terça-feira, 19 de janeiro de 2016

GDF usará bactérias e peixes para combater as larvas de Aedes aegypti


O governo anunciou duas novastécnicas de controle ao mosquito Aedes aegypti. Agentes de vigilância epidemiológica passarão a usar controle biológico com biolarvicida — uma bactéria que ataca as larvas — e filhotes de lambaris, peixe predador do inseto. As novas técnicas de controle tiveram custo zero aos cofres públicos.
Cerca de 600 litros do líquido onde estão os bacilos estão disponíveis nos estoques do Executivo local. Eles serão distribuídos em porções de 50 ml pelos agentes de vigilância epidemiológica. Há ainda 50 unidades de alevinos prontos para serem colocados nos espelhos d’água da capital federal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário