sexta-feira, 25 de outubro de 2019

A História da Inauguração da Estação Ferroviária de Patu RN

A Vila de Patu a época da inauguração da estação


A vila de Patu se incluía no número das localidades florescentes do interior potiguar no ano de 1936. Segundo o jornal A Ordem, a frente dos destinos da citada vila estavam elementos de reconhecido valor: de um lado o pároco Frederico Pastors cuidando com zelo e dedicação dos interesses da matriz e dos seus paroquianos; de outro lado o prefeito Júlio Fernandes cooperado por outros vultos de real prestigio político-social, entre eles os quais  a figura simpática de Rafael Godeiro, homem empreendedor e progressista. Grandes realizações estavam se concretizando para o soerguimento do município, cujo futuro era assaz promissor, disse o referido jornal. Dentre estas realizações daquele ano de 1936 estavam a inauguração do trecho da Estrada de Ferro de Mossoró entre Caraúbas e Patu e a respectiva estação da vila, a empresa algodoeira SANBRA que seria inaugurada em breve e a luz elétrica que seria instalada na vila. 
Fonte:  (Jornal A ORDEM, edição 26/09/1936, p.2)

A Estrada de Ferro de Mossoró

Naquele ano de 1936 a ferrovia se achava entregue a Companhia Estrada de Ferro de Mossoró compreendendo os seguintes trechos: Porto Franco, ponto de parada, à margem esquerda do Rio Mossoró, defronte de Areia Branca RN, atualmente Grossos RN, até Mossoró com 37,447 km; de Mossoró a São Sebastião, atual Governador Dix-Sept Rosado, com 39,563 km; de São Sebastião a Caraúbas, com 43,920 km, perfazendo um total de 120,970 km. O trecho inaugurado em 1936 entre Caraúbas e Patu tinha uma extensão de 36,640km, ficaria, portanto a Estrada de Ferro Mossoró com 157,710 km em tráfego. Restava ainda a conclusão dos trechos de Patu a Almino Afonso com 17, 280 km; de Almino Afonso a Boa Esperança com 24,074 km, todo este trecho em território do Rio Grande do Norte e o último trecho entre Boa Esperança à cidade de Souza, na Paraíba. Em números redondos teria um total de 280 km. Na cidade de Souza a Estrada de Ferro Mossoró, se entroncaria com a Rede de Viação Cearense, que por sua vez se ligaria a Great Western-GWBR. Ficaria assim o Nordeste brasileiro todo recortado por ferrovias, aproximando distâncias, arejando sítios até então esquecidos, tecendo a grande peça da unidade nacional.
Fonte:  (Jornal A ORDEM, edição 30/09/1936, p.1).

A inauguração da estação de Patu

Foi escolhida a data de 30/09/1936 para a inauguração do trecho entre Caraúbas e Patu e a respectiva estação da vila. Esteve presente a solenidade o então Interventor Federal Rafael Fernandes que viajou de Natal a Mossoró em avião da Pan Air e depois para a vila de Patu em trem especial com a comitiva para os atos inaugurais daquele trecho ferroviário. Mesmo com essa inauguração a Estrada de  Ferro Mossoró não ficava com o tráfego completo. Os trabalhos continuaram no trecho além de Patu até Almino Afonso.O trecho entre Caraúbas e Patu ocorreu 21 anos depois da inauguração do primeiro trecho da citada ferrovia entre Porto Franco e Mossoró em 15/03/1915. O ato de inauguração da estação ferroviária de Patu se revestiu da maior solenidade. Para ir até a vila foi organizado um comboio especial levando o interventor Rafael Fernandes, demais autoridades, convidados e representantes da imprensa. A aproximação do trem  da vila lia-se a seguinte faixa “ Patú saúda os trilhos do progresso”. Recebidos por entre aclamações do povo, o interventor, sua comitiva e engenheiros desceram até o local do leito da estrada onde se achava estendida a fita simbólica que foi cortada pelo interventor Rafael Fernandes. Em seguida o trem se dirigiu até a gare (estação), por entre os aplausos da população e dos operários da estrada, dispostos em fila com os seus instrumentos de trabalho. No interior da estação falaram o engenheiro José Luiz Batista, que se congratulou com os patuenses pelo melhoramento que acabava de ser inaugurado, tendo palavras de elogio para com o governo da República e realçando a atuação do ex-ministro José Américo de Almeida. O dr. Arthur Castilhos discursou sobre as vantagens e o elevado alcance econômico da ferrovia entre Mossoró e Alexandria, como propulsora do progresso de uma vasta região e para o qual o governo federal olharia com a devida atenção; e, finalmente o farmacêutico Vicente de Almeida que em nome dos seus conterrâneos saudou o interventor Rafael Fernandes, todos os engenheiros e demais pessoas presentes num substancioso discurso que a todos encantou. As 12:00 h, no edifício do Grupo Escolar João Godeiro, houve o banquete oferecido pelo município de Patu aos ilustres hospedes, falando por delegação do prefeito o Dr. Bianor Fernandes. A mesa estava em dispostas em formato de "U" onde sentaram-se cerca de sessenta cavalheiros presentes aquela solenidade tendo sido servidos pelas senhoritas da sociedade local.
Fonte: (DIÁRIO DE PERNAMBUCO, edição 11/10/1936, p.9).

Elevação da categoria de cidade

Dois meses após a inauguração da estação de Patu a vila foi  elevada a  categoria de cidade por lei estadual de 03 de novembro de 1936 tendo sido nomeado prefeito o Sr. Rafael Godeiro, agricultor naquele município em 27/11/1936.

Telegrama enviado ao presidente Getúlio Vargas

O interventor Rafael Fernandes enviou o seguinte telegrama ao presidente da República: Mossoró, 1- Tenho satisfação de comunicar a v.ex., a inauguração da estação ferroviária de Patu, da Estrada de Ferro de Mossoró neste Estado. À cerimônia foi revestida de grande solenidade, estiveram presentes os representantes do inspetor federal das estradas e outras autoridades federais, estaduais e municipais. Este melhoramento representa um grande serviço para importante região do Estado, motivo porque, transmito ao eminente chefe da nação respeitosos agradecimentos da população do Rio Grande do Norte, pela valiosa cooperação que dispensou em favor da sua efetivação. Saudações cordiais-Rafael Fernandes, governador. 
Fonte: (REVISTA DAS ESTRADAS DE FERRO, 15/10/1936, p.12).

Fonte: www.cronicastaipuense.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário