediar".

Reportagem: Aluísio Dutra de Oliveira
Fotos: Aluísio Dutra de Oliveira.

Pequenos açude arrombados



Muitos passaram a noite na Capela de Santa Teresinha


Casas alagadas
Açude Morada Nova


Dona Carmelita Rocha também veio olhar os trabalhos de recuperação da Parede do Açude Paulita

A imprensa noticiou tudo sobre as fortes chuvas em Patu-RN



Jovens comemoraram a sangria do açude deitados no asfalto






As águas abriram um buraco na parede do açude








Nenhum comentário:

Postar um comentário