quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Após ataques contra a Jornalista da Folha, deputada Natália Bonavides apresenta Nota de Repúdio contra o presidente Jair Bolsonaro


A deputada federal Natália Bonavides (PT/RN) apresentou, agora à noite no plenário da Câmara dos Deputados em Brasília junto à outras parlamentares, uma nota de repúdio contra o Presidente Jair Bolsonaro em razão dos ataques desferidos pelo chefe do executivo federal contra a jornalista da Folha de São Paulo, Patrícia Campos Mello. Bolsonaro declarou que “Ela queria um furo. Ela queria dar o furo a qualquer preço contra mim (risos) ”.
As deputadas ocuparam a Tribuna durante a votação da Medida Provisória sobre Crédito Rural para ler a nota e repudiar publicamente as ações do presidente. A frase desrespeitosa e incompatível com a postura de um Presidente da República se referia ao depoimento do ex-funcionário da empresa Yacows durante depoimento prestado à CPMI das Fake News, de que a jornalista teria oferecido favores sexuais em troca de informações.
“Esse tipo de discurso não ataca só a jornalista Patrícia, mas todas as mulheres que cotidianamente são vítimas de violência, seja dentro de casa, no transporte público e no próprio ambiente de trabalho. Por isso repudiamos veementemente a postura do Presidente Jair Bolsonaro de, mais uma vez, atacar jornalistas e os direitos e a dignidade das mulheres do nosso país”, declarou a deputada federal Natália Bonavides.
A ação teve a adesão de parlamentares de todas as matizes ideológicas, e acendeu a luz amarela para Bolsonaro. Não é a primeira vez que ele desfere ataques machistas; em abril de 2019, Bolsonaro afirmou que o Brasil não poderia ser um país do turismo “gay”, ao falar sobre a imagem do Brasil no exterior, fez apologia ao turismo sexual, dizendo: “Quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário