segunda-feira, 13 de maio de 2013

Notícias para esta Terça Feira 14 de maio de 2013

Neste Domingo 19 de Maio de 2013 em Patu
Apoio
Atimar Godeiro, Dr. Getúlio Barbosa e Lucélia Ribeiro

segunda-feira, 13 de maio de 2013


Vem aí a Copa Integração de Futsal em Patu-RN





De 23 de maio a 1 Junho será realizado no Móduo Esportivo Miguel Câmra Rocha em Patu-RN a I Copa Integração de Futsal, o evento terá a participação de 12 equipes das cidades de Patu-RN, Almino Afonso-RN, Lucrécia-RN, Rafael Godeiro-RN e Janduis-RN. Serão dois jogos por noite e a organização é de Fábio Praxedes.

Fonte: Blog Patu no Esporte/ via Olhar Crítico

Especial
Necessitamos de Políticas Estruturantes de Convivência com o Semi-Árido

O Nordeste está localizado na região do semi-árido onde o normal é acontecer períodos de estiagem que provocam o sofrimento do povo Nordestino pela escassez d`água. O registro de chuvas é um fator anormal nessa região, portanto, é preciso uma política séria de sustentabilidade e convivência com o semi-árido. Há séculos que se fala em seca do Nordeste, que é preciso investir recursos em projetos que visem desenvolver ações de convivência com a seca. Muitos caciques e coronéis da política do Nordeste se elegeram as custas da seca do Nordeste onde os mesmos desviavam recursos para as suas campanhas, a imprensa batizou essa ação danosa como “a indústria da seca”.
Até mesmo D. Pedro II, fazendo proselitismo político, disse a célebre frase: "Não restará uma única joia na Coroa, mas nenhum nordestino morrerá de fome".
Até D. Pedro II fez proselitismo politico ao dizer a famosa frase: "Não restará uma única joia na Coroa, mas nenhum nordestino morrerá de fome".

2013 se configura como uma das maiores secas dos últimos 50 anos. Mesmo com o registro de chuvas em algumas regiões do nosso estado, a situação ainda é grave pois, mais da metade do nosso rebanho foi dizimado. Com relação a situação hídrica existem regiões do estado onde a situação ainda é muito grave como por exemplo a região do Seridó onde o registro de chuvas está sendo muito baixo.

Um fato interessante é que nos locais onde foram desenvolvidas, no período de estiagem, algumas tecnologias para captação de água o sofrimento foi menor em detrimento de outras regiões onde essas ações não foram desenvolvidas.
No município de Patu algumas experiências estruturantes de captação de água foram desenvolvidas pela ASA Potiguar e SEAPAC através dos projetos P1MC ( Programa Um milhão de Cisternas), P1+2 (Programa Uma Terra e Duas Águas) e o Projeto de construção de Mini-adutoras.
No município de Patu, através do Programa P1MC foram construídas mais de 750 cisternas de placas de 16.000 litros através da luta do Fórum das Organizações Sociais de Patu fundado no mês de maio de 2005, que congrega mais de vinte associações comunitárias rurais.
No município de Patu já foram construídas 750 Cisternas de Placas de 16.000 litros com a força a luta do Fórum das Organizações Sociais fundado em 2005

No município de Patu existem três projetos de Mini-adutoras em funcionamento operacionalizadas pelo SEAPAC – Serviço de Apoio a Projetos Alternativos Comunitários – instaladas nas seguintes comunidades: Quilombolas do Jatobá, atendendo cerca de 35 famílias; Comunidade Rajada, atendendo a 30 famílias e na comunidade Morada Nova atendo também em média de 30 famílias.
No ano de 2012 teve início em Patu a operacionalização do Projeto P1+2 – Programa Uma Terra e Duas Águas, projeto que no momento está operacionalizando a segunda água, ou seja, a água para produção e abastecimento para os animais através de várias tecnologias como por exemplo: Construção de Cisternas Calçadão, Cisternas de Enxurradas e Tanques de Pedras.


Vejam algumas tecnologias de captação de água


Cisterna de Placas com capacidade de 16.000 litros


A cisterna de placas é um tipo de reservatório d’água cilíndrico, coberto e semienterrado, que permite a captação e o armazenamento de águas das chuvas, aproveitadas a partir do seu escoamento nos telhados das casas, através de calhas de zinco ou PVC. A cisterna de placas permite o armazenamento de água para consumo humano em reservatório protegido da evaporação e das contaminações causadas por animais e dejetos trazidos pelas enxurradas.

Cisterna Calçadão com capacidade de 52.000 litros

Cisterna Calçadão - Comunidade Oiticica Patu-RN


A tecnologia da Cisterna Calçadão capta a água de chuva por meio de um calçadão de cimento de 200 m², construído sobre o solo. Com essa área do calçadão, 300 mm de chuva são suficientes para encher a cisterna, que tem capacidade para 52 mil litros. Por meio de canos, a chuva que cai no calçadão escoa para a cisterna, construída na parte mais baixa do terreno e próxima à área de produção. O calçadão também é usado para secagem de alguns grãos como feijão e milho, raspa de mandioca, entre outros. A água captada é utilizada para irrigar quintais produtivos, plantar fruteiras, hortaliças e plantas medicinais, e para criação de animais.

Cisterna de Enxurradas com capacidade de 52.000 litros


São tecnologias utilizadas semelhantes a construção das cisterna de placas. Geralmente as cisternas de enxurradas possuem maior capacidade de acumular água. A cisterna colhe água escoada do chão, possui um dispositivo de decantação para que a areia não penetre na cisterna. Anualmente elas devem ser limpas.
Tanques de Pedra (Patu-RN)

 Tanque de Pedra do P1+2 construído na comunidade rural Oiticica - Morador Chico Rato


 Alegria de Aline, moradora da comunidade rural Oiticica com o seu Tanque de Pedra com água em virtude das últimas chuvas

Os tanques de pedras são construções que aproveitam  geografia da região onde será construído. Nos locais onde se encontram serrotes de pedras ou lajedos que possam acumular água são acrescentados algumas barreiras feitas com cimento para reter uma maior quantidade de água.  O volume de água armazenado vai depender do tamanho e da profundidade do tanque.
Mini-adutoras
 Mini-adutora João Luís de Aquino -Comunidade Quilombolas do Jatobá- Patu-RN
Moradora da comunidade Quilombolas com água encanada em casa
Lata dágua na cabeça - imagem do passado nas comunidades quilombolas do Jatobá, Rajada e Morada Nova

São canalizações simples utilizadas, geralmente, em comunidades menores, onde as tubulações levam a água de poços, cacimbões, rios, etc até um determinado reservatório, onde a água é distribuída para residências dos moradores em pequenas tubulações (canos).
Barragem Subterrânea



 As barragens subterrâneas são fendas cavadas no solo para retenção de água das chuvas caídas. Ela é instalada em locais situados em ponto estratégico do terreno, onde escorre o maior volume de água no momento da chuva. Sua construção é feita escavando-se uma vala perpendicular ao sentido da descida das águas até a profundidade onde se encontra a camada mais endurecida do solo.

Barragens Sucessivas



São construções de paredes de alvenaria, uma após a outra, barrando o leito de um rio. Isso garante uma oferta de água, no leito do rio durante certo período.
Barreiro Trincheira

São reservatórios escavados no subsolo, com pare­des verti­cais estreitos e profundos. A intuição e experi­ência davam razão à população: quanto maior a profundi­dade e me­nor a superfície do reservatório, mais tempo durará a água captada da chuva. 
Cacimbões

São perfurações feitas no solo em locais com grandes probabilidade de existência de água no sub-solo. No local perfurado ou cavado é feito uma construção cilíndrica de alvenaria e instalado um motor para sugar a água acumulada no mesmo. 
Bomba Popular


É uma tecnologia utilizada para o bombeamento de águas subterrâneas a partir do uso de poços tubulares situados em solos cristalinos. Essa tecnologia está sendo utilizadas nas ações do Programa P1 + 2 DO Governo Federal, através do MDS – Ministério do Desenvolvimento Social.

Perfurações de Poços Tubulares


O Poço Tubular Profundo, também conhecido como Poço Artesiano ou “semi-artesiano”, é utilizado para o aproveitamento da água do subsolo, praticamente encontrada em todas as regiões do globo terrestre. É utilizado uma máquina perfuratriz  potente para perfuração do solo e instalado tubulações para a captação hídrica.
Matéria prosuzida por Aluísio Dutra de Oliveira.
Fonte: Monografia da aluna Luciana Carla - CAP-UERN.



Imagens da Abertura da Campanha sobre o Dia 

Nacional de Combate ao Abuso e Exploração 

Sexual de Crianças e Adolescentes em Patu

 Foi realizada ontem a abertura da Programação do Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes promovida pelo PDA Novo Sertão - Visão Mundial. A solenidade aconteceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais com a participação de várias entidades: PDA Novo Sertão, CREAS - CRAS - Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Conselho Tutelar, PETI e Fórum das Organizações Sociais de Patu. 
Durante a semana várias atividade serão realizadas como levando informações e esclarecimentos sobre o tema. 











Parece que Foi Ontem



Há 29 Anos Explodia no Brasil o Movimento  

pelas "Diretas Já"

Diretas Já foi um movimento político democrático com grande participação popular que ocorreu no ano de 1984. Este movimento era favorável e apoiava a emenda do deputado Dante de Oliveira que restabeleceria as eleições diretas para presidente da República do Brasil.

Recebeu o nome de Emenda Dante de Oliveira a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº5/1983, apresentada pelo Deputado Federal Dante de Oliveira (PMDN-MT), que tinha por objetivo reinstaurar as eleições diretas para presidnee da República do Brasil através da alteração dos artigos 74 e 148 da Constituição Federal de 1967 (Emenda Constitucional nº 1, de 1969), uma vez que a tradição democrática havia sido interrompida no país pelo golpe militar de 1964.
Deputado Federal Dante de Oliveira (PMDB-MT) autor da Emenda das Diretas Já
Apesar do alarido popular, a Proposta de Emenda Constitucional foi rejeitada pela Câmara dos Deputados no dia 25 de abril de 1984. Por se tratar de uma emenda constitucional, era necessário votos favoráveis de dois terços da Casa (320 deputados) para que a Proposta seguisse ao Senado. O resultado da votação foi: 298 deputados a favor; 65 contra; 3 abstenções e 113 ausências ao plenário.
A Emenda Dante de Oliveira transformou-se em um dos maiores movimentos políticos para acabar com a repressão da Ditadura, ficou conhecido como o Movimento pelas “Diretas Já” , o movimento representava a aprovação popular da emenda: segundo dados do Ibope da época, mais de 80% dos brasileiros eram a favor da emenda.

Durante o movimento ocorreram diversas manifestações populares em muitas cidades brasileiras como, por exemplo, passeatas e comícios. Estes eventos populares contaram com a participação de milhares de brasileiros.


O movimento das Diretas Já contou com o apoio de diversos políticos da época como, por exemplo, Franco Montoro, Fernando Henrique Cardoso, Tancredo Neves, Ulysses Guimarães, José Serra, Mário Covas, Teotônio Vilela, Eduardo Suplicy, Leonel Brizola, Luis Inácio Lula da Silva, Miguel Arraes, Marcos Freire, Orestes Quécia, Eduardo Suplicy entre outros. Teve também a participação de artistas, jogadores de futebol, cantores, religiosos, etc.







Em 15 de janeiro de 1985, ocorreram eleições indiretas e Tancredo Neves foi eleito presidente do Brasil. Porém, em função de uma doença, Tancredo faleceu antes de assumir o cargo, sendo que o vice, José Sarney, tornou-se o primeiro presidente civil após o regime de Ditadura Militar (1964-1985).


As eleições diretas para presidente do Brasil só ocorreriam em 1989, após ser estabelecida na Constituição cidadã de 1988.

Promulgação da Constituição cidadã de 1988


Um comentário: