quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Especial

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Saúde Escolar



Em abril de 2010, foi realizado o Primeiro Censo de Saúde Escolar de Senador Georgino Avelino/RN

Laguna de Guarairas/Praia de Malembá

               Durante a gestão do ex-prefeito Gonçalo de Assis Bezerra, em abril de 2010, quando o professor Edval Bezerra (Val) era secretário municipal de educação, o médico psiquiatra e sanitarista Epitácio Andrade realizou o primeiro censo de saúde escolar do município de Senador Georgino Avelino, localizado no Agreste/Litoral sul potiguar.
 
Professor Edval com estudantes

               O trabalho técnico da área de saúde coletiva foi denominado Censo Escolar de senador Georgino Avelino – Um Estudo de morbidade Referida e Percebida em Estudantes de Ensino Fundamental consistiu num levantamento de questões que permeiam o cotidiano escolar no município de Senador Georgino Avelino, no tocante a informações sobre a morbidade dos estudantes de ensino fundamental, para ser usado como instrumento norteador de ações a serem desenvolvidas na escola para prevenir, atenuar e tratar os principais problemas de saúde que acometem a população estudantil do município. Foram examinados e coletados dados sobre 564 estudantes. Os principais problemas identificados foram o sobrepeso, problemas respiratórios, odontológicos, ansiedade, não foram identificados casos de desnutrição e de consumo de drogas psicoativas. O trabalho recebeu o apoio do conselho tutelar, por meio do conselheiro Adriano Gustavo e da secretária de saúde Benísia Bezerra. O médico Epitácio Andrade se colocou a disposição do município para apresentar os resultados e encaminhamentos da pesquisa.
Adriano Gustavo com estudantes

Ex-prefeito Gonçalo e Epitácio Andrade

Fonte: Blog Cosmogonia - Epitácio Filho.

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Mineiro assume compromisso com emenda para a UERN


Remanejamento
O deputado Fernando Mineiro assumiu o compromisso de remanejar recursos do Orçamento Geral do Estado (OGE/2015), através de emenda parlamentar para a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).
Os recursos deverão beneficiar o Campus Avançado de Patu, conforme demandas apresentadas pelo reitor Pedro Fernandes, que esteve no gabinete do deputado, nesta terça-feira, 25.
Ao receber a visita do reitor da UERN, Prof. Pedro Fernandes, o parlamentar voltou a colocar seu mandato á disposição da Universidade, por entender que a instituição é um instrumento fundamental de transformação social, através do conhecimento.
O deputado aproveitou a oportunidade para reafirmar a necessidade de articulação entre as instituições públicas de ensino superior, com o objetivo de se elaborar um plano estadual de expansão do ensino superior público em nosso estado. Mineiro apoia o movimento das universidades estaduais por verbas federais.

Mineiro ficou responsável em buscar informações da UERN, via governo do Estado, para subsidiar o futuro governador Robinson Faria. O parlamentar é integrante da equipe de transição e pela identificação que tem com a Educação foi designado a traçar um perfil da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte para o novo governo que se instala a partir de 1° janeiro de 2015.
Fonte: UERN

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Festa de Nossa Senhora dos Impossíveis Patu-RN

Hoje tem festa de Nossa Senhora dos Impossíveis, Padroeira do Santuário do Lima. Noite do Leilão e Seresta. Participem!!!

Obs: Amanhã (21/11/2014) é feriado em Patu. 

Dia da Consciência Negra

 Zumbi dos Palmares, líder maior da negritude

Nossos Parabéns a Nossa Comunidade Negra Quilombolas do Jatobá em Patu
 Sereno (in memorian) líder da comunidade Negra Quilombolas o Jatobá Pau-RN


Especial

Crack em Santa Cruz/RN


Ativistas Articulam uma Intervenção 

Cultural na Epidemia do Consumo de 

Crack em Santa Cruz


Robson Ramon e Epitácio Andrade mostram cartaz  Curta na Escola

          Reunido ao meio-dia deste 18 de novembro de 2014, no restaurante Refúgio, um grupo de ativistas, formado pelo cineasta Robson Ramon. Pelo ator Wallace Medeiros, pelo professor João Maria e pelo médico psiquiatra e pesquisador social Epitácio de Andrade Filho iniciou as articulações para promover uma intervenção cultural na epidemia do consumo de crack em Santa Cruz, principal cidade da região Trairy do Rio Grande do Norte, distante 120 km da capital.

         Uma das estratégias da intervenção é o apoio ao projeto: Curta na Escola, do grupo teatral Lua Serena, que visa levar a projeção do Curta: De Quem é a culpa? , do cineasta santa-cruzense Robson Ramon aos ambientes escolares, nesse sentido o professor João Maria Medeiros iniciou articulações para viabilizar a apresentação do Curta-metragem na Escola Estadual Cosme Marques. O grupo de ativistas também vai propor aos vereadores a realização de uma audiência pública sobre a Epidemia do Consumo de Crack em Santa Cruz a ser realizada na Câmara Municipal. 

Sineasta Robson Ramon, médico Epitácio Andrade e ator Wallace Medeiros
Fonte: Blog Blog Cosmogonia

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Rememorando Matéria Especial Sobre Patu-RN.

Casa do coronel João Dantas vira ruína
Matéria Publicada no Jornal de Fato
 21/10/2007
JOTTA PAIVA
De Patu
Foto: Aluísio Dutra de Oliveira

Patu - Uma parte da história de Patu se encontra em ruína. Trata-se da casa que foi de propriedade do coronel João Dantas de Oliveira, localizada no Sítio Patu de Fora, zona rural do município. O coronel João Dantas faz parte da história de Patu por seu envolvimento com cangaceiro Jesuíno Brilhante. A casa do coronel é vista como tenebrosa e mal-assombrada.
Segundo relatos contidos nos livros “O Cangaceiro Romântico”, do escritor Raimundo Nonato, e “História do Município de Patu”, do historiador patuense Petronilo Hemetério Filho, o coronel João Dantas de Oliveira foi destaque na história de Patu, principalmente no seu envolvimento com o cangaceiro Jesuíno Brilhante, quando ele se aliou ao facínora a fim de que houvesse condições de atacar a cadeia de Pombal, objetivando libertar o irmão e o pai que ali se encontravam prisioneiros.
O chefe de Polícia do Estado da Paraíba, Major Antônio Aranha Chacon, no inquérito que fez contra os responsáveis pelo assalto à cadeia da cidade de Pombal (PB), em seu relatório ao Governo da Paraíba, acusou dois oficiais da polícia do destacamento local como coniventes com o atentado, por terem facilitado o acesso de Jesuíno Brilhante àquele presídio, onde fez o que quis, soltando inclusive os presos.

A Vinda do Coronel João Dantas Para Patu

Diz o inquérito que o coronel João Dantas de Oliveira foi responsável pelo êxito do atentando porque sabia de tudo e ao invés de preparar a resistência, relaxou o policiamento da cidade na noite do assalto. O chefe de Polícia continuou em seu relatório, dizendo ao Governo que havia prendido o alferes Eustáquio, mas não conseguira prender o coronel João Dantas, que se evadira para fora da província. Esse fato o teria feito a se ocultar no sítio Patu de Fora.
De acordo com o relato dos historiadores no município, o coronel João Dantas era perverso, sempre vivia rodeado de um grande séqüito de pessoas armadas e talvez criminosas. Segundo o major Chacon, o coronel João Dantas vivia protegido por amigos e políticos da época e sempre gostou de possuir preponderância política em todos os negócios da comarca. Segundo relata o livro História do Município de Patu, o coronel João Dantas, certamente, tornou-se amigo íntimo do cangaceiro Jesuíno Brilhante pela oportunidade que lhe proporcionou, facilitando o ataque à cadeia de Pombal, por Jesuíno Brilhante e seus cabras. Dizem até que o coronel João Dantas comprou a propriedade Patu de Fora por indicação do amigo do Tuiuiú, Jesuíno Brilhante.
O inquérito contra João Dantas não deu em nada, os bandidos ficaram impunes e, diante desse fato grave e impressionante, o professor Juvêncio da Costa Volpis Alba, denunciou o fato pelos jornais “O Publicador” e o “Diário de Pernambuco”. O referido professor chamava a atenção das autoridades da Província, as quais não deveriam se fazer esquecidas na apreciação da atitude comprometedora do comandante João Dantas da Oliveira daquele revoltante atentado.
Coronel se desentende com cangaceiro Jesuíno Brilhante
Casa do Cel. João Dantas. foto Livro História de Patu. Autor Petronilo Hemetério Filho.

Segundo os relatos, o coronel João Dantas era prepotente e não admitia oposição à sua pessoa. Seria grande temeridade acusar ou criticá-lo. O artigo do professor Juvêncio da Costa Volpis Alba teria ferido em cheio a sensibilidade do coronel. Ao ler o artigo denunciante do jornal ele teria ficado irritadíssimo com o fato e por esse motivo mandou chamar Jesuíno Brilhante, lhe propondo matar o professor. Jesuíno se negou a fazer o serviço porque certa vez o referido professor defendera seu pai como advogado.
Mas o coronel não desistiu de seu intento. Mandou seus dois filhos, Alpiniano e José, e mais um escravo para sacrificar a vida do professor. O trio foi até a casa do professor Juvêncio. Ele estava deitado lendo, quando Alpiniano pronuncia uma frase moralista: “Pombal precisa ser respeitado. Não é assim que se desmoraliza os homens.” Nisso, dispararam três tiros, deixando o professor sem condições de reagir.
O Governo do Estado da Paraíba mandou o chefe de Polícia Manoel Caldas Barreto ir até a cidade de Pombal capturar os criminosos e punir os responsáveis pela morte do benemérito professor Juvêncio, amigo e admirado do governador. Essa foi a causa principal da fuga do coronel João Dantas para o sítio Patu de Fora. Tudo conforme o escritor Raimundo Nonato narrava em seu livro “O Cangaceiro Romântico” e relatado no livro História do Município de Patu, do historiador Petronilo Hemetério Filho.

Alfredo Leite Possui Aliança Que Pertencia ao Coronel João Dantas
Alfredo Leite
O atual proprietário do sítio Patu de Fora, Alfredo Alves Leite, diz que a casa do coronel João Dantas encontra-se atualmente em ruína. Sempre que alguém visita o sítio Patu de Fora, Alfredo Leite fala com emoção das histórias do coronel e do cangaceiro Jesuíno Brilhante, repassadas de geração para geração. Segundo informações de Alfredo, relatadas no livro História do Município de Patu, que ouviu o seu avô contar a história da grande intimidade de Jesuíno Brilhante com o coronel João Dantas, dizendo que eles almoçavam juntos e às vezes passavam dias na casa do outro.
Certa vez, Jesuíno vinha com o coronel João Dantas, mas nesse dia houve um conflito de palavras, chegaram a se desentender e tiveram uma conversa reservada dentro de um quarto escuro da fortaleza do coronel, não sendo revelado o teor da discussão entre os dois. A mesma fonte informou que quando Jesuíno saiu, foi emboscado na cajazeira da beira da estrada, pouco mais de um quilômetro de distância. Desse dia em diante, de bons amigos passaram a ser inimigos, um procurando eliminar o outro.
Após a sua morte, a velha casa tornou-se mal-assombrada, e ninguém conseguiu morar lá. Conta-se que era pavoroso permanecer no recinto por algum tempo, pois saía atemorizado com tanta coisa esquisita que acontecia ou caía nas suas dependências. Recentemente, o professor Aluísio Dutra de Oliveira, quando foi produzir as fotos nas ruínas da casa do coronel João Dantas, disse ter sentido arrepios, tristeza e algo estranho no ar.
Alfredo Alves Leite, proprietário do sítio Patu de Fora, pede às autoridades para que façam a reconstrução da casa do coronel João Dantas, para que uma parte da história de Patu não seja destruída.
Fonte: Jornal de Fato. Aluísio Dutra. História de Patu, Petronilo Hemetério Filho.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Medicina é o curso mais concorrido do PSV 2015


