quarta-feira, 29 de novembro de 2017

PCdoB pressiona Robinson

O PCdoB, partido do vice-governador Fábio Dantas, soltou nota pressionando o governador Robinson Faria(PSD) a abrir diálogo com os servidores sobre o atraso de salários. A nota teve tom de ultimato. Os comunistas podem desembarcar da gestão estadual, caso o governo não consiga colocar os salários em dia.

Cuidado no azeite falso

O Ministério da Agricultura retirou do mercado 800 mil litros de azeite de oliva impróprio para o consumo, envolvendo 64 marcas e 84 empresas brasileiras que apresentaram indícios de fraude. Foi confirmada a presença de azeite lampante (não refinado) e outros óleos, como a soja, não permitidos pela legislação. Além disso, em 311 amostras coletadas em todo o país, constatou-se também erros de informação nos rótulos.

A auditora fiscal federal agropecuária Fátima Parizzi, coordenadora geral de Qualidade Vegetal do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Vegetal (DIPOV), informou que no período de abril a novembro de 2017 foram fiscalizadas 76 marcas comercializadas e realizadas 240 ações fiscais em todo o país. Cento e vinte profissionais auditaram empresas envasilhadoras, assim como o comércio atacadista e varejista.
Segundo a auditora, do total de amostras coletadas e encaminhadas ao Rio Grande do Sul para o Laboratório Nacional Agropecuário (LANAGRO), laboratório oficial do MAPA, 33 apresentaram “resultados conformes”, ou seja, estavam dentro dos padrões de qualidade estabelecidos pelo órgão. Para o azeite de oliva, em 43 amostras, os exames laboratoriais resultaram “não conformes”, por se enquadrarem como ”fora do tipo”, ou ”desclassificado”. A comercialização foi suspensa e os produtos retirados do mercado”.

Robinson tem 48 horas para repassar duodécimo da Assembleia

Governo do Estado tem um prazo de 48 horas para depositar os duodécimos atrasados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e da Fundação Djalma Marinho, entidade ligada ao legislativa. Se não cumprir, será aplicada uma multa de R$ 5 mil ao governador Robinson Faria (PSD) e ao secretário do Planejamento, Gustavo Nogueira, para cada dia a mais de atraso.


NOTA DO BLOG: Essa justiça é muito injusta. Determina 48 h horas para o governador repassar os recursos para a Assembleia Legislativa enquanto muitos servidores do estado estão com salários atrasados há dois meses. Outubro e agora novembro. Por que essa mesma justiça não determina que o governo faça o pagamento aos servidores?
  
  

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Auditores respondem a Robinson


Carta Aberta à População Potiguar
Em resposta à Nota Pública da Assessoria de Comunicação do Governo do RN, acerca dos atrasos no pagamento dos salários dos servidores do Executivo, a bem da verdade, importa esclarecermos ao povo potiguar o seguinte:
1. Os atrasos nestes pagamentos vem sendo reiterados há quase dois anos, e cada mês que se passa, tornam-se mais dilatados. Para corroborar com tal afirmação, o pagamento da folha de setembro só foi concluído no dia 10 do mês corrente, com uma intempestividade de cerca de 40 dias;
2. Quanto ao pagamento da folha salarial de outubro, importante informar, até como demonstrativo de que o quadro de atraso se agravou, que sequer os servidores que ganham entre R$ 2 e 3 mil, receberam ou tem data estabelecida pelo Governo para perceberem seus salários relativos a tal mês;
3. Seguindo-se o cronograma de pagamento que vem sendo adotado nos últimos meses, após se pagar os servidores que ganham entre R$ 2 e 3 mil, receberão os da faixa entre R$ 3 e 4 mil, depois, em data posterior, os que ganham um pouco mais, perceberão uma parcela de R$ 4 mil, para em outro momento, estes receberem o restante de suas remunerações, demonstrando claramente que os constantes atrasos não são representados por meros 25 dias, como inferidos na Nota Pública do Governo do Estado, tentando passar um quadro de certa normalidade, que nem de longe existe. O cenário é tão grave e preocupante para os servidores do Executivo, que nem o próprio governo consegue afirmar quando concluirá o pagamento da folha de outubro;
4. Acrescentado a tudo já dito, importa ainda informar ao povo potiguar que boa parte dos servidores do Executivo, tem para os próximos 35 dias, o direito de receberem 4 salários, referentes aos meses de outubro, novembro e dezembro e o décimo-terceiro, que por sinal, quanto a esta última rubrica, não houve e nem há provisão mensal para a sua quitação, ficando latente e cristalino a todos a situação de descontrole total das finanças do Governo, que gera tensão e desesperança nos seus funcionários, não só em função dos já repetidos e alongados atrasos já ocorridos, mas também quanto à perspectiva deles piorarem mais ainda;
5. Nestas pegadas, não temos como não apontar que tal grave situação só quem vem sofrendo são os servidores do Executivo, passando-se um sentimento de que estes, para o Estado do RN, são menos importantes para o funcionamento da máquina pública do que os que trabalham para os Poderes Judiciário e Legislativo, bem como para o Ministério Público, a Defensoria Pública e o Tribunal de Contas do Estado, sensação esta inaceitável e absurda, pois os serviços públicos mais prementes para a população, saúde, educação e segurança são prestados pelos servidores do Executivo. Não esposamos a tese de que servidores do Executivo sejam mais importantes para o Estado e para a população do RN do que os que labutam para os demais Poderes, mas também não aceitamos que raciocínio contrário seja tido como verdadeiro, pois todos, dentro de suas funções e atribuições prestam serviços públicos relevantes à sociedade e devem perceber tempestivamente seus salarios;
6. Ademais, preocupa-me mais uma vez o nível de insensibilidade política e social dos Chefes dos demais Poderes com a situação financeira caótica do Estado do RN e desesperadora dos servidores do Executivo, pois, mesmo diante do quadro relatado, permitem-se ainda pagamento de auxilios-moradia retroativos e de férias e licenças-prêmio vencidas aos seus membros, com dinheiro público, arrecadado, diga-se de passagem, pelo Poder Executivo, através dos Auditores Fiscais e técnicos administrativos da Secretaria de Estado da Tributação. E agora, mesmo diante de tamanho despautério, os Poderes se acertam entre si, com o fito de intentarem ações judiciais para garantia do recebimento dos duodécimos deles em dia e de todos os atrasados que dizem ter direito quanto ao orçamento de 2017, sob pena de, em não sendo tais valores pagos, multa diária para o Governador e para o Secretário de Planejamento, esquecendo-se que receberam a maior do que o devido, nos exercícios anteriores, muito mais do que o que agora cobram, que a título de exemplo, só para o Poder Judiciário, tal quantia perfaz por volta de 400 milhões. Ah, e vejam que as ações acordadas entre os Poderes serão julgadas pelo próprio TJRN, ressalvada a que este processualmente é parte. Assim, fica fácil todos nós, já de antemão, sabermos o que constará destas decisões judiciais. Mais um vez serão os sofridos servidores do Executivo que pagarão esta conta, de duodécimos inflados desde à época anterior à copa do do mundo de 2014, mantenedores de regalias imorais de um lado e de penúria e sofrimento do outro.
José Arnaldo Fiuza Lima
Auditor Fiscal

Fonte: Blog do Robson Pires.

Município segue festejando a sua Padroeira

Fé e tradição

Teve início na última sexta-feira, 24 de novembro, mais uma Festa de Nossa Senhora das Graças, padroeira do Município. Ao todo, serão dez dias de celebrações, indo até o dia 3 de dezembro.
Nesse ano, o tema para reflexão na Festa é: "Seguindo o exemplo de Nossa Senhora das Graças, somos Igreja viva em missão".
Na abertura, houve procissão e celebração da missa.
Todas as noites, a Capela de Nossa Senhora das Graças, localizada no centro de Messias Targino, fica lotada de fiéis que vão adorar a Deus e prestar homenagem a Maria, a Mãe de Jesus Cristo.
Nesta segunda-feira, 27 de novembro, será celebrado o Dia de Nossa Senhora das Graças, quando será feriado municipal.
Como vem ocorrendo nos últimos anos, a Festa de Nossa Senhora das Graças em Messias Targino não se encerra no Dia da Padroeira, o que se dá por questões locais.
Para este dia 27 de novembro, a programação da Festa será mais ampla. Confira:]

- 4 horas e 20 minutos: Alvorada Festiva;
- 5 horas: primeiro repicar dos sinos;
- 5 horas e 15 minutos: segundo repicar dos sinos;
- 5 horas e 30 minutos: primeiro Acorda Messias Targino, pelas ruas da cidade;
- 6 horas: Ofício de Nossa Senhora;
- 6 horas e 30 minutos: Café Compartilhado;
- 18 horas e 20 minutos: Recitação do Terço;
- 19 horas: Missa e novena.

Festejos sociais e culturais mantêm a tradição da quermesse


Quem vai a uma Festa de Padroeiro de cidade do interior sabe que, por tradição, há sempre uma programação social e cultural após as celebrações religiosas. A velha e boa quermesse continua viva na história e na vida dessas comunidades.

Em Messias Targino não é diferente. Todas as noites, no Largo Catequista Maria José de Souza e na Praça Central João Jales Dantas, apresentações culturais acontecem no palco da parte social da Festa.
Algumas apresentações de artistas são custeadas por cidadãos e pelo comércio messienses.
Essa parte social e cultural da Festa de Nossa Senhora das Graças ajuda a impulsionar o comércio local, que aumenta suas vendas no período dos festejos.
Comerciantes informais também aumentam suas rendas nesse período, e no final todos saem ganhando.
Nesse ciclo tradicional, a fé e a crença religiosa não se misturam à cultura e à economia, mas não impedem que estas também se mantenham um pouco mais vivas.

O ACAMPAMENTO DA JUVENTUDE MOBILIZOU DEZENA DE JOVENS DO MÉDIO E O ALTO OESTE

Aconteceu no último fim de semana o I Acampamento da Juventude Petista do Oeste. O evento foi realizado na comunidade quilombola de Sobrado, no município de Portalegre/RN. A programação foi avaliada como um grande sucesso e reuniu dezenas de representantes de municípios dos quatro cantos do médio e alto oeste.
A comunicadora popular Iracema Maniele foi uma das coordenadoras do acampamento e avaliou que o evento superou todas as expectativas. “Cumprimos os objetivos de promover a formação política da juventude que está chegando e ainda unimos a região oeste em torno do objetivo do fortalecimento partidário. A juventude está começando e quer continuar ampliado seu espaço na política”, analisou Iracema.
O local foi um dos motivos apontados pelos participantes como uma das causas do sucesso do evento. Segundo a jovem Amanda Soares, presidenta do Sindicato de agricultores e agricultoras de São Francisco do Oeste, a ideia de realizar o acampamento da juventude dentro de uma comunidade quilombola motivou muito mais todo mundo para lutar contra as injustiças e o preconceito.
A programação também teve oficinas, debates e exibições culturais. “essa é a forma que juventude quer para fazer política com criatividade e alegria”, disse o líder quilombola Aécio Gomes que também era o anfitriã do acampamento na condição de presidente do PT de Portalegre.
Um dos “jovens de espírito” presentes era o engenheiro Caramurú Paiva que além de apoiador do acampamento ainda ficou com incumbência de representar a Senadora Fátima Bezerra que ficou inviabilizada de participar por um imprevisto na agenda. “foram três dias de muita aprendizagem. Se engana ou desconhece estes jovens àquelas pessoas que pensam que eles e elas não sabem ou não gostam de política”, elogiou Caramurú.
Outras lideranças partidárias presentes foram a professora Luzia Gomes do SINTE, o Secretário Nenén do Gás de Paraú, a vereadora Luiza Vieira e o prefeito Neto da EMATER que mesmo não sendo do PT fez questão de ir prestigiar a abertura do acampamento. “Sou de outro partido, mas reconheço que é uma lição política esta forma de organização do PT”, disse Neto.
A juventude presente vieram dos municípios de Campo Grande, Paraú, Janduís, Apodi, São Francisco do Oeste, Riacho de Santana, Portalegre, Umarizal, Pau dos Ferros e convidados das cidades de Campo Redondo e Parnamirim através dos jovens Robinson e Sansio do Movimento Fora da Ordem.

Em tempos de clamor da sociedade pela renovação nas práticas políticas a juventude do Partido dos Trabalhadores do oeste apontaram sinais esperançosos para uma mudança na linha do horizonte. “Nós queremos e gritaremos para nossos sonhos de jovens do interior serem escutados, respeitados e atendidos”, concluiu o jovem Willi de Janduís. 

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

HISTÓRIA DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE PATU - LINHA MOSSORÓ-RN – SOUZA-PB.

Através do Site Estações Ferroviárias do Brasil pode-se conhecer um pouco sobre a história das linhas ferroviárias existentes no Brasil. Em especial vamos conhecer a história da linha Mossoró RN – Souza PB, percurso que passava pela cidade de Patu.
Entre os percussores e idealizadores da Estrada de Ferro Mossoró – Sousa destaca-se o nome de Jonh Ulricc Graff, suíço de nascimento. Ele chegou em Mossoró no ano de 1866 em companhia de Henrique Burly, Rodolfo Guysne e em Mossoró fundaram a casa J.U. GRAFF & CIA., que importava tecidos e exportava diversas mercadorias como algodão, ceras e peles de animais.
Ulrich Graff tinha sido convidado, ao chegar da Suíça, a instalar-se em Macaíba-RN, mas atendendo convite do vigário Antônio Joaquim Rodrigues preferiu estabelecer-se em Mossoró e região.
Um de seus sonhos era o da construção de uma estrada de ferro que possibilitasse o transporte de mercadorias através do sistema ferroviário. Após batalha neste sentido, Graff tornou-se concessionário da estrada de ferro em direção ao Rio São Francisco, através da concessão da Lei Provincial nº 748, de 26 de agosto de 1875, sancionada pelo 35º Presidente da Província do Rio Grande do Norte, Dr. José Bernardo Galvão Alcoforado Júnior (10/05/1875 – 20/06/1876), cujo prospecto inclui uma introdução, condições topográficas da obra e orçamento do custo de todas as obras do porto de Mossoró e Luís Gomes.
A linha “A E. F. Mossoró-Souza” foi inaugurada em 1915 entre Porto Franco (Areia Branca-RN) e a cidade de Mossoró, com o objetivo de se alcançar a cidade de Alexandria, na divisa do Rio Grande do Norte com a Paraíba. Após muitos adiamentos, o prolongamento da linha foi saindo aos poucos, em 1926 a São Sebastião (Governador Dix-sept Rosado) e somente em 1951 a Alexandria. Por volta de 1958 chegou a Souza, encontrando-se com a linha Recife-Fortaleza nessa cidade.
A estação ferroviária de Patu foi inaugurada em setembro 1936. A solenidade contou com a presença do governador do Rio Grande do Norte, Rafael Fernandes, do Prefeito Provisório de Patu, Rafael Godeiro da Silva, do engenheiro Dr. Artur Pereira Castilho que na ocasião representou o inspetor geral das estradas de ferros do Brasil e representou também outras autoridades federais, estaduais e municipais.
Segundo dados do IBGE - Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, 1960 - a estação ferroviária de Patu ficava localizada no
quilômetro 158 da ferrovia. O trem levava cerca de 8 horas e 45 minutos para fazer todo o percurso entre Mossoró e Souzas, numa extensão de 280 km. A maioria desses trens era misto e não somente de passageiros.
A ferrovia ligava a Vila de Grossos a Mossoró. Mas tinha prosseguimento final na cidade de Souza, cuja estação paraibana foi inaugurada em 29 de dezembro de 1951, com 342 quilômetros, passando pelas comunidades de Mossoró, São Sebastião, atual Governador Dix-sept Rosado, Caraúbas, Patu, Almino Afonso, Lucrécia, Mineiro, atual Frutuoso Gomes, Demétrio Lemos, atual Antônio Martins, Alexandria, Santa Cruz-PB e Sousa-PB e fazia bifurcação a rede Viação Cearense, ou seja, encontrando-se com a linha Recife-Fortaleza.
Dentre os produtos que seguiam de Mossoró para vários Estados brasileiros, destacam-se o óleo de oiticica, algodão, sal, cera de carnaúba, animais que seguiam para Santos-SP e lá para países da Europa, como também o gesso que era embarcado para o Estado de Pernambuco.
Nos anos de 1970 o trem era composto de quatro vagões de passageiros e um de bagageiro, que ficava entre a locomotiva, já a diesel, e os vagões de passageiros. Havia dois vagões de primeira classe e dois de segunda. Não havia, pelo menos na composição de 1970 o vagão-restaurante. Foram estes tipos de vagões que circularam até o início de 1991, deixando apenas alguns cargueiros cada vez mais raros até a privatização em 1996.
Segundo informações do ferroviário Francisco Xavier, conhecido como Chico Guarda, funcionário que trabalhou na estação de Patu-RN como mestre de linha, o Trem da Linha Mossoró-Souza saia da estação de Souza-PB por volta das 3:30 h da manhã chegando em Patu por volta 6:00 h, chegando em Mossoró as 08:00 horas. A tarde o trem saía da estação de Mossoró às 15:30 h e passava em Patu por volta das 18:00 h chegando na cidade de Souza por volta das 20:00 horas.
Na estação ferroviária de Patu trabalharam as seguintes pessoas: Solon (Agente da Estação), Orlando César (César de Oscar), Francisco Xavier (Chico Guarda), José Plácido, Chico Canário, Zezão, Tota, Jocival, Zé Íris, Rolé, Amaral, Galego Elidemir, Afonso, Júnior de seu Né, Zequinha, Rossival, Chico Batalha, Ovídio, Joaquim Godeiro Neto, entre outros. Trabalharam no setor de envio e recebimento de mensagens através de código morse os funcionários Amaury e Edmílson.
Os proprietários de carros de praça que trabalhavam transportando as pessoas naquela época eram: Floro Inácio, Raimundo Dantas, Job Cortez, Chico Beatriz, Tomazinho da Marinete, Zezinho de Maura, Mendes de Cazuza, Zezinho Nascimento, Sandoval e Benani.
Naquela época o meio de transporte mais seguro e barato para os passageiros se deslocarem para Mossoró era o Trem. Muitas pessoas de Patu e região possuem relatos de viagens que fizeram para Mossoró embarcando na estação ferroviária de Patu e outras cidades da região.
Na época que funcionava a estação ferroviária de Patu o movimento comercial no entorno da mesma era muito grande onde vários estabelecimentos comerciais funcionavam no bairro da estação, como podemos citar: A bodega do Nilo, o barraco de João Canário, barraco de Amadeus, Dona Cristina vendedora de bolos, Armazém de Sal, a pensão de Dona Vigolvina, a mercearia de Maria Henrique Godeiro, o Quiosque de João Severino de Souza, entre outros.
No início dos 90 só passava por Patu o trem de carga, rotina que a cada dia ia diminuindo até que o trem parou de vez de Passar por Patu ficando a estação ferroviária desativada.
Por determinação do Governo Federal, no dia 01 de outubro de 1991 todas as estações do ramal Mossoró/Sousa, que tanto beneficiou a classe menos favorecida fecharam suas portas
A desativação do ramal Mossoró-Sousa ocorreu em 1995 e ninguém fez nada em prol da estrada de ferro, pelo contrário, nossos políticos venderam por preço de banana. No dia 19 de abril de 2001, uma quinta-feira, o ramal foi vendido por R$ 2,7 milhões. Foram 372 quilômetros de trilhos, dormentes, acessórios de via permanentes, lastros, obras de artes, bueiros, pontes, pontilhões e outros equipamentos. Nos 13 lotes foram excluídos os terrenos das antigas estações de passageiros.
O Leilão durou poucos minutos. Os arrematadores conseguiram comprar o ramal quase nos lances iniciais. Alguns poucos trechos foram disputados pelos empresários que vieram de diversos Estados do Brasil. O lote mais caro foi quem abriu o leilão. Deveria ser o último, mas pela importância teve prioridade, foi o trecho que fica entre os municípios de Governador Dix-sept Rosado e Mossoró, com 39.626 quilômetros de leito de férrea, com 13 metros de largura, iniciando no último aparelho de mudança de via da estação de Gov. Dix-sept Rosado até o terreno das antigas oficinas de Mossoró.
Ficaram excluídos os terrenos do pátio da estação de Governador Dix-sept Rosado, das oficinas de Mossoró e o terreno entre o terminal de Mossoró onde hoje funciona a Estação das Artes Eliseu Ventania.
A locomotiva que fez a viagem oficial de inauguração do trecho em 1915, por exemplo, foi vendida a um sucateiro e desmanchada a maçarico, assim como vagões de passageiros que datavam de 1914 a 1916. O resto do material rodante (que incluía locos Alco RSD-8, GE U5b, vagões, tanques, gôndola, um guindaste Oton, carros de primeira e segunda classes, locos de manobra, trollies,etc) ou teve destino análogo, ou foi transferido para o ramal entre Fortaleza e Recife. Os trilhos foram arrancados em absolutamente todo o percurso da ferrovia, empilhados sobre caminhões, e depois disso, nunca mais foram vistos. Não sobrou um mísero dormente para contar história, até mesmo as placas de sinalizações das passagens de nível e da indicação da quilometragem dos trechos foram vendidas. Máquinas de terraplanagem foram trazidas para nivelar os terrenos por onde a ferrovia passava e pontilhões e outras obras de arte foram removidos. As oficinas depósitos e escritório da RFFSA - ou as suas ruínas - foram demolidas há alguns anos.

Em vários municípios que eram cortados pelos trilhos, ou as estações estão abandonadas em ruínas ou foram transformadas em casas de cultura ou espaços de realização de eventos. Mas nada que lembre que ali um dia passou um trem.
A estação ferroviária de Patu hoje está instalado o Museu Padre Brilhante sendo localizado na Praça José Pereira de Queiroz “Praça do Povo” que foi totalmente cercada pela administração municipal (2001-2008) como forma de preservar melhor o local que cotidianamente é utilizada por pessoas de todas as idades para a prática de atividades físicas onde a administração municipal de Patu (2009-2016) instalou uma academia da terceira idade.
Em junho de 2017 um grupo de cavalgada da região Oeste programou uma homenagem a linha Férrea - Trecho Patu RN- Mossoró RN onde realizou a I Cavalgada Rota do Trem, percorrendo 130 quilômetros em dois dias e meio. A atividade fez parte da programação do Mossoró Cidade Junina 2017 percorrendo o caminho da antiga ferrovia, saindo de Patu até a capital do Oeste Potiguar.
A Cavalgada contou com a participação de caravanas dos municípios de Patu, Caraúbas, Almino Afonso, Governador Dix-sept Rosado e Mossoró, que chegaram à cidade por volta das 09:30 h do domingo, 18/06/2017, seguindo para o Parque de Exposições de Animais Armando Buá, onde foram recepcionados com um almoço pela prefeita de Mossoró Rosalba Ciarline.






Fonte:
http://www.estacoesferroviarias.com.br/rgn/patu.htm
Informações das seguintes pessoas:
Paulo Godeiro,
Francisco Xavier
Benedito Cardoso
Elnai Miranda de Morais
Gelon
Raimundo Dantas
Paulo Alves de Oliveira




Direções sindicais recebem liminar que pede imediata reintegração de posse da SEPLAN. Ocupação continua

A limitar com a reintegração de posse da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças (SEPLAN), ocupada por docentes da UERN e servidores da saúde desde a última quarta-feira (22), foi entregue hoje (24), às 15h, às direções sindicais de ADUERN e SINDSAUDE.
A decisão judicial prevê que os servidores desocupem a Secretaria em duas horas, caso contrário os sindicatos serão penalizados em R$ 1 mil por hora, além da autorização para utilização de força policial. O documento também determina multa de R$ 50 mil caso outro prédio dentro do Centro Administrativo seja ocupado pelas categorias.
Ocupar e Resistir – Antes do recebimento do documento, as categorias já realizavam uma grande assembleia unificada que definiu a posição dos trabalhadores e trabalhadoras na ocupação.  .  Aos gritos de “a nossa greve é por respeito! O meu salário é meu direito” os servidores e servidoras reiteraram a disposição para seguir na luta, resistir e permanecer na ocupação.  

Greve da UERN ganha novo apoio

A greve dos professores da UERN recebeu importante apoio, com a declaração da Diocese de Santa Luzia defendendo o movimento. Em mensagem de vídeo, o Vigário da Diocese, Padre Flávio Augusto de Melo, diz que “a luta em defesa da UERN se torna fundamental para todos nós.


quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Polícia Militar tenta impor cerco à manifestantes na SEPLAN

A Polícia Militar tentou cercar, na tarde de hoje (23) a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Finanças (SEPLAN), que está ocupada por docentes da UERN e servidores da saúde. As categorias, que estão em greve, reivindicam o pagamento dos salários atrasados e um calendário que preveja o pagamento de novembro, dezembro e do 13º.
Durante o início da tarde, os PM’s surpreenderam os servidores ao chegaram à SEPLAN em um carro não identificado, com diversas grades na carroceria. Questionados pelas Direções sindicais sobre a o porquê das grades, os polícias explicaram que a ordem para cercar o prédio e impedir entrada e saída dos manifestantes tinha vindo do Comando Geral da PM.
As direções sindicais, que realizavam uma reunião conjunta no momento da ação policial, convocaram os trabalhadores e trabalhadoras a ocupar a frente da secretaria e impedir a instalação das grades. Os policiais ainda permaneceram nas imediações do prédio por cerca de 30 minutos, após isso se retiraram e suspenderam a ação.
Preocupados com a situação, dirigentes da ADUERN e do SindSaude iniciaram um amplo trabalho de divulgação da truculência policial nas redes sociais, convidando a imprensa, parlamentares e servidores de todas as categorias a se somar à ocupação.
Docentes da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e servidores de diversos segmentos da saúde deflagraram greve unificada no início do mês (UERN no dia 10/11 e saúde no dia 13/11), reivindicando o pagamento dos salários atrasados e um calendário que preveja os vencimentos de novembro, dezembro e do 13º.
Fonte: ADUERN.

