quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

História das Estações Ferroviárias da Linha de Ferro Mossoró-RN - Souza-PB.

Uma Viagem Pelas Estações Ferroviárias de Mossoró a Sousa-PB 

Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Trem do Ramal Mossoró - Souza-PB

A linha de ferro representa em qualquer parte do mundo um instrumento de desenvolvimento que faz impulsionar a economia da região onde ela fica instalada. A Linha de ferro Mossoró-Souza não foi diferente, ela serviu de alavanca que impulsionou a economia do Rio Grande do Norte bem como de outros estados.
Entre os percussores e idealizadores da Estrada de Ferro Mossoró – Sousa destaca-se o nome de Jonh Ulrich Graff, suíço de nascimento. Ele chegou em Mossoró no ano de 1866 em companhia de Henrique Burly, Rodolfo Guysne e em Mossoró fundaram a casa J.U. GRAFF & CIA., que importava tecidos e exportava diversas mercadorias como algodão, ceras e peles de animais.
Ulrich Graff tinha sido convidado, ao chegar da Suíça, a instalar-se em Macaíba, mas atendendo convite do vigário Antônio Joaquim Rodrigues preferiu estabelecer-se em Mossoró e região.
Um de seus sonhos era o da construção de uma estrada de ferro que possibilitasse o transporte de mercadorias através do sistema ferroviário. Após batalha neste sentido, Graff tornou-se concessionário da estrada de ferro em direção ao rio São Francisco, através da concessão da Lei Provincial nº 748, de 26 de agosto de 1875, sancionada pelo 35º Presidente da Província do Rio Grande do Norte, Dr. José Bernardo Galvão Alcoforado Júnior (10/05/1875 – 20/06/1876), cujo prospecto inclui uma introdução, condições topográficas da obra e orçamento do custo de todas as obras do porto de Mossoró e Luís Gomes.
A linha de Ferro Mossoró-Souza foi inaugurada em 1915 entre Porto Franco e a cidade de Mossoró, com o objetivo de se alcançar a cidade de Alexandria, na divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba. Após muitos adiamentos, o prolongamento da linha foi saindo aos poucos, em 1926 a São Sebastião e somente em 1951 a Alexandria. Por volta de 1951 chegou a Souza, encontrando-se com a linha Recife-Fortaleza nessa cidade.

Vamos destacar todas as estações pertencentes ao Ramal Mossoró-RN a Souza-PB começando por Ponto Franco, Mossoró, Governador Dix-sept Rosado “São Sebastião”, Estação 101, Caraúbas, Jorão, Patu, Almino Afonso “Mineiro”, Frutuoso Gomes “Boa Esperança e Mumbaça”, Antônio Martins “Demétrio Lemos”, Ulrick Graff “Baixa Verde”, Alexandria “Barriguda”, Santa Cruz-PB, São Pedro e Sousa-PB.

Estação de Porto Franco – Grossos-RN
Imagem Google. Porto Franco - Grossos-RN. 

Passageiros e cargas de Mossoró passaram obrigatoriamente pelo velho porto de Grossos denominada de Porto Franco. Em 1915 teve início o projeto de construção da linha de ferro de Mossoró a Porto Franco para escoar a produção de Mossoró com destino a várias parte do Brasil.

Porto Franco, situado na então vila de Grossos, pertencente ao município de Areia Branca. Sua construção teve início em 1912 e inaugurado em 19 de março de 1915 com a saída da locomotiva “Alberto Maranhão” que seguiu destino a estação ferroviária de Mossoró, atual Estação das Artes Eliseu ventania, recebida com aplausos. O Dr.. João Tome de Sabóia, mais tarde presidente do Estado do Ceará, Coronel Vicente Sabóia de Albuquerque (01/05/1947), sócio da firma concessionária da ferrovia, Farmacêutico Jerônimo Rosado, Camilo Figueiredo, Rodolfo Fernandes, Coronel Bento Fernandes, Vicente Carlos Sabóia Filho, engenheiros construtores, viajavam na plataforma do carro chefe que ostentava o pavilhão nacional empunhado pelo mais velho habitante de Mossoró, Quintiniano Fraga. Ao chegar à estação improvisada, falou o Coronel Bento Fernandes Pimenta, em discurso original e histórico, quando pedia a trem que sempre viesse devagar para não trazer a morte às pessoas que se apinhavam ao longo da estação, A linha férrea de Porto Franco a Mossoró funcionou até 1955, quando foi desativada.


