terça-feira, 8 de maio de 2018

História da Banda 2001 – Sucesso de Patu para o Nordeste


Texto: Epitácio Filho / Blog Cosmogonia.

“No ano de 1971, o empresário Paulo Godeiro em parceria com o seu irmão Josemar Godeiro  construíram a Boate Pântano, na cidade de Patu, no Sertão do Rio Grande do Norte. O nome desta casa de diversão foi atribuído como referência ao soterramento do terreno alagadiço, cortado por um riacho que nasce na serra do Patu e corre sob uma ponte na Avenida Lauro Maia, onde se localiza a boate. A necessidade de manter um dispositivo musical para animar as festividades dançantes da casa fez com que o empresário idealizasse e formasse a Banda 2001.
Os equipamentos foram adquiridos do médico Hélio Cipriano de Souza da cidade de Alexandria, no médio-oeste potiguar, de onde era proveniente a maioria dos músicos. A formação inicial era liderada pelo experiente tecladista Zé Arnoud da Silva que chegou a manejar numa das primeiras vezes no nordeste brasileiro o sintetizador, um instrumento capaz de produzir efeitos sonoros através da manipulação direta de correntes elétricas. A formação era composta por Gerson na bateria, João Eudes no contrabaixo, Francisco de Assis (Chiquinho) na guitarra-base e Chico de Tonhô no vocal. Com exceção do baterista, todos os componentes eram vocalistas.
 A banda inovou apresentando uma excelente sonoridade nos acordes possibilitada pela utilização de equipamentos importados que tornaram acessível a moderna tecnologia japonesa e por apresentar límpidas vocalizações possibilitadas por microfones dotados de sistemas de eco e reveverber. A inspiração tropicalista na banda era percebida através das longas cabeleiras e cabelos black Power dos músicos e na presença de canções tropicalistas no repertório, ficando imortalizado nas mentes de seus admiradores um arranjo exclusivo que o conjunto musical apresentava da música expresso 2222, de Gilberto Gil, além do canto em falsete das canções do grupo Secos e Molhados. No final de 1971, o empresário resolveu expandir seus negócios e adquiriu do jornalista Tomislav Femenick a Boate Snob, no centro de Mossoró, a capital do oeste potiguar, transferindo também a sede da banda, agora com o nome de Super Som 2001, com formação liderada pelo talentoso músico Roberto Teixeira de lima, que mais tarde adotou o nome artístico de Roberto dos terríveis.
Na capital do oeste, o conjunto musical Super Som 2001 rapidamente conquistou a hegemonia entre as bandas mossoroenses e projetou as boates Snob, em Mossoró e Pântano, em Patu no cenário estadual das melhores opções de diversão. A banda 2001 inovou também na indumentária de seus músicos que se apresentavam de jaquetas, de calças sociais e camisas de manga comprida. Nos bailes carnavalescos os músicos se portavam com seus tórax desnudos. A Banda era uma extensão da boate e nas suas apresentações levavam consigo as inovações dos interiores das boates como a luz negra, o globo espelhado e o jogo de luz estroboscópica.
Em 1972, a banda migrou para a cidade de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo Baiano, onde permaneceu fazendo sucesso até 2005, quando se desintegrou e seus componentes seguiram carreira solo. Com talento e com a capacidade empresarial de seu idealizador, que soube unir experiência musical com a construção de lugares de diversão e lazer. A banda 2001 espalhou sucesso de Patu pelo nordeste brasileiro. Sob incentivo do Movimento Patu 2001, no ano de 2011, no palco da Boate Pântano, o músico Claudio Saraiva e o cantor Raimundinho Braz desenvolveram o projeto experimental de formação da Banda 2001 cover.”

O empresário e proprietário da Banda 2001, Paulo Godeiro, informou que a sua banda se apresentou com grandes nomes da música nacional como: Ângela Maria, Agnaldo Timóteo, Valdick Soriano, Teixeirinha e Mary Terezinha, entre outros. A banda possuía instrumentos de alta qualidade como o contrabaixo Alemão da marca Hoffman, Guitarra Americana Fender Stratocaster, Sintetizador Japonês  Min Korg, Sistema de Som Cris e Microfone Shure, tudo isso para dar mais qualidade aos shows e bales. Na cidade de Mossoró a Banda 2001 fez a abertura do show do cantor Roberto Carlos no estádio de futebol Leonado Nogueira sendo o show do ano em toda a região naquela época. A Banda 2001 também se apresentou no Clube do América Futebol Clube em Natal na festa das personalidades organizadas pelo colonista social Paulo Macedo com a participação de atores famosos como Eva Vilma e Carlos Zara bem como apresentação com o grande cantor nacional Antônio Marcos. A banda também fez apresentações no Clube ASSEC em Caicó, bem como no estado do Ceará e participação em programas da TV Tupy em Fortaleza.
No estado da Bahia a Banda 2001 era sucesso total onde se apresentava nas principais casas de shows, tinha o estilo de banda baile e acompanhava famosos cantores e cantoras do cancioneiro nacional como: Ivan Lins, MPB 4, Fafá de Belém, Cauby Peixoto, Martinho da Vila e outros. A Banda 2001 fez excursão em 10 cidade da Bahia com a famosa Cantora Cláudia Barroso. Na cidade de Feira de Santana o carnaval do Feira Tênis Clube com cinco mil associados, foi animado pela Banda 2001 durante um período de cinco anos seguidos. 
Paulo Godeiro relata que no ano de 1972 a Banda fez um excursão de 10 anos por várias cidades do Nordeste, sendo o primeiro show na cidade de Barro Ceará, depois em várias cidades da Bahia com grandes artistas nacionais. A formação da Banda na excursão de dez anos era: Zé Arnoud nos teclados, Totonho na bateria, Eros Roberto no contrabaixo, Assis na Guitarra-solo e cavaquinho e no vocal Roberto Lima, conhecido como Roberto da ex-banda Terríveis de Natal. Roberto depois de muitos anos sendo o vocal da Banda 2001 saiu da mesma, sendo que para o seu lugar veio o seu irmão Norberto, grande artista que não mudou a qualidade da banda. Para o empresário Paulo Godeiro a maior vitrine da banda era a disciplina pois sempre cumpria os horários rigorosamente, nunca passava o som da bana na hora do show bem como tinha um comportamento exemplar, quando por exemplo, se hospedava em hotéis das cidade. Paulo Godeiro informou que o período de existência da Banda 2001 foi de muita felicidade e orgulho, onde uma banda da cidade de Patu era destaque em muitos estados do Brasil. No período de 1982 a 2007 o empresário Paulo Godeiro desenvolveu suas atividades empresariais no ramo de revenda de derivados do petróleo. Hoje Paulo Godeiro está aposentado e reside em Patu na avenida Lauro Maia onde é o proprietário da soverteria Mariah Milk. Portanto essa é a história da banda mais famosa que já existiu em Patu contada pelo pesquisador social Epitácio Filho e pelo professor Aluísio Dutra de Oliveira.

Fonte: Epitácio Filho / Blog Cosmogonia.
Fotos: Blog Cosmogonia.

Feixe de luz estroboscópica

Luz negra

  Santo Antônio de Jesus/BA



Jornalista Tomislav Femenick

Paulo Godeiro e sua Companheira Dulcéu




Nenhum comentário:

Postar um comentário