quinta-feira, 1 de março de 2018

A História de Sebastião de Glória o popular "Bastião de Gulora"

Sebastião Chagas Pereira ou Sebastião de Glória mas no popular é conhecido mesmo como "Bastião de Gulora", nasceu em Belém da Paraíba em 14/01/1939. Ele ganhou o apelido de Bastião de Gulora em virtude no nome da sua avó que chamava-se Glória mas que todos a chamavam de "Gulora". Sebastião morava na zona rural com os pais trabalhando na agricultura. Seu pai Francisco Chagas Pereira era tocador de fole de oito baixos onde ensinou o ofício ao seu filho. Sebastião de Glória teve dois casamentos, o primeiro foi com Dona Toinha onde tiveram quatro filhos, Gracinha, Graciete, Fatinha e Antônio. O segundo casamento foi com a senhora Damiana Teresinha onde tiveram, também, quatro filhos, Mateus, Luzia, Maria Damiana e Francisca. Ele tem cinco netos e dois bisnetos. Sebastião de Glória além de aprender a tocar sanfona de todos os tipos ainda sabe tocar outros instrumentos como teclado, piano, violão, zabumba, triângulo, pandeiro, berimbau, realejo, cavaquinho e outros. Nos tempos áureos do forró pé-de-serra Bastião de Gulora era contratado para tocar em festas em todas as cidades da região. 
Ele é grande amigo do senhor Cícero Dantas, pai do cantor Dorgival Dantas onde convivia sempre em sua residência. Sebastião de Glória foi quem ensinou Dorgival Dantas a tocar sanfona quando o mesmo tinha entre 13 e 16 anos de idade.
Dorgival Dantas promoveu uma festa na cidade de Olho D´água do Borges no dia 08 de janeiro de 2012, data do seu aniversário e para tanto convidou vários sanfoneiros como: Redondo, irmão da cantora Rita de Cássia, Caninana do Assaré, Gianini, Caçula Benevides e o sanfoneiro Sebastião de Glória. O cantor Dogirval Dantas convidou Bastião para tocar ao seu lado e ainda pediu de público ao prefeito Jackson Queiroga a indicação de um título de Cidadão de Olho D'Água para ele, velho amigo do seu pai. Dorgival Dantas também deu de presente a Bastião uma sanfona. Nessa noite outros sanfoneiros também foram presenteados com sanfonas.
Sebastião de Glória ao lado do seu irmão Pipiu agradeceu o presente do músico e compositor Dorgival Dantas. Bastião conta e reconta inúmeras histórias de acontecimentos vividos ao lado do pai do compositor, onde os mesmos sempre se doaram a música, herança que vem passando de geração em geração.
Hoje Sebastião de Glória reside na cidade de Rafael Godeiro onde está com 79 anos de idade, morando com sua esposa Damiana Teresinha, um filho e uma neta. Ele tem um problema sério de saúde onde contraiu uma enfermidade na perna e teve que vender a sanfona que ganhou do cantor Dorgival Dantas para comprar os medicamentos. Bastião de Gulora está agora sem a sua sanfona, instrumento que mais gosta, mas, está a espera que o cantor que ele ensinou a tocar lhe presentei novamente com outra sanfona bem como se outro artista que também possa fazer a doação de uma sanfona ao mesmo. Recentemente Sebastião de Glória foi homenageado na cidade de Olho D`água do Borges com o título de cidadão, onde o cantor Dorgival tinha solicitado de público ao prefeito da cidade. Ele também já residiu em Patu onde sempre era convidado para tocar para o grupo da terceira idade Anos Dourados de dona Lúcia Brígida. Ele disse que quando é convidado ainda tem o prazer de tocar. Hoje ele vive das ótimas recordações de um passado que não volta mais, quando era conhecido como sanfoneiro afamado que tocava todos os ritmos, por exemplo, a música escadaria ele toca em várias partes onde poucos sanfoneiros conseguem essa proeza. Aqui fazemos um apelo para quem possa fazer a doação de uma sanfona ao nosso popular artista Bastião de Gulora.

Reportagem: Aluísio Dutra de Oliveira.
Apoio: Blog do Gilberto Dias.
Fotos: Blog do Gilberto Dias.
Fotos: Marcos Paulo Alves Dutra.











Nenhum comentário:

Postar um comentário