quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Semiárido do Nordeste terá temperaturas acima da média nos próximos 06 meses




De acordo com o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, o semiárido doNordeste deverá ter temperaturas acima da média nos próximos 06 meses.
A afirmação se refere aos meses de novembro, dezembro, janeiro, fevereiro, março e abril.
Para o estudioso o principal responsável pelo calor acima do normal a ser observado no semiárido nos próximos meses, será o fenômeno climático e oceânico El Niño.
O mesmo deve se configurar entre os meses de dezembro e janeiro na região central do Oceano Pacífico Equatorial, no entanto, alguns sinais de sua formação já são visíveis, e um deles é a nebulosidade abaixo do normal nesse final de ano em grande parte do interior do Nordeste.
O estudioso Rodrigo Cézar Limeira diz que o fato do Oceano Pacífico Central se apresentar mais quente que o normal, favorece que um dos ramos descendentes da célula de Circulação de Walker fique sobre o norte do Nordeste, isso contribui para a atuação de uma alta pressão persistente na região, inibindo a convecção e consequentemente a formação de nuvens durante dias seguidos.

Robinson Faria decreta ponto facultativo para sexta (16)



E o governador do Rio Grande do Norte Robinson Faria ainda continua fazendo alguma coisa. Até mesmo o que não deve. Decretou ponto facultativo para os servidores públicos do Estado para sexta feira (16).

Eleito novo Reitor da UFRN

O professor José Daniel Diniz Melo foi eleito, nesta terça-feira, 13, o como novo reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ele era candidato único ao cargo. A gestão, com mandato de 2019 a 2023, terá como vice-reitor o professor Henio Ferreira de Miranda.

quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Aumento de Salários de Ministros do STF: Fátima vota contra aumento; Agripino e Garibaldi a favor



Plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (07/11) o projeto (PLC 27/2016) que aumenta o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e Procuradoria Geral da República (PGR). Dos senadores do Rio Grande do Norte José Agripino Maia e Garibaldi Alves Filho votaram a favor do aumento. Eles têm motivos de sobra. A senadora e futura governadora do RN Fátima Bezerra votou contra. Ela tem motivo de sobra, também.
A proposta eleva os subsídios mensais dos ministros em 16,38% — dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. Foram 41 votos a favor e 16 contrários, além de uma abstenção. Texto segue para sanção do Presidente Michel Temer.

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Estado precisa de pelo menos R$ 1,2 bilhão para salários



Governo do Estado precisará arcar com pelo menos R$ 1,2 bilhão para finalizar o ano com todas as obrigações salariais em dia. Segundo levantamento do Fórum de Servidores, faltam R$ 140 milhões para regularizar o restante do décimo-terceiro de 2017 e o mesmo valor para o restante do salário de outubro. Além disso, faltam as folhas de novembro e dezembro, que custam R$ 450 milhões cada. Falta ainda o décimo terceiro de 2018, cuja parcela de 40% já foi paga para servidores da educação e administração indireta. O Governo não confirma qual valor está pendente do décimo terceiro de 2018.
Procurado, o Governo do Estado não respondeu se há expectativa de receita suficiente para pagar todas as obrigações. Também não negou que haja risco de deixar valores não quitados para a próxima gestão. Faltam 56 dias para o fim da atual gestão e os salários não são pagos dentro do mês trabalhado há mais de dois anos.
Antes do décimo terceiro deste ano, o Estado do Rio Grande do Norte ainda precisa arcar com metade da folha de pagamento de outubro e a completa de novembro. O pagamento do salário de outubro para os servidores que recebem até R$ 5 mil reais ocorre neste sábado, 10. Acima dessa faixa, não há prazo anunciado e o débito é de R$ 140 milhões. Em novembro, o custo com o salário dos servidores deve ser de R$ 450 milhões, levando em consideração o custo médio mensal este ano, segundo dados do Portal da Transparência e Fórum dos Servidores.

A situação mais critica é a do Rio Grande do Norte




Mais da metade dos Estados descumpriram a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) no ano passado ao estourar o limite de gastos com pessoal. O relatório divulgado ontem pelo Tesouro Nacional mostra que o problema vem se agravando nos últimos anos: em 2017, 16 Estados e o Distrito Federal extrapolaram as despesas com salários e aposentadorias. No anterior, foram nove Estados.
Por lei, as administrações não podem destinar mais de 60% da Receita Corrente Líquida (RCL) à folha de pessoal, o que coloca em risco as finanças públicas e aumenta o risco de insolvência. Os governadores eleitos terão de lidar com esse problema.
A situação mais crítica é do Rio Grande do Norte (86%), que no fim do ano passado pressionou o governo federal por uma medida provisória (MP) para repassar dinheiro ao Estado e ajudar no pagamento de salários dos servidores – o que seria ilegal. O Ministério da Fazenda barrou a medida. Minas, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul comprometeram quase 80% da receita com gastos com pessoal.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Os primeiros nomes de Fátima Bezerra na equipe de transição


Através do microblog Twitter, a governadora eleita Fátima Bezerra(PT), anunciou na manhã desta segunda-feira(05) os primeiros nomes da sua equipe de transição.
A transição será coordenada pela própria governadora sob o auxílio direto do vice-governador eleito Antenor Roberto; do economista e futuro senador Jean Paul Prates;e do economista e pelo assessor parlamentar Raimundo Alves Junior.
À tarde, serão divulgados os nomes dos demais membros da equipe.

Fátima quer organizar as contas para botar salários em dia


“Primeiro, é organizar as contas para botar em dia o pagamento. E foco na segurança pública. Temos de nos dedicar a fazer uma gestão eficiente, com planejamento, e uma gestão integrada para que a gente possa alcançar o objetivo, que é reduzir os índices de criminalidade”.
Da futura governadora Fátima Bezerra.
Fonte: Blog do Robson Pires.