Concorrência
O curso de Medicina (1º semestre) é o mais concorrido do Processo Seletivo Vocacionado 2015. São 208,60 candidatos por vaga na classificação geral, 48,33 no sistema de cota social e 18 candidatos/vaga na cota de pessoas com deficiência.
Os números da concorrência do PSV 2015 foram divulgados hoje (14) pela Comissão Permanente do Vestibular (COMPERVE/UERN), que também publicou a relação de candidatos cotistas nos dois sistemas – Cota Social e Cota de Pessoas com Deficiência.
Medicina (2º semestre) aparece em segundo lugar na concorrência geral com 146 candidatos por vaga (no sistema de cota social são 31,66 candidatos/vaga e 18 candidatos/vaga na cota de pessoas com deficiência). O terceiro curso mais concorrido é o de Odontologia, ofertado no Campus de Caicó, com 113,66 candidatos por vaga na classificação geral (o mesmo curso tem 42,25 candidatos/vaga na cota social e 1 no sistema de cota de pessoas com deficiência.
Para 2015, a UERN oferta 865 vagas pelo PSV, o que equivale a 40% do total que é de 2.184 vagas - 60% das vagas (1.319) serão ofertadas através do Enem/SiSU.
O diretor da COMPERVE, prof. Egberto Mesquita, informa que o PSV 2015 teve 15.600 inscritos, porém, após o período de pagamento da taxa, o número de inscrições confirmadas baixou para 8.174 candidatos.
As provas do PSV 2014 serão realizadas nos dias 14 e 15 de dezembro nos municípios de Mossoró, Assu, Pau dos Ferros, Patu, Natal e Caicó.
CARTÃO - A COMPERVE informa que a partir do dia 24 de novembro serão liberados os cartões de identificação dos candidatos, que contêm os dados pessoais dos candidatos e o local de prova. O candidato deve colar no cartão uma foto 3x4 recente.

CANETA - A COMPERVE faz outro alerta: O candidato deverá responder as provas utilizando-se de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente. Durante a realização das provas não será permitido o uso de lápis, lapiseira/grafite e/ou borracha e de CANETA QUE NÃO SEJA DE MATERIAL TRANSPARENTE. É de inteira responsabilidade do candidato comparecer ao local de prova munido de caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente. A COMPERVE NÃO FORNECERÁ CANETAS A CANDIDATOS. Será excluído do PSV o candidato que for surpreendido utilizando-se de caneta que não seja fabricada em material transparente.


Clique e veja:

sábado, 15 de novembro de 2014

CRC RN Promove Palestra no Campus de Patu nesta Terça Feira (18/11)


O Conselho Regional de Contabilidade do RN, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), realiza na próxima semana duas palestras com o tema “Atualização em legislação trabalhista e sistemas CNES/Mediador”.

As capacitações ocorrem nos dias 17 e 18, respectivamente em Macau e Patu. No primeiro caso, a explanação acontece no Teatro Porto de Ama, das 14h às 18h. Já no segundo dia o local será o auditório do Campus Avançado da UERN em Patu/RN, no horário das 19h às 22h. Os palestrantes são o auditor-fiscal do trabalho, Luiz Antônio de Medeiros Araújo, e a analista da SRTE-RN, Edilma Angelica Alves.

As inscrições são feitas através do endereço http://www.crcrn.com.br/cursos e condicionadas à doação de uma lata de leite em pó, que será revertida posteriormente a entidades beneficentes.