quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Deputada Natália Bonavides desmascara dono da Yacows na CPMI das Fake News


A deputada federal do Rio Grande do Norte, Natália Bonavides (PT/RN), desmascarou o depoente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investiga a disseminação de Fake News. O investigado foi Lindolfo Antônio Alves Neto, um dos proprietários da Yacows, empresa de mídias digitais contratada na eleição de 2018 para disparos de mensagens. Bonavides apresentou slides que mostraram mensagens falsas contra o então candidato do PT, Fernando Haddad, e ainda questionou sobre o contratante do disparo das mensagens apresentadas por ela, e o investigado continuou afirmando desconhecer.
 “Quem contratou o envio de mensagens como as que estavam na imagem contendo fake news contra Haddad? O senhor afirma que não disseminou fake news e ao mesmo tempo diz não conhecer o conteúdo das mensagens. Ou o senhor conhece ou desconhece, as duas coisas não são possíveis”, Natália Bonavides.
 As respostas do investigado não foram conclusivas, pois ele disse que as mensagens enviadas pela empresa AM4, contratada por Bolsonaro durante a Campanha, não passaram pela análise feita nas demais empresas. Natália destacou que vai produzir um requerimento solicitando o material que já foi analisado pela Yacows.
 “Expusemos uma fake news difundida pela campanha de Bolsonaro. O dono da Yacows reconhece que a foto é da sua empresa, mas diz desconhecer a mensagem presente na foto. Que o sistema do depoente foi utilizado pela campanha para disseminar fake news está posto, foi apresentado nas imagens que mostramos”, declarou Natália Bonavides.
 Em seu depoimento na semana passada, Hans River, ex-funcionário da Yacows, garantiu que o conteúdo das mensagens era passado por Lindolfo Alves. Hoje, Lindolfo Alves disse que não participava do processo, mas garantiu não disseminar notícias falsas. Durante a oitiva o investigado reconheceu que a AM4 esteve presente no acordo trabalhista entre a Yacows e Hans, como também que na foto apresentada consta mensagem com fake news sobre a Odebrecht.  O depoimento do investigado será considerado pela relatora, Lídice da Mata (PSB-BA). (Áudio e vídeo em anexo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário