sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Ex-diretor da Siemens Afirma Ter Provas que Envolvem Tucanos em Cartel




Paulo de Tarso Lyra - Correio Braziliense
Uma denúncia feita pelo ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em abril deste ano, sacudiu ontem o ninho tucano em São Paulo a menos de um ano das eleições estaduais. Everton, de acordo com matéria publicada ontem pelo Estado de S.Paulo, afirma que secretários próximos ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) receberam propina no escândalo do cartel dos trens em São Paulo, entre os anos de 1998 a 2008.

O ex-diretor da multinacional garantiu ter documentos que comprovam o esquema de corrupção. Ele cita como beneficiários o chefe da Casa Civil do governo Alckmin, Edson Aparecido, o senador Aloysio Nunes Ferreira (SP), o secretário de Minas e Energia de São Paulo, José Aníbal, o secretário de transportes metropolitano, Jurandir Fernandes e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Garcia.

A denúncia feita por Everton afirma ainda que o ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda e o atual vice-governador Tadeu Fillipelli teriam envolvimento com a MGE Transportes (Caterpillar), apontada pelo Ministério Público como uma outra rota das propinas. Por intermédio de sua assessoria, Arruda afirmou que “não conhece a suposta empresa, os envolvidos no caso e jamais teve qualquer relação com nenhum dos envolvidos nas investigações”.
Fonte: Correio Braziliense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário