quinta-feira, 20 de junho de 2019

Crônica: O Homem e Saudade do seu Trabalho!

O homem e a saudade do seu trabalho que fazia por Amor e Satisfação. Hoje só restam as boas recordações dos bons tempos de outrora. Seu Francisco Xavier, conhecido por "Chico Guarda", todas as tardes vai a estação ferroviária de Patu-RN e por um instante fecha os olhos e começa recordar sobre o cotidiano daquela época que trabalhava na estação como manobrador. De repente ele escuta o apito do Trem chegando na estação. Ai se ouve também o barulho dos vendedores vendendo lanches e seus produtos aos passageiros, os motoristas de praça gritando, oferecendo corrida aos que chegam.  Em seguida a Sineta toca informando ao maquinista que o trem já pode partir para próxima estação. Nesse instante o guarda  da estação sai correndo e diz: "menino não pegue morcego no trem, você não sabe que é perigoso?". Na janela da estação, seu Chico Guarda escuta as batidas do telégrafo, onde o operador informa que o trem partiu para a próxima estação. 
A sineta bate seis vezes informando a hora certa, e seu Chico Guarda abre os olhos e vê que tudo está em silêncio, apenas  escuta o cantar dos pássaros chegando na estação para se acomodarem no teto. A noite vem chegando e ele  vai saindo para casa carregando na sua memória os bons momentos que não retornam mais, foram deixados em um passado que proporcionou muita prosperidade e alegria para nossa gente.

Reportagem: Prof. Aluísio Dutra de Oliveira.
Fotos: Aluísio Dutra de Oliveira.
Imagem Google.
 O trem na estação ferroviária de Patu-RN
 O trem na estação ferroviária de Patu-RN
Elnei Miranda, filha de seu Chico Guarda

Nenhum comentário:

Postar um comentário