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Caramurú Paiva defendeu a interiorização do desenvolvimento durante o seminário "Pensar o RN que o povo quer" - Etapa Seridó



Ontem (sábado, 18), em Currais Novos, o PT reuniu as suas lideranças seridoenses e de outras regiões do Estado para um debate e levantamento de propostas para o desenvolvimento do RN. Este foi o quarto evento regional de uma estratégia do partido para ouvir as suas lideranças com o intuito de construir um programa de governo alternativo para o Estado e discutir a posição dos petistas para 2018.
A Senadora Fátima Bezerra analisou que os seminários vão preparar o partido para apresentar respostas concretas para os problemas do Rio Grande do Norte e ao mesmo tempo os eventos tem gerado uma oportunidade de gerar a unidade partidária em torno da tática política.
O Engenheiro Caramrú Paiva, pré candidato a deputado federal, participou do evento e defendeu a necessidade de interiorizar o desenvolvimento com a distribuição mais equitativa do orçamento estadual para que os grandes investimentos venham para o interior do Estado bem como que os recursos sejam aplicados considerando as especificidades de cada região do Estado.
O Partido dos Trabalhadores seguirá com os seminários por todas as regiões do Rio Grande do Norte e concluirá com um evento estadual que será sediado na capital aonde concluirá a elaboração do plano de desenvolvimento do Estado e discutirá a tendência política do partido para 2018.

O seminário do Seridó contou ainda com lideranças como o prefeito de Currais Novos Odon Júnior, o ex prefeito Chico de Parelhas, a suplente de vereadora caicoense Leda Mayara, a socióloga Laissa Costa, o dirigente estadual do movimento Fora da Ordem, Robson, Reginaldo de Caicó, professor Sócrates da UFRN, Joabson do movimento LGBT, Leo, deputado Mineiro, vereadora Natalia Bonavides, Zamir, pré candidato a deputado federal Jailson Morais, conselheiro tutelar Judson, Ikaro Freitas de Triunfo Potiguar, Cosme Norberto de Acari, José Eduardo, Ramon de Santa Cruz, Berna Azevedo e outros nomes petistas.

Presidente Michel Temer (PMDB) continua sambando na cara do povo brasileiro

Opinião


Por Erasmo Firmino, o Tio Colorau
O presidente Michel Temer (PMDB) autorizou o gasto de R$ 20 milhões para fazer uma campanha publicitária defendendo a reforma previdenciária. Neste caso, seria melhor para o contribuinte que fosse paga apenas a propina, que a campanha não fosse executada. Não há necessidade de convencer o povo. Como estamos vendo nos últimos meses, o que menos importa nesta republiqueta de bananas são os anseios populares.
O presidente Michel Temer transformou o Palácio do Planalto numa bodega, onde os clientes são nossos senadores e deputados federais. É vergonhoso o que está acontecendo em Brasília. Muita desfaçatez, muita cara-de-pau, muitas decisões contrárias aos interesses do povo.
Alguém ainda diz que a corrupção no governo Temer é tolerada porque a economia dá sinais de melhoras. Pra quem? Só se for para os grandes empresários. De junho para cá o botijão de gás subiu 54% e deverá chegar aos R$ 130 em abril próximo. As taxas bancárias continuam surreais. A gasolina vem subindo em ritmo de foguete russo.
Quem frequenta supermercado, como eu, consegue atestar que esse negócio de economia melhorando é pura lorota. Os preços ou se mantiveram os mesmos ou subiram. Não tem nada baixando, a não ser produtos sazonais, como os hortifrútis. Neste caso, uns sobem e outros descem.
Voltando à reforma previdenciária, vale destacar que o presidente Michel Temer se aposentou em 1996, aos 55 anos, como promotor de Justiça. Até hoje recebe mais de R$ 40 mil mensais da previdência. Pimenta Carolina Reaper nos olhos dos outros é refresco.
Fonte: www.tiocolorau.com.br/ O Messiense.
*Erasmo Firmino é servidor público e titular do Blog do Tio Colorau

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Identidade e CNH poderão conter informações sobre diabetes

As  pessoas portadoras do diabetes pode incluir essa informações na sua Carteira de Identidade ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A inclusão é facultativa.

O projeto de Lei do deputado estadual Jeová Campos, sancionado pelo governador Ricardo Coutinho, foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).
Para poder inserir as informações  o portador de diabetes deverá apresentar atestado médico o problema. A lei começou a valer a partir da sua publicação.
Fonte: Blog do Robson Pires.

Vem Ameaça Aí Contra os Professores.

Está em curso uma forte pressão dos prefeitos



Está em curso uma forte pressão dos prefeitos para acabar com o atual índice de aumento do piso dos professores. Fundamental no processo de construção social, o professor deve ser valorizado pelo Estado e respeitado pela sociedade.
O movimento municipalista reconhece a indiscutível premissa, mas alerta que o modelo atual, focado principalmente em reajustes salariais, tem levado os Municípios à ingovernabilidade.  O aumento anual do piso do magistério está entre os desafios a serem vencidos pelos gestores locais, que enfrentam caótica crise financeira, e é umas das pautas da campanha Não deixem os Municípios Afundarem.
Fonte: Blog do Robson Pires.

Arbitrariedade! Governo desliga energia do acampamento dos servidores no meio da noite

O Governo do Estado preparou mais uma surpresa ingrata para os docentes da UERN e servidores da saúde que acampam na Governadoria. O ponto de energia, que garante aos acampados a utilização de equipamentos básicos, como uma cafeteira ou carregadores de celular, foi desligado no meio da noite sem qualquer diálogo, informe ou negociação com os grevistas.

No momento do desligamento os servidores assistiam à televisão e se surpreenderam com o corte repentino, que deixou o acampamento às escuras. De acordo com o docente da UERN Deny Gandour o ponto de energia que abastece o acampamento segue desligado até agora.

A Diretora da ADUERN Ana Lucia Gomes gravou um vídeo denunciando a ação e mostrando como ficou a situação dos servidores no momento do “apagão”. Veja o vídeo com a denúncia

Abaixo-assinado em apoio à greve da UERN já tem quase seis mil assinaturas


Um abaixo-assinado organizado pelo Centro Acadêmico Carlos Ernani Rosado, do curso de Medicina da UERN, em apoio à greve dos docentes da universidade já chegou a quase seis mil assinaturas. O documento circula pelas redes sociais e foi fruto de uma ação espontânea dos alunos.

O abaixo-assinado surpreendeu a direção da ADUERN, que comemorou o apoio dos discentes e prontamente iniciou a divulgação dos documentos nas redes sociais do sindicato. 

O documento destaca: “Não seremos coniventes com governos que desvalorizam o bem público e que não tratam educação como um dos principais legados de uma nação. Denunciamos o sucateamento da universidade, o desrespeito para com o trabalho árduo dos professores e prejuízo deixado para a comunidade, que se utiliza de diversos serviços oferecidos por alunos graduandos e que ficam inviáveis em momentos como este”.

Para aderir ao abaixo-assinado basta acessar este LINK, e preencher o campo de informações com nome e email.

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Proteção do forró é discutida pelo Senado em João Pessoa

A possibilidade da cultura do forró ser reconhecida como patrimônio imaterial brasileiro será debatida em audiência pública da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) nesta segunda-feira (20), em João Pessoa, na Paraíba. Na audiência serão discutidas as formas de preservação dos ritmos tradicionais do forró. O pedido de realização da audiência foi da presidente da comissão, senadora Fátima Bezerra (PT-RN).

A senadora argumenta que o forró tem grande importância no desenvolvimento da Região Nordeste, principalmente por contribuir para a realização das festas juninas, com impacto socioeconômico e cultural.
Para participar da audiência foram convidados os secretários de Cultura de quase todos os estados da Região Nordeste, além de Joana Alves, presidente da Associação Cultural Balaio do Nordeste; Kátia Borgéa, presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional; Maria Cecília Londres da Fonseca, pesquisadora e coordenadora do Fórum Forró de Raiz; e o cantador Cícero Pereira de Souza Santana.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

História da Amplificadora da Igreja de N.S. das Dores Patu-RN



O serviço de comunicação é muito importante, principalmente nas pequenas cidades onde não se tem uma rádio. Antes do advento das rádios comunitárias as Igrejas Católicas das pequenas cidades possuíam um serviço de som para levar à população as informações da Igreja bem como notícias de utilidade pública da cidade. Em Patu a Paróquia de N. S. das Dores possuía um serviço de som instalado na Igreja Matriz com esse objetivo. O som não era de boa qualidade e funcionava, muitas vezes, desregulado provocando sons estridentes que incomodavam alguns moradores residentes próximos a Igreja Matriz, como foi o caso de Luís Nunes conhecido como Luís do Foto que diversas vezes procurou o pároco local para dizer que o som estava alto e perturbando o sossego alheio, fato esse que permaneceu durante muitos anos.  
Ao assumir a paróquia de Patu, após a transferência de Pe. Eurico Franke para a Paróquia de Betânia em Pernambuco em 1980, Pe. Silvano Schoenberger verificou que na igreja matriz existia um antigo e fraco amplificador e na primeira janela da torre apenas um alto falante. Como Pe. Silvano já atuara como vigário cooperador de 1973-1976 na Paróquia Cristo Redentor em Porto Alegre RS, já conhecia a fábrica de amplificadores Cotempo, de boa qualidade, encomendou um aparelho que veio com armário apropriado e que foi instalado num quartinho junto à sacristia. O aparelho de ar condicionado foi doado pelo ex-deputado federal Francisco Rocha. Aproveitando a ocasião de uma reunião da Província dos Missionários da Sagrada Família em Recife, trouxe de lá dois microfones direcionais, vários alto falantes internos e três alto falantes tipos cornetas que foram instalados no alto da torre nas três direções principais da cidade de Patu de tal forma que a maioria da população conseguia ouvir o som de sinos anunciando o início das celebrações e avisos que antes eram publicados em som muito precário no prédio da Câmara Municipal. Meninas do Grupo de Jovens da paróquia se encarregavam de fazer a locução e para ajudar na manutenção era cobrado o valor de um refrigerante por cada aviso de interesse particular, como por exemplo, anúncio de festas e eventos. Avisos de utilidade pública eram anunciados gratuitamente.
A prefeitura municipal de Patu mantinha uma parceria com a Igreja Matriz para divulgar as notícias do poder executivo. Na administração do prefeito Dr. Ednardo Benigno de Moura o assessor de comunicação era Sezildo Câmara onde diariamente ocupava um espaço no serviço de som da Igreja para levar às informações a população.
Um fato cômico que aconteceu nessa época foi quando Sezildo Câmara anunciou a primeira viagem do prefeito Ednardo Moura a Brasília, ele se esmerou na divulgação: informou o horário do vôo, a companhia aérea, o número da poltrona, etc., etc.
Dia seguinte, o prefeito telefonou informando que a aeronave sofrera uma pane muito séria entre Recife e Fortaleza.
Sezildo Câmara não perdeu tempo: colocou no ar um dobrado militar e passou a detalhar o fato pela amplificadora. No final do relato, já emocionado dizia: “O nosso prefeito se comportou como um verdadeiro herói; em momento algum demonstrou medo; suava muito; tremia muito; sua face empalideceu, teve náuseas, mas não chegou a chorar, apesar de sentir nó na garganta”. Finalmente quero enfatizar que a palavra medo não existe no vocabulário do nosso prefeito.
Não precisa dizer que o relato dúbio do assessor de comunicação provocou na cidade diversos comentários nas rodas de conversas.
O serviço de som da Igreja também tinha programas diários, como por exemplo, o programa "É tempo de falar e hora de escutar", apresentado pelo professor José Bezerra de Assis, onde na época eram veiculadas notícias da igreja e da comunidade bem como a vida dos santos da Igreja.
Na campanha política de 1990 o então candidato a governador, Salomão Gurgel, bem como os candidatos a deputado federal Geraldão e a deputado estadual Vencinho foram entrevistados na amplificadora da igreja, na época o entrevistador era Giovane Braga.  
Outro serviço prestado pelo som da Paróquia de Patu acontecia por ocasião da divulgação do resultado do vestibular da UERN, dezenas de pessoas ficavam aguardando defronte a igreja o anuncio dos aprovados, sempre ao som da música de Martinho da Vila, "O Pequeno Burguês".
Em 1993 na época da administração do prefeito Lair Solano Vale o assessor de comunicação da prefeitura de Patu era Josemar Matias, popularmente conhecido como Josa Kung Fú. Diariamente Josa informava as noticias da prefeitura. Ele relatou que nesse período largou o cigarro, pois sempre na hora de falar ele dava um pigarro na garganta, fato esse questionado por quem estava ouvindo. Josa nessa época jogou o maço de cigarros fora e nunca mais fumou.
Na época da administração paroquial de Padre Tarcísio Weber trabalhavam no serviço de Som da Igreja as irmãs Aldenísia e Lêda Câmara. Outro fato cômico aconteceu quando o senhor conhecido como Beto Camelo, na época residente no Bairro do Fomento, pagou um anuncio para ser divulgado no som da Igreja informando à população que em breve chegariam novas personagens de Catolé do Rocha no seu estabelecimento denominado de Jataí. A senhora Maria Celi Suassuna ouvindo o tal anúncio ligou para Pe. Tarcísio dizendo que no som da Igreja Católica estava sendo anunciado alguma coisa estranha.  Claro que a locutora do serviço de som da Igreja, inocentemente, não sabia o que era Jataí e muito menos quem seriam as tais personagens que iam chegar.
Em maio de 1998, na gestão do Pe. Francisco Carlos Azevedo era instalado na cassa paroquial um canal de radiodifusão comunitária, a Rádio Patu FM, que depois passou a ser denominada de Serrana FM, que por sua vez passou a substituir os trabalhos feitos pelo serviço de som da Igreja que atualmente se encontra desativado.

Com a Colaboração de: 
Silvano Schoenberger
Valério Mesquita - Escritor - www.valeriomesquita.com.br
José Bezerra de Assis.
Aldenísia Câmara.
Luís do Foto. 

 





quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Acordo entre poderes garante salários para inativos no fim do ano



A reserva de recursos do Fundo Previdenciário que ainda não havia sido utilizada pelo governo deverá ser sacada, o que só será possível graças a acordo firmado nesta terça-feira (14) entre o Governo do RN, o Ministério Público e o Tribunal de Justiça.
Através do acordo, nenhuma das partes participantes da reunião tomará medida judicial contra o saque.
O consenso é o que permitirá o pagamento dos vencimentos de inativos e pensionistas no fim deste ano, quando a folha é reforçada com o décimo terceiro.
Com a utilização de valores do Funfir, o Governo deixará de aportar R$ 120 milhões mensais para a cobertura do deficit da previdência estadual e poderá repassar em dia o duodécimo dos poderes.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

“É preciso perdoar quem bateu panela”, diz Dilma

Em viagem pela Alemanha, a ex-presidente Dilma Rousseff afirmou, em entrevista à DW nesta segunda-feira (13/11) em Berlim, que o Brasil “precisa se reencontrar” e que o PT não deve ter um espírito vingativo nas próximas eleições.
Dilma disse que seu governo foi vítima de um golpe, mas que é hora de “perdoar a pessoa que bateu panela achando que estava salvando o Brasil, e que depois se deu conta de que não estava”. Ela também afirmou que não vê problemas em alianças entre seu partido e figuras como o senador Renan Calheiros.