Mossoró – Estação das Artes Eliseu Ventania
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Mossoró-RN

A estação ferroviária de Mossoró foi inaugurada em 19/03/1.915. A princípio a linha férrea ligava Mossoró até Porto Franco, município de Grossos RN, com o objetivo de escoar para outros centros a produção de Mossoró e região. Após o fechamento da linha férrea, a estação ficou desativada e muito tempo depois a prefeitura municipal de Mossoró a transformou na Estação das Artes Eliseu Ventania em homenagem ao grande repentista e cancioneiro Eliseu Ventania. Hoje a estação das artes é palco das maiores festas culturais de Mossoró.


Governador Dix-sept Rosado – Estação de São Sebastião
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Governador Dix-sept Rosado "São Sebastião"

A Estação Ferroviária de São Sebastião (Governador Dix-sept Rosado) foi inaugurada em 01/11/1926. Segundo informações de moradores da cidade a estação foi sede de vários órgãos do município e atualmente funciona a sede do Serviço de Alistamento Militar. A estação encontra-se preservada.

Estação 101
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária 101 - RN

A estação 101 ficava localizada no Km 101 da ferrovia Mossoró-Sousa, entre os município de Governador Dix-sept Rosado e Caraúbas. Na estação 101 o Trem parava por que precisava abastecer de água bem como conduzir água nos vagões para abastecer a população do município de Mossoró. Hoje no local resta somente a caixa D' água.


Estação Ferroviária de Caraúbas
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Caraúbas-RN

A Estação Ferroviária da cidade de Caraúbas foi inaugurada em 30 de Setembro de 1929. Em 26 de Setembro de 2006 o prefeito do município, Eugênio Alves, transformou em Casa de Cultura Manuel do Violão. Manuel do Violão é o patrono da Casa de Cultura Popular do município de Caraúbas. Ele foi um dos maiores músicos da cidade.

A Casa de Cultura de Caraúbas é palco das maiores atividades culturais e artísticas do Município. A Estação está preservada.



Estação Ferroviária Jordão
Foto: Aluísio Dutra de Oliveira - Estação Ferroviária do Jordão - Caraúbas-RN

A estação ferroviária do Jordão, município de Caraúbas,  foi inaugurada em 1937,  quando foi aberto o trecho da linha até Almino Afonso. Ela fica localizada entre os municípios de Caraúbas-RN e Patu-RN. Trabalharam como agentes dessa estação: Manoel Justiniano de Melo, Geraldo Benevides e José Pedrosa e como Guarda Ferroviário o senhor Antônio dos Peixes.  A situação atual da estação é de ruínas, abandonada.  Ao lado da estação a casa do Agente também se encontra em ruínas. 

O prédio da estação do Jordão poderia ser restaurado e entregue a uma associação comunitária que pudesse preserva-la.



Estação Ferroviária de Patu
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Patu-RN

A estação ferroviária de Patu foi inaugurada em setembro 1936. A solenidade contou com a presença do governador do Rio Grande do Norte, Rafael Fernandes, do Prefeito Provisório de Patu, Rafael Godeiro da Silva, do engenheiro Dr. Artur Pereira Castilho que na ocasião representou o inspetor geral das estradas de ferros do Brasil e representou também outras autoridades federais, estaduais e municipais.

A estação ferroviária de Patu ficava localizada no quilômetro 158 da ferrovia Mossoró RN - Souza PB.
Na gestão do prefeito de Patu, Possidônio Queiroga (2001-2008), a estação foi reformada onde foi construída a Praça José Pereira de Queiroz, popularmente conhecida como Praça do Povo. Na Gestão da prefeita Evilásia Gildênia (2009-2016) e do Secretário de Educação e Cultura, prof. Aluísio Dutra de Oliveira, foi fundado no prédio da estação o Museu Padre Antônio Brilhante.
Em Junho de 2011, a convite da Secretaria de Educação e Cultura, o grupo de artistas da Terra de Lampião que na época saia pelo sertão homenageando os grandes cangaceiros que escreveram a história dos homens bravos do Nordeste se apresentou em Patu na estação ferroviária. Na bagagem carregavam recitais de poesias, feira de artesanatos e apresentação do Grupo de Xaxado Cabras de Lampião. Foi o Projeto GUERREIROS DO SOL: NAS VEREDAS DO CANGAÇO, que visou fortalecer a identidade cultural do homem sertanejo. Os cabras de lampião fizeram uma grande peleja com os cabras do cangaceiro patuense, Jesuíno Brilhante. Foi uma festa inesquecível.
Em setembro de 2011, por ocasião da Feira da Cultura de Patu, o Professor Aluísio Dutra de Oliveira, então secretário de Educação e Cultura, realizava a I FLIPATU - Feira Literária de Patu - que aconteceu no prédio da Estação Ferroviária (Praça do Povo), recebendo todo o apoio da administração municipal. A estação ferroviária de Patu está preservada.




Estação Ferroviária de Almino Afonso
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Almino Afonso - Mineiro-RN


A estação ferroviária de Almino Afonso (Caieira) foi fundada em 30 de Setembro de 1937. Podemos citar alguns agentes que trabalharam nessa estação: João de Paiva, José Nilson Olímpio de Oliveira, Manoel Félix da Silva, João Firmino da Silva e os Guardas: Luiz Anísio, Joaquim Cirino de Moura e João Marinho.
A estação hoje encontra-se em ruínas. Recebemos informações de pessoas da cidade que a gestão municipal do Prefeito Valdênio Amorim tem interesse de reforma-la tornando um local público a ser utilizado pela população.
Vamos torcer para que a gestão municipal possa alcançar o objetivo de tornar a antiga estação Ferroviária de Almino Afonso em um patrimônio histórico bem preservado.



Frutuoso Gomes – Mineiro – Estação Ferroviária de Mumbaça

A estação ferroviária de Frutuoso Gomes (Mumbaça - Mineiro) foi fundada em 31 de Dezembro de 1941 e desativada em 01 de julho 1981. Foi uma das estações de maior movimento no seu tempo áureo. Podemos citar alguns agentes que trabalharam nessa estação: Francisco das Chagas do Monte Paiva (Seu Paiva), Nicácio Lóia de Melo, José Pedrosa, João Nunes de Oliveira, Edmílson Menezes, Juarez Fernandes Pedrosa, José Maria Rodrigues. Os guardas que trabalharam na estação: Manoel Vicente, Alexandre Raimundo Costa, Delfino Simão, Antônio Frutuoso Câmara, Gumercindo Vieira da Silva, Francisco Soares.

O prédio da estação ferroviária de Frutuoso Gomes está preservado onde atualmente funciona um restaurante bastante frequentado pela população local e da região. A estação está Preservada.


Antônio Martins – Boa Esperança: Estação Demétrio Lemos
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Antônio Martins-RN "Demétrio Lemos-RN"


A estação de Antônio Martins - Boa Esperança - Demétrio Lemos, foi inaugurada em 29/10/1949 e desativada em 1980. Os agentes dessa estação foram: José Ferreira Maia, Severino Urbano e José (Tambor). Os guardas ferroviários: Delfino Simão e Gregório Pereira do Nascimento e outros. A estação Demétrio Lemos (Antônio Martins) fica localizada no alto denominado de Muquém e se encontra abandonada em ruínas. Apelamos para o poder público no sentido de restaurá-la para que a mesma sirva a população como espaço cultural (museu, casa de cultura, biblioteca, sala para eventos etc). Precisamos preservar esse patrimônio histórico, ainda é possível.




Estação Ulrich Graff
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Localização Estação Ferroviária Ulrick Graff - "Baixa Verde"


A estação de Ulrich Graff foi inaugurada em 1951, também chamada de estação Baixa Verde. O nome da estação é homenagem ao industrial suíço Johann Ulrich Graff idealizador a linha de ferro Mossoró-Souza. Além de idealizar o projeto, ele chegou a conseguir do Governo Imperial uma concessão para construir uma estrada de ferro partindo de Porto Franco, em Grossos, até os limites da então província em direção aos municípios de Apodi e Pau dos Ferros. Apesar do consentimento, o projeto não saiu do papel porque faltou dinheiro. O sonho de Graff só começou a se concretizar quase 40 anos depois, pelo farmacêutico Jerônimo Rosado, que achou a ideia rentável e começou a procurar apoio político para iniciar a obra. "Foi ele mesmo que deu a primeira picaretada na terra para simbolizar o início das obras da rede ferroviária de Mossoró, onde mais tarde circulariam as locomotivas da prosperidade", relembrou o historiador Geraldo Maia, fazendo referência ao dia 12 de agosto de 1912. A estação de Ulrich Graff foi demolida antes mesmo do arrancamento dos trilhos, de acordo com Adriano Perazzo, em 07/2006.


Alexandria – Estação Ferroviária da Barriguda
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária Alexandria - RN "Barriguda"

A estação ferroviária de Alexandria foi inaugurada em 29 de dezembro de 1951 e foi desativada em 01/10/1991 as 15:30 horas. Os agentes que trabalharam nessa estação foram: José Alves Sobrinho, Augusto Segundo Fernandes, José Basílio Alves e Gesualdo Gurgel de Almeida. Trabalharam como guardas ferroviários: Alexandre Raimundo Costa, João Evangelista e outros.

O prédio da estação ferroviária de Alexandria está preservado onde atualmente funciona uma biblioteca.


Estação Ferroviária de Santa Cruz-PB
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - O que resta da Estação Ferroviária de Santa Cruz-PB


A estação ferroviária de Santa Cruz PB foi inaugurada em 29 de Dezembro de 1951. Na época Santa Cruz pertencia ao município de Souza- PB. Foram agentes dessa estação: Raimundo Carlos, João Florêncio, Luiz Pereira e Antônio Carlos. Trabalhou como Guarda ferroviário o senhor Antônio Eleutério da Silva. A estação foi desativada nos anos 70. Após a desativação da Estação de Santa Cruz anos depois foi totalmente demolida. Hoje resta apenas o local (veja a foto do que resta). A casa do agente ainda continua de pé.

Fotos da antiga estação de Santa Cruz PB não encontramos.  


Estação Ferroviária de São Pedro-PB
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - O que resta da Estação Ferroviária de São Pedro-PB

A estação ferroviária de São Pedro PB, distrito do município de Santa Cruz PB, foi inaugurada em 29 de Dezembro de 1951. Na época foram agentes da estação: Francisco Gadelha, João Florêncio e Geraldo Crescêncio. Trabalharam como Guardas ferroviários: João Simão do Nascimento. A estação foi desativada nos anos 70. Segundo informações do professor e historiador, José Romero Cardoso (UERN), o prédio da estação de São Pedro encontra-se em ruínas e abandonado, transformada em um galpão. 

Estação Estação Ferroviária de Souza-PB
Imagem site Estações Ferroviárias do Brasil - Estação Ferroviária de Sousa-PB

A Estação Ferroviária de Sousa PB foi inaugurada em 1926, segundo informações de historiadores o prédio e trilhos estavam prontos desde o ano de 1922. A malha ferroviária que passava por Souza seguia para outros centros como Recife e Fortaleza.
O Ramal Mossoró - Souza foi introduzido a partir do ano de 1.951.

Foram agentes da Estação: Joaquim Pinto, Antônio Carvalho e José Maria de Morais. Trabalharam como guardas ferroviários: Raimundo Aderaldo da Silva (Raimundo Belo) e Pedro Simão. Após a desativação da linha de ferro e da estação, o prédio foi abandonado se encontrando há vários anos servindo de abrigo para moradores sem teto. É de se lamentar e constatar essa situação de abandono desse patrimônio histórico onde o município de Sousa teve o seu crescimento econômico e desenvolvimento a partir da chegada da linha férrea.




Fonte.
Estrada de Ferro Mossoró-Souza.
Autor: Manoel Tavares de Oliveira.

Professor e Historiador José Romero Cardoso.
Adriano Perazzo; Jonatas Rodrigues; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Mapa - acervo R. M. Giesbrecht)
Estações Ferroviárias da Paraíba


Estações Ferroviárias do Brasil.
Colaboração fotos atuais: Neusa Gomes - Sousa PB.
Colaboração Fotos: Universitário Jean José.
Aluísio Dutra de Oliveira.

Inauguração Linha de Ferro Mossoró-Souza. Fonte: Blog Gemaia.

 Trem Maria Fumaça


 Estação de Mineiro - Almino Afonso em ruínas

  Estação de Mineiro - Almino Afonso em ruínas

  Estação de Alexandria - RN preservada 

  Estação das Artes Eliseu Ventania

  Estação de Caraúbas - Casa de Cultura Manoel do Violão

  Estação de Governador Dix-sept Rosado - São Sebastião - Preservada.

Trem passando por Frutuoso Gomes - Mumbaça

  Estação de Mumbaça - Frutuoso Gomes - Hoje um Restaurante - Está Preservada.

 Antiga Estação de Souza-PB - 1922

 Trem passando por Mineiro - Almino Afonso-RN

 Trem linha Mossoró-Souza


Foto do último trem da Linha Mossoró-Souza

Estação Ferroviária de Patu - Preservada

Estação Ferroviária de Patu - Preservada

Nenhum comentário:

Postar um comentário