quarta-feira, 27 de abril de 2016

Fátima: uma aberração política chamada de “conjunto da obra” não pode fundamentar um processo de Impeachment

Durante sua participação na Comissão Especial do Impeachment, a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) repudiou, nesta quarta-feira, o desvirtuamento no processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Segundo a senadora, está ficando cada vez mais claro para a sociedade brasileira e para a comunidade internacional que a presidenta não cometeu nenhum crime de responsabilidade e que, por isso, há uma tentativa de golpe de Estado no Brasil.

Fátima lembrou que, a oposição e as pessoas que trabalham pelo golpe tentam inserir, agora, no mérito do julgamento, acusações que não constam na denúncia. “Fala-se em retirar o cargo da presidenta pelo ‘conjunto da obra’ já que as acusações de ela ter cometido crimes de responsabilidade direta não se sustentam, visto que ela não cometeu nenhum crime. (…) No regime presidencialista, uma aberração política e jurídica chamada de “conjunto da obra não pode fundamentar o impedimento da Presidenta da República”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário