quarta-feira, 19 de agosto de 2020

Deputada Natália Bonavides entrou com representação no MPF contra Sara Giromini

 Deputada Natália Bonavides entrou com representação no MPF contra Sara Giromini


 


A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) protocolou no Ministério Público Federal (MPF) uma representação contra Sara Giromini pela divulgação de vídeo no último domingo (16), no qual revelou informações sigilosas sobre o caso da criança de 10 anos que foi vítima de crime de estupro, e pelo qual incitou pessoas a impedirem a interrupção legal da gravidez, que já havia sido autorizada pela justiça.

A conduta viola direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e se enquadra nos crimes de divulgação de segredo, constrangimento ilegal, incitação ao crime, lesão corporal grave e calúnia.

“Os novos crimes de Sara Giromini não podem ficar impunes. Protocolamos a representação no MPF para que ela seja investigada. Ela colocou em risco à vida da criança, constrangeu e caluniou profissionais de saúde e incentivou, irresponsavelmente, uma manifestação de extrema direita em frente a um hospital. Ela precisa parar com essas ações criminosas”, destacou a parlamentar autora da representação.

A deputada Natália Bonavides também assinou uma representação conjunta contra Sara organizada pelas mulheres do PSOL e do PT, que também será protocolada no MPF. As parlamentares solicitaram na Câmara Federal um voto de aplausos ao Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros – CISAM/UPE – pela realização do procedimento do aborto seguro.

Sara Giromini, que já fez parte do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, foi presa em junho pela Polícia Federal por participar dos atos que pediam o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Congresso Nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário