quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

TV dos Marinho troca escândalo por pizza



A Rede Globo de Televisão, da família Marinho, eterna aliada da ditadura militar e da extrema direita, continua agindo com absoluta falta de respeito ao povo brasileiro, omitindo fatos, distorcendo outros, faltando com a verdade.
Num momento em que uma mega delação premiada e um gigantesco acordo de leniência de dirigentes da empreiteira Odebrecht e da própria empresa trazem acusações gravíssimas contra figurões do PMDB, do PSDB, do DEM e de outras siglas aliadas do presidente não-eleito Michel Temer, a TV Globo faz de conta que o assunto não existe, diferentemente de como agiu quando as acusações se voltavam contra políticos do PT.
Nomes como Romero Jucá, Renan Calheiros, José Serra, Aécio Neves (o "Mineirinho)", Geraldo Alckmin, José Agripino Maia (o "Gripado"), Rodrigo Maia e tantos outros têm sido apontados como recebedores de milhões em propinas pagas pela Odebrecht. A Globo, porém, quando trata do assunto, refere-se a "caixa dois". 
No seu principal programa dos domingos, o Fantástico, a Globo, na edição de domingo passado, apresentou como matéria principal a pizza, destacando que a pizza de um sabor tem um preço, que a de dois sabores é mais cara, que o preço cobrado na Itália é menor que o preço cobrado no Brasil, etc. etc. etc.

Nos seus telejornais diários, ao tratar das acusações que podem levar ao chão todo o alto estafe do governo do presidente não-eleito Michel Temer, a Globo faz de conta que o assunto nem existe. Vez por outra fala um pouquinho aqui, outro pouquinho ali, e só.
Mas, quando algum escândalo envolvia o PT, ele era tema principal do Bom Dia Brasil, do Jornal Hoje, do Jornal Nacional, do Jornal da Globo e, aos domingos, ocupava generoso espaço no Fantástico.
Como se vê, são exatamente dois pesos e duas medidas. Por sorte as mídias sociais alternativas não deixam o assunto - escândalo de políticos da direita - cair no esquecimento.

Assim como no Golpe de Estado de 1964, a imprensa da família Marinho segue servindo aos golpistas.
Fonte: O Messiense. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário