quinta-feira, 25 de maio de 2017

Senadora Fátima Bezerra comemora aniversário nesta sexta


fatima_UERN
Com o tema “Amar e Mudar as Coisas – Diretas Já”, a senadora Fátima Bezerra comemorará seu aniversário nesta sexta-feira (26), no Clube dos Empregados da Petrobras (Cepe), às 20h30. A festa, que já virou tradição, terá as atrações das cantoras Khrystal e Camila Masiso.
“A luta também se faz com festa e cultura. Convidamos a todos os amigos, militantes e companheiros de luta para recarregarem as baterias neste que há anos tem sido um dos nossos momentos de confraternização, de reencontros, de alegria”.
O tema da festa é uma homenagem ao cantor Belchior e um chamamento em favor das Diretas Já

“Fora Temer” e “Diretas Já” ganham força nas redes sociais


As manifestações desta quarta-feira (24/5), na Esplanada dos Ministérios, tiveram forte repercussão nas redes sociais. Segundo análise da diretoria de Análise de Políticas Públicas (DAPP) da Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FGV-RJ), os protestos contra as reformas do governo do presidente Michel Temer tiveram mais de 210 mil menções no Twitter naquele dia, até as 17h.

Encontro da Asa Regional discutiu sobre o projeto de Criação da Rede de Sementes Crioulas

Foi realizado ontem (25/05) na cidade de Olho D`água do Borges encontro mensal Asa Microrregional. O encontro aconteceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e contou com a participação de representantes de sindicatos, fóruns sociais, associações e entidades governamentais e não governamentais dos municípios da região do Médio Oeste Potiguar. Vários assuntos foram debatidos, em especial sobre o Comitê da Bacia Hidrográfica do Sertão do Apodi e criação da Rede de Sementes Crioulas onde os próprios agricultores vão cultivar e guardar as suas sementes para futuras produções.  O município de Patu foi representado pelo Professor da UERN e membro do Fórum das Organizações Sociais de Patu, Aluísio Dutra de Oliveira.


quarta-feira, 24 de maio de 2017

Encontro da Asa Microrregional será Realizado Hoje (25/05) na Cidade de Olho D`água do Borges

Será hoje (25/05) na cidade de Olho D`água do Borges encontro mensal Asa Microrregional. A reunião terá início ás 09:00 h na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e contará com a participação de representantes de sindicatos, fóruns sociais, associações e entidades governamentais e não governamentais dos municípios da região do Médio Oeste Potiguar que discutirão assuntos de interesse para os municípios. O município de Patu será representado pelo Fórum das Organizações Sociais e Sindicato dos Trabalhadores Rurais.


  

Documento da UNE tem 220 mil assinaturas pedindo saída de Temer

O Centro Acadêmico XI de Agosto, da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), e a União Nacional dos Estudantes (UNE) vão entregar nesta quarta-feira, 24, ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), um abaixo-assinado que pede a renúncia do presidente Michel Temer e Diretas Já.

Até a noite desta terça-feira, 23, o documento contava com a assinatura de 220 mil pessoas. Deputados do PT, do PCdoB e de outros partidos da oposição acompanharão os estudantes na entrega do abaixo-assinado ao presidente da Casa.

Fátima Bezerra condena violência em manifestação na Esplanada dos Ministérios


IMG_3802
Em pronunciamento, a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) manifestou repúdio às cenas de “truculência e violência” verificadas hoje na Esplanada dos Ministérios. Para ela, a reação da polícia contra os manifestantes mostra o “apodrecimento” do governo de Michel Temer.
A senadora salientou que o ato é pacífico e o vandalismo partiu de indivíduos que não seguem a orientação do próprio movimento, mas, conforme sublinhou, não se justifica a violência policial contra uma marcha que reúne milhares de pessoas.
Fátima Bezerra entende que é dever dos parlamentares estar ao lado do povo e restaurar sua dignidade através da saída de Temer e a realização de eleições diretas. Ela opinou que somente um governo legitimado pelas urnas poderá dar um rumo ao país.

Não há condições éticas de Temer seguir no cargo, diz secretário-geral da CNBB

Secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner avalia não ver condições éticas para a permanência do presidente Michel Temer no cargo após a revelação de detalhes de seu encontro com o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, em março.

Mas ele também acredita que o país não superaria o atual “momento de tensão” com uma eventual candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, devido à “resistência de uma parcela da sociedade à pessoa dele, dadas as contínuas notícias de que estaria implicado na Lava Jato”.

terça-feira, 23 de maio de 2017

Especial.

Rádio Rural de Mossoró, 54 Anos de Comunicação Popular 

A Rádio Rural de Mossoró representa um importante instrumento de comunicação da Região Oeste do Rio Grande do Norte. Segundo publicação do Jornalista  Geraldo Maia em 02/04/2017, a Rádio Rural de Mossoró foi fundada em 02 de abril de 1963, num dia de terça-feira. Segundo o jornalista ,tudo começou nos primeiros anos da década de 60, quando os Bispos do Nordeste do Brasil decidiram assumir um Programa de Educação de Base para o meio Rural, através do Rádio, programa esse que seria executado pelo Movimento de Educação de Base, por meio das Escolas Radiofônicas. Adquirida a concessão do Canal de Rádio em 02 de abril de 1962, a Diocese de Mossoró confiou ao saudoso Monsenhor Américo Simonetti a incumbência de instalar a Rádio Rural.
O Presidente da República João Gourlat veio inaugurar a rádio.

 Após uma grande mobilização de toda a Diocese, foi inaugurada no dia 2 de abril de 1963, contando com a presença do então Presidente da República João B. Gourlat, autoridades do Estado e do Município, e do Bispo Diocesano Dom Gentil Diniz Barreto que na ocasião declarou: "A Emissora de Educação Rural terá por objetivo principal a educação de base, através das escolas radiofônicas, cujos monitores e alunos aguardam a voz de comando para a marcha vitoriosa da erradicação do analfabetismo em toda zona Oeste potiguar". 
Bispo Diocesano Dom Gentil Diniz Barreto, Bispo Diocesano na época.

O Concurso A Mais Bela Voz do Sertão se tornou um ícone na realização de concursos musicais, envolvendo artistas amadores de toda a região. O concurso nasceu através dos festejos de Santa Luzia, mobilizando todo o Oeste do Rio Grande do Norte.
O Jornal Regional da Rádio Rural de Mossoró, em cadeia com as rádios coirmãs, Rádio Rural de Caicó e Rádio Rural de Natal marcou um grande momento dada comunicação deste estado, sendo campeão de audiência no horário. 
Monsenhor Américo Simonetti - O Grande Diretor da Emissora

O grande diretor da Rádio Rural de Mossoró foi o Monsenhor Américo Simonetti sendo o grande responsável pelo sucesso da emissora. Ele veio a falecer em outubro de 2009 no Hospital Wilson Rosado, em Mossoró.
O município de Patu faz parte da história da Rádio Rural de Mossoró através da comunicação através das seguintes Pessoas: Miguel Câmara Rocha, Toni Filho e do Professor Aluísio Dutra de Oliveira.
Miguel Câmara Rocha, correspondente da Rádio Rural

Miguel Câmara Rocha foi correspondente durante muitos anos na Rádio Rural de Mossoró, levando informações diárias do nosso município e da região para serem divulgadas na emissora.

O Patuense Toni Filho trabalha na Rádio há décadas

 O locutor e comunicador Toni Filho, natural de Patu, há década trabalha na Rádio Rural de Mossoró onde atualmente apresenta o Grande Jornal e outros programas na emissora.
Professor Aluísio Dutra presente na reunião da equipe de comunicação da Rádio Rural de Mossoró presidida pelo então diretor, Monsenhor Américo Simonetti. 

O Professor Aluísio Dutra de Oliveira durante seis anos foi corresponde da Rádio Rural de Mossoró onde o mesmo informava diariamente as notícias de Patu e região para o Jornal Regional apresentado às 07:00 h da manha. 


Fonte:
Jornalista Geraldo Maia.
Jornal O Mossoroense. 
Site No momento.
Folha Patuense.

Do Blog do Robson Pires

Prefeito de Patu é eleito presidente da AMORN



O prefeito de Patu, Rivelino Câmara, acaba de ser eleito presidente da AMORN – Associação dos Municípios do Oeste do RN. A Associação atende atualmente 44 cidades do médio e alto oeste.
A reunião que definiu a nova direção aconteceu na tarde desta terça-feira (23) na cidade de Pau dos Ferros.
A eleição de Rivelino, sem dúvida nenhuma, reafirma que a sua atuação frente a administração pública de Patu, tem tido muito destaque em toda a região.
É bom lembrar que o nome de Rivelino Câmara sai fortalecido no meio político de toda a região, além de levar Patu para o centro das atenções políticas e administrativas do RN.

Grampo da PF revela que aeroporto de Cláudio era de Aécio


IMG_3753
Gravações da Polícia Federal demonstram mais um embaraço para o senador Aécio Neves (PSDB-MG). De acordo com os grampos de uma operação deflagrada na semana passada, o aeroporto de Cláudio, em Minas Gerais, construído com dinheiro público durante a gestão de Aécio, servia para atender a família do tucano e a chave ficava com seu segurança.
A conversa interceptada é com Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio, o mesmo indicado pelo tucano para receber R$ 2 milhões solicitados pelo senador ao empresário Joesley Batista, da JBS, segundo ele para pagar despesas do advogado no âmbito da Lava Jato.

Campanha de vacinação contra a gripe no RN vai até sexta-feira

A campanha de vacinação contra a gripe, iniciada em 17 de abril, irá se encerrar na próxima sexta-feira 26. Com 57,78% de cobertura vacinal até o momento, o Rio Grande do Norte se encontra acima da média do Nordeste, que é de 55,40% e ainda um pouco abaixo da média nacional, de 58,62%. A meta a ser atingida é de 90% e Estado precisa vacinar ainda 1/3 da população alvo.

Nas quatro primeiras semanas da campanha, o RN chegou a ocupar o 1º lugar em vacinação no Nordeste. No momento, Pernambuco (60,15%) e Paraíba (58,89%) seguem na liderança regional. “Estamos preocupados com essa baixa adesão da população, visto que a gripe até parece ser uma doença bem simples, mas suas complicações podem se tornar fatal e estudos tem demonstrado que a vacinação pode reduzir em até 45% o número de hospitalizações por pneumonias”, alerta a coordenadora do Programa Estadual de Imunização do RN, Katiucia Roseli. De acordo com a coordenadora, a vacinação também pode reduzir até 50% da mortalidade relacionada à influenza

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Fatura para aprovar reforma da Previdência chega a R$ 55 bilhões


Crédito: Caio Gomez/CB/D.A Press. Mão segura notas de dinheiro molhadas.A fatura para a aprovação da reforma da Previdência, cuja tramitação agora está ameaçada pela instabilidade política que paira sobre o País, já era alta antes mesmo das acusações contra o presidente Michel Temer. Medidas sinalizadas pelo governo, como o parcelamento das dívidas de Estados e municípios com o INSS, ou apresentadas por parlamentares, como o Super-Refis para empresas, poderiam custar pelo menos R$ 54,8 bilhões, segundo levantamento feito pelo ‘Estadão/Broadcast’.
Todas as medidas já estavam na mesa de negociações e eram usadas como barganha antes das revelações que abalaram o Palácio do Planalto e a base aliada do governo. Agora, a capacidade de articulação de Temer é colocada em xeque por economistas. Há também a preocupação de que, na busca por apoio para manter sua governabilidade, o presidente ceda ainda mais aos pedidos.

Quanto custam a cidadania e o acesso à Justiça?

Desmonte do Judiciário


Com a promulgação da Constituição Federal de 5 de outubro de 1988, batizada desde logo de Constituição Cidadã, os instrumentos de garantida da cidadania, nesta compreendidos os direitos individuais e coletivos, foram trazidos no âmbito do Texto Constitucional em vários dos seus dispositivos.

Num desses dispositivos, precisamente no seu artigo 5º, inciso XXXV, a Constituição da República preceituou que "a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito".

Na esteira da Constituição, foram instalados os Juizados Especiais Cíveis e Criminais, tanto no âmbito da Justiça Estadual como no seio da Justiça Federal, e houve um aumento significativo do número de Varas da Justiça do Trabalho e da Justiça Federal em todo o País, tudo isso acontecendo no intuito de se tornar realidade a tão sonhada cidadania, parte indissolúvel da democracia.

Brasil afora se multiplicaram as instituições de ensino superior que ofertam a formação acadêmica em Ciências Jurídicas, ou Direito, num claro reflexo dessa nova temática da vida nacional inaugurada a partir da primavera de 1988.

Com o Código de Defesa do Consumidor e outras normas jurídicas nascidas após o advento da Constituição Federal de 1988, a judicialização dos conflitos sociais se tornou ainda maior. A cidadania passou a ser buscada ou ao menos questionada diante de quem tem o poder de decidir, de bater o martelo, de resolver os litígios e trazer de volta a paz social.

No entanto, seguindo a onda de retrocessos por que passa o País, envolto numa crise política, moral e econômica sem precedentes, o Poder Judiciário também vem adotando medidas que efetivamente lhe colocam mais distante da população, principalmente daquela parcela do povo que mais necessita da prestação jurisdicional.

Dessas medidas, a mais drástica é a de fechamento ou desativação de unidades jurisdicionais, causando dificuldade para que se cumpra aquele princípio constitucional do livre acesso ao Poder Judiciário, para que se busque efetivar os muitos instrumentos de defesa de direitos e de busca da tão propalada cidadania.

No âmbito da Justiça Eleitoral, por exemplo, há alguns anos houve, por determinação do Conselho Nacional de Justiça - CNJ, um rezoneamento eleitoral. No Rio Grande do Norte, várias Zonas Eleitorais foram desativadas, e comunidades inteiras que precisam dos serviços da Justiça Eleitoral foram redirecionadas para outras Zonas, mais das vezes sediadas longe do local onde estão fincadas tais comunidades.

Um exemplo disso se deu no Município de Janduís, que teve fechada a sua Zona Eleitoral e o Município passou a ser jurisdição eleitoral da 37ª Zona, sediada em Patu, que já tinha como área de jurisdição os Municípios de Patu e Messias Targino. Em Janduís restou apenas um moderno prédio que abrigava o Fórum Eleitoral, que lá está entregue às baratas, sem qualquer uso.

Agora, o Tribunal Superior Eleitoral - TSE anuncia um novo rezoneamento eleitoral, e novamente algumas Zonas Eleitorais serão desativadas. Uma dessas unidades que podem ser afetadas é a 31ª Zona Eleitoral do Rio Grande do Norte, sediada em Campo Grande, com jurisdição eleitoral sobre este Município e sobre os Municípios de Triunfo Potiguar e Paraú.

Se pouco mais de cem pessoas não se tornarem eleitores da 31ª Zona Eleitoral do RN, ela fatalmente será fechada, com a transferência do eleitorado dos seus três Municípios para outra Zona Eleitoral.

Adotando proceder idêntico, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte - TJRN quer fechar, ou desativar, sete de suas Comarcas, entre as quais as de São Rafael, Serra Negra do Norte e Janduís.

No caso da Comarca de Janduís, que também tem um novíssimo prédio que abriga o Fórum Municipal Desembargador Olavo Maia, com a sua desativação o Município passará a ser Termo Judiciário da Comarca de Patu, que já tem no território de jurisdição, além do Município-sede, o Município de Messias Targino.

Autoridades e lideranças de Janduís têm se movimentado no sentido de tentar frear o ímpeto do TJRN de desativar a sua Comarca. Para tanto já houve audiência pública e têm sido mantidos contatos com autoridades do próprio Tribunal de Justiça e do Poder Legislativo, já que a transformação da organização judiciária estadual somente se dá por lei aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Como solução apontada para que não se feche a Comarca de Janduís há a de transferência do Termo Judiciário de Messias Targino da Comarca de Patu para a comarca de Janduís.

Com a iminente desativação de sete Comarcas no interior do Rio Grande do Norte, também sete Promotorias de Justiça deixarão de existir, pois a existência de uma representação do Ministério Público Estadual num Município que é sede de Comarca somente se justifica se estiver em funcionamento a própria Comarca.

No caminho das desativações, o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região, com jurisdição no Rio Grande do Norte, já informou que em breve irá desativar a Vara do Trabalho de Pau dos Ferros, que tem como jurisdição o território de mais de trinta Municípios das regiões do Alto Oeste e Médio Oeste do Rio Grande do Norte.

A Ordem dos Advogados do Brasil - OAB, em movimento iniciado a partir da sua Subseção de Pau dos Ferros, sugeriu ao TRT-RN que transfira para a jurisdição da Vara do Trabalho de Pau dos Ferros o Município de Apodi, que atualmente integra a área de jurisdição trabalhista de Mossoró. Nem isso, porém, parece demover os desembargadores do TRT da ideia de fecharem a Vara de Pau dos Ferros.

Em todos os casos, a alegação é meramente econômica, financeira, capítalista. Para justificar o fechamento de unidades judiciárias estão calculando o custo de funcionamento dessas unidades e sustentando que ele é elevado, caro aos cofres públicos e aos orçamentos do Poder Judiciário.

Essa alegação, todavia, é totalmente inobservada quando se trata de garantir os muitos benefícios remuneratórios dos magistrados, e também quando se trata de construir as suntuosas sedes dos Tribunais em geral. Num e noutro caso não se fala de relação custo-benefício nem se alega falta de dinheiro.

Em verdade, a mensuração do valor de uma Vara da Justiça ou de uma Zona Eleitoral jamais poderia ser financeira. O ganho é social, institucional, republicano. O fechamento continuado das unidades do Poder Judiciário, como vem sendo posto em prática, atenta contra o princípio da dignidade da pessoa humana, previsto no artigo 1º, inciso III, da Constituição Federal, e atenta também contra todos os preceitos constitucionais que asseguram a cidadania como fundamento da República, tal como está no artigo 1º, inciso II, da Lei Fundamental do País.

Os dirigentes do Poder Judiciário, trancados em pomposas salas e longe da realidade do povo, não podem, via canetadas, atingirem tão cruelmente a vida de pessoas humildes que necessitam cada vez mais de baterem à porta da Justiça para postularem direitos, para obterem socorro, para resolverem litígios.

Infelizmente, com raras exceções, o povo assiste a tudo isso passivamente, inerte, sem esboçar qualquer reação.

Fonte: O Messiense.

O golpe dentro do golpe


Opinião



O golpe de Estado iniciado com o impedimento da presidenta eleita Dilma Roussef, impulsionado pelo patinho da FIESP e por seus seguidores, vai chegando a mais um ato. Parece ser daqueles atos finais.

Depois da doação de milhões às empresas de telefonia, quando se dizia que o País precisa de reformas; depois do afunilamento de denúncias contra Lula, enquanto os outros políticos efetivamente mencionados em escândalos pareciam zombar de todo mundo; depois da propositura da Lei das Terceirizações, da Reforma Trabalhista e da Reforma da Previdência, que tiram direitos dos menos favorecidos; eis que agora o pessoal do PSDB, em conluio eterno com as Organizações Globo, prepara-se para o arremate final.

Como Michel Temer e sua recatada Marcela já serviram aos propósitos do PSDB, chegou a hora de lhes tirar do Palácio do Planalto. É o golpe dentro do golpe. Mas com este segundo não me preocupo muito, ou não mais quanto àquele sofrido por Dilma Roussef e pela democracia brasileira.

Com o iminente afastamento de Temer, o Congresso Nacional poderá fazer eleição presidencial indireta. E aí entra o interesse do PSDB, que, sem ganhar uma eleição presidencial desde FHC, pretende retornar ao poder central pela via do golpe.

E, de quebra, o PSDB de São Paulo, que sempre tolerou mas nunca aceitou Aécio Neves (de Minas Gerais) como candidato a presidente, também cuidou de tirar este do páreo, afinal, ele também teria sido gravado recebendo uma gorda propina da JBS, além de já estar sendo investigado por outras denúncias.

O que nos resta? Difundirmos imediatamente a luta por DIRETAS JÁ! Com elas, a democracia poderá ser restabelecida, apesar de muito quebrantada.

Alcimar Antônio de Souza

Fonte: O Messiense.

"Tio Colorau" analisa momento político nacional

Opinião



áudio da conversa gravada entre o presidente Michel Temer e o empresário Joesley Batista foi revelado ontem. Com duração de 38 minutos, o ponto crucial é quando a maior autoridade do país diz: “Tem que manter isso”. A frase é curta, mas tem um significado mastodôntico.

O “isso” seria a manutenção de uma propina semanal de R$ 500 mil para manter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, atualmente condenado e preso.

Após a divulgação do conteúdo a imprensa se dividiu. Há quem defendeu a configuração explícita de um crime, o de prevaricação; outra parte defendeu que Temer sorriu aliviado, vez que o diálogo é inconclusivo.

Vale frisar que a ex-presidente Dilma Rousseff sofreu impeachment por algo muito menos relevante, umas tais de “pedaladas fiscais”, que nem sabemos se são ou se não são crimes.

No entanto, como sabemos, a decisão é política, não é jurídica. É hora de testar a força do atual presidente. A pressão nas ruas já começou.

Desde que assumiu o cargo, o presidente Michel Temer vem tomando medidas que prejudicam aos mais pobres e favorecem a classe empresarial, norte este que poderá lhe salvar, já que a maioria dos congressistas é do ramo empresarial, ou então por ele financiado.

Uma dessas medidas é o novo Refis, que praticamente anistiará as dívidas dos empresários. O projeto prevê descontos de até 90% nas dívidas e refinanciamento do valor remanescente em parcelas ilimitadas (20, 30, 50, 100 anos). Enquanto o trabalhador e o aposentado veem um futuro sombrio, a classe empresarial vislumbra um Éden. Isso faz toda a diferença.
Tio Colorau é o codinome usado por Erasmo Firmino em seu blog.
Fonte: www.tiocolorau.com.br via O Messiense.

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Fórum das Organizações Sociais de Patu Promove Oficina sobre Sementes Crioulas

O Fórum das Organizações Sociais de Patu vai promover nesta quinta feira (18/05/2017) oficina de Zoneamento Ambiental de Sementes Crioulas. A coordenadora do FIOS Patu-RN, Marilha Gabriela Clemente, informou que a oficina será ministrada pelo Centro Terra Viva de Mossoró e  acontecerá a partir das 14 horas na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Patu e que todos os interessados são convidados a participar pois a ação tem como objetivo fortalecer a agricultura familiar do nosso município.

 . 

Funcionalismo espera ser recebido por Robinson

funcionalismo público do RN terá uma paralisação nesta quinta-feira (18), com um ato público a partir das 09:00 h, em frente à Governadoria. O objetivo é cobrar do governo o atendimento de uma pauta unificada, que tem como principal ponto o pagamento em dia dos salários. Os sindicatos e entidades que compõem o Fórum dos Servidores Estaduais protocolaram um pedido de audiência e esperam ser recebidos pelo governador Robinson Faria.

Outro ponto a retirada da mensagem 118 da Assembleia Legislativa, que prevê o aumento de 3% na contribuição previdenciária dos servidores ao IPERN, e o combate ao assédio moral e o desmonte do serviço público.

Vereadora Roberta Nunes Solicita Apoio do Poder Público Municipal aos Museus do Município.

A vereadora Roberta Nunes (PSD) apresentou requerimentos solicitando ao poder público municipal de Patu apoio para os três Museus existentes no município.
Sobre o  Museu Padre Brilhante localizado na Estação Ferroviária, Praça do Povo, na zona urbana, a vereadora Roberta Nunes disse que ele representa um instrumento histórico que guarda e acolhe a memória de um município, a memória de um povo. Tendo em vista que no período de 15 a 21 de maio acontece em todo o Brasil a 15ª Semana Nacional dos Museus, a edil solicitou ao senhor prefeito de Patu, Rivelino Câmara bem como aos gestores da cultura do município apoio para que o Museu Municipal Padre Antônio Brilhante seja dotado de uma melhor infraestrutura para receber a população, visitantes e turistas que chegam a nossa cidade e que o mesmo possa ser aberto diariamente, inclusive nos finais de semana.
Sobre os Museus da Zona Rural,  a vereadora Roberta  Nunes disse que Patu é privilegiada por possuir dois museus rurais, um localizado na comunidade escondido e outro em fase de conclusão, localizado na Comunidade Cumaru, pertencente ao historiador Petronilo Hemetério Filho. É importante que o poder público municipal coloque em prática as ações previstas no Plano Municipal de Cultura e desta forma celebre parcerias com os museus existentes em nosso município que por sua vez tem por objetivo valorizar e preservar a nossa memória, finalizou a vereadora.


Temer se fecha com assessores no Palácio do Planalto


O presidente Michel Temer se reuniu com assessores e ministros em seu gabinete, no terceiro andar do Palácio do Planalto, imediatamente após a divulgação da notícia de que teria sido gravado dando aval para a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, preso pela Operação Lava Jato em Curitiba.
Entre os participantes da reunião estavam o porta-voz do governo, Alexandre Parola, e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria Geral), Henrique Meirelles (Fazenda) e Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), além do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). Até a última atualização desta reportagem, a reunião não tinha terminado. Também não havia informações sobre um pronunciamento de Temer.

Realizada a 1ª reunião da 1ª Cavalgada na Rota do Trem Patu/Mossoró

Do Patunews



Naelson, Galêgo de Elaído, Artur Targino, Tarcísio Jales, Júnior Baiano e Vieira.


Foi realizada a 1ª reunião de parte da comissão organizadora da 1ª Cavalgada na Rota do Trem que sairá de Patu no dia 09 de junho e chegará em Mossoró no dia 11/06/2017.

A reunião contou com a participação de Naelson, Galêgo de Elaído, Júnior Baiano e Vieira, membros do Grupo de Cavalgadas Nossa Senhora dos Impossíveis, além de Tarcísio Jales e Artur Targino, representantes do Grupo de Cavalgas "Cavalgada do Sertão", de Messias Targino. 

A Cavalgada na ROTA DO TREM foi idealizada pelo Grupo de Cavalgadas Nossa dos Impossíveis de Patu, mas a organização já conta com o apoio do Grupo Cavalgadas "Cavalgada do Sertão", de Messias Targino, do Grupo de Cavalgadas São Sebastião, de Caraúbas, de Antônio Bolota, prefeito de Governador Dix-Sept Rosado, Grupo de Cavalgadas Santo Expedito, de Mossoró e das secretarias de Agricultura e Cultura de Mossoró.

A Cavalgada na Rota do Trem é um evento de cunho cultural e tem por objetivo resgatar a ROTA que era feita pelo TREM que saía de Sousa, no vizinho estado da Paraíba até Mossoró, rota essa que era feita todos os dias, de ida e volta. A cavalgada seguirá na medida do possível a mesma rota que era feita pelo trem, inclusive com paradas culturais em todas as estações ao longo do caminho, tendo como ponto de partida a antiga estação do trem de Patu e ponto de chegada a antiga estação do trem de Mossoró, hoje o centro cultural Eliseu Ventania.

A cavalgada ainda tem por objetivo reviver os desafios enfrentados por nossos antepassados (alguns ainda vivos), que se deslocavam de Patu e cidades vizinhas, e até do vizinho estado da Paraíba, com destino a Mossoró, em lombos de animais conduzindo produtos da região e trazendo produtos da cidade grande para a região, além de conduzirem boiadas para serem vendidas em Mossoró.
A Cavalgada na Rota do Trem fará parte das festividades de abertura do Mossoró Cidade Junina, bem como das festividades de comemoração dos 90 anos da invasão do bando de Lampião à Cidade de Mossoró. 

Nesta quinta-feira, dia 18 de junho, representantes da comissão organizadora de Patu, Messias Targino, Caraúbas, Governador Dix-Sept Rosado-RN e Mossoró, irão se reunirem com representantes das secretarias de Agricultura e Cultura de Mossoró, para acertarem todos os detalhes da chegada da cavalgada a Mossoró, que deverá ocorrer por volta do meio dia do domingo, dia 11 de junho de 2017.

Fonte: www.patunews.com.br

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Período chuvoso dá uma trégua

O ciclo de seca que atinge o Rio Grande do Norte, e parte do nordeste brasileiro, deve chegar ao fim em 2017. Esta é a expectativa dos meteorologistas que acreditam na tese de que o ciclo de estiagem, que já ultrapassa cinco anos, está em sua reta final.

Segundo o meteorologista Gilma Bristot que integra os quadros da Emparn, a partir de 2018 o Rio Grande do Norte deve emplacar uma sequencia de três ou quatro anos com boas precipitações, que garantirão a recomposição das reservas hídricas.
Esta recomposição, segundo Bristot não será imediata, e exigirá uma sequência de anos com boas chuvas para que o cenário ganhe um novo contorno.

Casos de Chikungunha se espalham no Ceará

São crescentes os casos de febre chikungunya, no Ceará, este ano. De janeiro até a segunda semana de maio foram confirmados mais de 13 mil casos. A jornalista Talita Sales teve a doença e conta como se sentiu.

A chikungunya é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo vetor da dengue e do Zika vírus, e chega a ser mais debilitante. A febre surge logo no início da doença e as dores nas articulações podem durar meses.

Vereadora Roberta Nunes Solicita ao Poder Público Municipal Relação de Todos os Funcionários, Salários e Locais de Trabalho.

A vereadora Roberta Nunes (PSD) protocolou ofício nº 001/2017 ao poder público municipal de Patu solicitando a relação de todos os funcionários concursados, contratados e comissionados com os seus respectivos salários e locais de trabalho. A vereadora informou no ofício que a solicitação está amparada pelo artigo 58 da Constituição Federal onde todos tem o direito de receber dos órgãos públicos informações do seu interesse particular ou de interesse coletivo ou geral. 
Segunda vereadora Roberta Nunes a sua atitude está apenas  cumprindo com o papel de ser fiscal do povo e zelando pela transparência e legalidade por parte do executivo municipal.
    

Babá de filho de Temer é assessora do Planalto


A babá do filho do presidente Michel Temer (PMDB) é contratada como assessora do Gabinete de Informação em Apoio à Decisão (Gaia), o órgão é responsável por organizar informações estratégicas para o peemedebista tomar decisões. Leandra Brito, no entando, negou para o jornal “O Globo” que seja babã de Michelzinho.
Temer nega que ela seja babá de Michelzinho, e sim, alguém por quem o filho “se afeiçoou”.
Leandra também afirma que Michelzinho não tem babá e explica que ela ajuda a assessorar a primeira-dama Marcela Temer e o presidente “em toda e qualquer situação”. No entando, Leandro não detalhou como ajuda.
Fonte: www.robsonpiresxerife.com.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Artigo: A importância pretérita do algodão para o Nordeste brasileiro.


A importância pretérita do algodão para o Nordeste brasileiro Por José Romero Araújo Cardoso e Marcela Ferreira Lopes - FONTE: http://blogdocarlossantos.com.br/a-importancia-preterita-do-algodao-para-o-nordeste-brasileiro/



A utilização do algodão (Gossypium sps.) para diversos fins foi constatada quando da descoberta do Novo Mundo pelos Europeus, pois nativos do continente americano aproveitavam a fibra para a fabricação de utensílios usados no cotidiano.
A rede de dormir é exemplo da herança indígena no que tange ao uso dessa planta da família das Malváceas para a confecção de bens que no presente participam ativamente na geração de emprego e renda de diversos municípios nordestinos, como São Bento do Brejo do Cruz (Estado da Paraíba).
O algodão foi responsável pela revitalização agrícola brasileira após a expulsão dos holandeses e a decadência da cultura canavieira no litoral oriental nordestino, proporcionada pela concorrência efetivada pelo açúcar batavo produzido nas Antilhas.
A industrialização pioneira que originou-se na Inglaterra teve no setor têxtil o carro-chefe do complexo processo surgido com o advento das máquinas, exigindo matéria-prima abundante a fim de atender a demanda crescente, tendo em vista que vestir-se é um dos requisitos da vida em sociedade.
O algodão mocó, provavelmente nativo do Seridó Norte-riograndense, arbóreo, chegando a mais de dois metros de altura, em alguns casos houve registros de plantas com mais de cinco metros, dotado de fibras longas, adaptado às condições edafoclimáticas do semiárido, considerado por muitos como a melhor variedade do mundo, passou a ser cultivado em todos os Estados Nordestinos.

O binômio gado-algodão passou a definir a importância econômica da hinterlândia nordestina, sendo que em diversos momentos o segundo passou a superar a própria razão da ocupação das terras interioranas.
O cultivo do algodão passou a ser feito sobretudo em grandes latifúndios, motivado por agentes econômicos que dispunham de condições e contatos que viabilizassem a venda do produto.
Depois de algum tempo o algodão passou a ser uma cultura infinitamente mais democrática que a da cana-de-açúcar, tendo em vista que pessoas pobres, mas detentoras de pequenos pedaços de terra, passaram a cultivá-lo e comercializá-lo em praças especializadas, como Campina Grande (PB), Recife (PE) e Mossoró (RN), formando uma elite enriquecida com o Ouro Branco do sertão. Negros alforriados que a duras penas conquistaram pequenos lotes de terra galgaram degraus na rígida e inflexível sociedade sertaneja agropastoril graças ao algodão.
A introdução de descaroçadores foi de suma importância para a dinâmica econômica da região sertaneja. Para o algodão mocó indicava-se o de rolo, enquanto para as espécies herbáceas utilizava-se o de serra.
Campina Grande, localizada no Estado da Paraíba, foi beneficiada economicamente, de forma espetacular, quando Cristiano Lauritzen introduziu descaroçador de algodão e passou a aproveitar-se da produção sertaneja que demandava a Pernambuco, cujos tropeiros que conduziam fardos de algodão antes tinham na cidade apenas ponto de parada obrigatória. No presente, experiências genéticas que resultaram no algodão colorido denotam a invectividade dos pesquisadores da EMBRAPA a fim de revitalizar o produto na economia local.
O colonialismo inglês ocupou terras possuidoras de histórias milenares, como a Índia e o Egito, transformando-as em imensos algodoais, bem como aproveitando áreas geográficas próximas a fim de fomentar transações comerciais, a exemplo das que foram efetivadas com o sul dos EUA escravocrata e monocultor, dedicado de forma extraordinária à cultura algodoeira.
A distância separando o sul dos EUA da Inglaterra minimizava extraordinariamente os custos com o transporte da matéria-prima indispensável ao funcionamento de suas orgulhosas indústrias têxteis.
A guerra de secessão que ensanguentou o território norte-americano no início da década de sessenta do século XIX privou os ingleses de se abastecer com o algodão produzido no sul dos EUA.
O drama conjuntural interno vivido pelos EUA suscitou a necessidade de buscar em áreas próximas o algodão que tanto necessitavam, fazendo com que o sertão nordestino vivesse dias de glória. A demanda externa mostrou-se tão proeminente que diversas áreas dedicadas ao cultivo da cana-de-açúcar passaram a cultivar o algodão.
Os ingleses interessaram-se de tal forma pela qualidade do algodão produzido no sertão nordestino que diversas iniciativas foram fomentadas, a exemplo da construção de ferrovias, levadas avante pela Great Western Company. O objetivo era minimizar a depreciação do produto, transportado em tropas de burros.
Mesmo depois que a situação de beligerância nos EUA tranquilizou-se, em razão da qualidade do algodão sertanejo houve ênfase à procura externa pela excelente matéria-prima produzida na região nordestina.
A desaceleração da demanda externa deu ênfase ao surgimento de indústrias têxteis de pequeno porte, cuja produção visava atender ao mercado interno. O tecido de chita, popularizado no nordeste brasileiro, exemplifica a forma alternativa que se exponencializou para absorver a produção algodoeira local.


A atenção do governo também se destacou quando da instalação de diversas Estações Experimentais, ligadas de início ao Ministério da Agricultura e depois à EMBRAPA, sendo que a do Seridó norte-riograndense era uma das mais importantes, tendo em vista os estudos de melhoria genética levados avante pelo agrônomo Carlos Faria, entre outros estudiosos.
O algodão passou a ser sinônimo de melhor qualidade de vida, principalmente no semiárido. A colheita e comercialização do algodão eram sinônimos de melhores alentos para boa parte da sofrida população de ermos esquecidos localizados no Nordeste Brasileiro.
As quermesses, períodos juninos e festas de padroeiros espalhadas pelo interior do Nordeste eram mais animados quando a população sertaneja que se dedicava à cotonicultura contava com o dinheiro apurado com a venda do algodão. Era uma festa quando os pais chegavam em casa, sorridentes, alegres, contando o que haviam conseguido com a venda da safra.
Exemplo da importância do algodão para a economia regional observou-se no Estado da Paraíba no século XX, pois quando das discórdias envolvendo o “Coronel” José Pereira Lima e o Presidente João Pessoa, a tributação exorbitante sobre a produção sertaneja, sobretudo a referente ao algodão, determinou um dos motivos para a deflagração da “Guerra de Princesa” em 1930.
O algodão esteve presente, de forma indissociável, na vida social e econômica sertaneja, até meados da década de oitenta do século XX, quando a praga do bicudo acabou com a importante atividade cotonicultora e definiu uma das maiores crises enfrentadas pela região.
José Romero Araújo Cardoso é geógrafo e professor da Universidade do Estado do RN (UERN)
Marcela Ferreira Lopes é geógrafa e especialista em educação de jovens e adultos
Categoria(s): Artigo / Economia

FONTE: http://blogdocarlossantos.com.br/a-importancia-preterita-do-algodao-para-o-nordeste-brasileiro/

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Deputados cobram pagamento de prestadoras de serviço do programa Vertente I

Durante a sessão plenária desta quarta-feira (10) os deputados Getúlio Rêgo (DEM), Fernando Mineiro (PT) e Dison Lisboa (PSD) falaram a respeito do programa Vertente I.

Getúlio Rêgo destacou os débitos relacionados à prestadora de serviços do programa Vertente I, que leva água para os municípios que estão sofrendo com a seca. O deputado Fernando Mineiro somou-se a sua fala e em seu pronunciamento cobrou explicações sobre a falta de pagamento do programa, uma vez que, na própria Casa o mesmo foi aprovado. “Acho que precisamos de uma resposta sobre o tema”.
Prontamente o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Dison Lisboa, respondeu em seu aparte que o pagamento dos membros do programa será realizado em breve.

Eu não tenho culpa se outros estados quebraram, diz Coutinho

Durante caravana no Curimataú da Paraíba, o governador Ricardo Coutinho criticou o ‘veto’ do governo federal ao direito da Paraíba contrair empréstimos para investimento no estado da Paraíba, apesar do estado estar equilibrado.

“Eu não tenho culpa se o governo do Rio de Janeiro quebrou, se outros estados quebraram”, disse.
Por isso, o Governo do Estado vai realizar a adutora TransParaiba com recursos estaduais, promovendo cortes, já que também a bancada federal não atendeu pedido para incluir a obra na emendas impositivas, que foram destinadas a João Pessoa e Campina Grande.
“Com ou sem empréstimo eu faço a TransParaíba”, disse Ricardo Coutinho, afirmando que houve quem dissesse que a transposição era inviável e  “depois que as águas começaram a se aproximar correu danado para poder bater foto lá na água e dizer que era ele que tinha feito a transposição”. Ele disse que esse tipo de político se enganou em 2014 e vi se enganar em 2018.