quarta-feira, 15 de abril de 2015

Ney Lopes: DEM de Agripino se uniu com o PTB por dinheiro


ney mossoroenseA fusão entre Democratas e o PTB pode até acontecer, mas não está sendo fácil convencer os correligionários locais que ela é boa para ambos. Nesta terça-feira, o deputado estadual José Adécio (DEM), criticou a fusão. Hoje, foi a vez do ex-deputado federal e ex-membro da executiva estadual da sigla, Ney Lopes, criticar. Este, no entanto, foi mais duro em suas palavras e comparou a união de siglas divergentes ao programa de Silvio Santos “Tudo por dinheiro”
“Vergonha nacional episódio político como o relatado na conceituada coluna do jornalista Claudio Humberto. PTB e DEM fazem verdadeira transação comercial. Diria com propriedade Sílvio Santos: ‘Tudo por dinheiro!’ Isso a luz do meio dia”, afirmou Ney Lopes, ao comentar nota publicada por Claudio Humberto se referindo a fusão.
Segundo o colunista, “senadores e deputados do partido são contrários à incorporação, mas o que pesa mesmo, como sempre, é a grana: a cúpula do PTB está de olho no “dote” do DEM, que é o valor do Fundo Partidário do partido. O PTB embolsou R$ 11,9 milhões e o DEM R$ 14,8 milhões no ano passado. Em 2015 isso deve triplicar. Decisão indecorosa do Congresso aumentou o Fundo Partidário, que foi de R$ 289,5 milhões em 2014, para R$ 867,5 milhões este ano. O dinheiro fácil do Fundo Partidário, abastecido pelo Tesouro, garantiu só este ano R$ 2,4 milhões para o DEM e R$ 2,3 milhões para o PTB”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário