sábado, 6 de fevereiro de 2016

Ativista Antimanicomial Morto na Bahia Recebeu Comenda em Caicó

Marcus Vinicius


Militante antimanicomial Marcus Vinicius


               Na noite de 04 de fevereiro de 2016, o professor aposentado da Universidade Federal da Bahia (UFBA) Marcus Vinicius Oliveira Silva foi sequestrado de sua residência em Salvador, capital baiana, e no dia seguinte seu corpo foi encontrado com sinais de execução com um tiro na nuca, no povoado de Pirajuía, na zona rural do município de Jaguaripe, no Recôncavo Bahiano. Marcus Vinicius era graduado em psicologia pela Fundação Mineira de Educação e Cultura (1982), mestre em saúde pública pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) (1995), doutor em saúde coletiva pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) (2003),  pós-doutor em ciências humanas pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Psicólogo Marcus Vinicius

Líder Estudantil Marcus Vinicius

               Coordenava o Núcleo para Superação dos Manicômios, em Salvador. Em 1987, participou da fundação do movimento da Luta Antimanicomial, e desde então, era uma de suas principais lideranças. Organizou o livro A Instituição Sinistra – Mortes de Pacientes nos Hospitais Psiquiátricos do Brasil, o que lhe rendeu um processo movido pela Federação Brasileira de Hospitais, sendo mais tarde absolvido. Ao lado do psiquiatra Epitácio Andrade e da professora Neuzanete Costa dentre outros militantes construíram o processo da reforma psiquiátrica em Caicó, um trabalho que resultou no fechamento do Manicômio Milton Marinho, um dos mais atrozes do país. Esse trabalho foi reconhecido pela Câmara de Vereadores de Caicó, que em 2002,  Concedeu-lhe a comenda de honra ao mérito ¨Santana dos Diferentes¨. Ultimamente, Marcus Vinicius estava dedicado à intermediação de conflitos entre comunidades indígenas e fazendeiros.
Marcus Vinicius Oliveira Silva

Conferencista Marcus Vinicius

Ambientalista Marcus Vinicius

Nenhum comentário:

Postar um comentário