segunda-feira, 2 de março de 2015

Diálogo: Reitor recebe ADUERN e diz que orçamento da UERN comporta aumento salarial sem impactar folha


O reitor da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Pedro Fernandes, se reuniu na tarde desta segunda-feira, 02, com a diretoria da Associação dos Docentes (ADUERN). Na ocasião, foram repassadas informações do diálogo entre a administração da Universidade com o governo do Estado sobre o aumento salarial que foi acordado na gestão passada.
O reitor mostrou os números que foram apresentados ao governador Robinson Faria e ao gabinete civil do Estado, confirmando que o orçamento da UERN que é de R$ 256,8 milhões comporta a primeira parcela de 12,035%, sem que haja necessidade de suplementação.
“Não há aumento além da média de 12% dos últimos 13 anos e também não haverá impacto na folha de pessoal”, explicou o reitor, acrescentando que o aumento nos salários dos professores e técnicos administrativos não causará nenhum conflito com a instrução normativa do governo do Estado que impede aumento de despesas de pessoal para não ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Uma das medidas que permitiram a UERN ajustar o aumento ao orçamento de 2015 foi a adoção do teto salarial para todos os servidores da instituição. “Estamos em um diálogo muito bom com o governo”, completou o reitor.
O presidente da ADUERN, professor Valdomiro Morais, destacou o esforço da administração da UERN em manter o acordo e disse acreditar que em maio os salários serão reajustados. Ele concorda que o acordo não atinge a instrução normativa do governo, uma vez que não houve geração de ônus já que os valores estão contemplados no orçamento.
A UERN  solicitará nova audiência com o governo do Estado para manter o diálogo da campanha salarial.
Obras – A reunião com a ADUERN contou com a presença do vice-reitor, Aldo Gondim, pró-reitores e assessores. Foi feito um relato das obras que estão em andamento na Universidade, como o prédio da Faculdade de Ciências Exatas e Naturais (FANAT), que deverá ser concluído até março de 2016; o Campus Avançado de Apodi, já iniciado; o Campus de Caicó, que a Universidade conseguiu credenciamento, recursos e titularidade do terreno;  Campus de Natal que está na dependência de liberação de recursos do pró-investe; e as obras do Complexo Cultural localizado na Zona Norte de Natal que foi adequado para funcionamento do Campus, a partir do primeiro semestre de 2015. Com a transferência do Campus de Neópolis para o Complexo Cultural na Zona Norte, a UERN deixará de pagar R$ 36 mil de aluguel, por mês. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário