sábado, 11 de maio de 2013

Feliz Dia das Mães


Fonte: Raniery Alves

Fátima Bezerra se Reuniu com Lideranças Regionais do PT em Pau dos Ferros
Aluísio, Fátima e Lucélia
A deputada federal Fátima Bezerra se reuniu na noite de sexta feira (10/05) na cidade de Pau dos Ferros com lideranças regionais do PT para discutir assuntos internos do partido bem como divulgar as ações do seu mandato e do governo Dilma. O encontro aconteceu na sede da Escola de Enfermagem Catarina de Siena e contou com participação de vereadores, vice-prefeitos, secretários, filiados, simpatizantes e outras pessoas da região.

Participaram do encontro lideranças dos seguintes municípios: Água Nova, Rafael Fernandes, José da Penha, Alexandria, Marcelino Vieira, Luiz Gomes, Apodi, Campo Grande, Messias Targino, Patu, Itaú, São Francisco do Oeste, Doutor Severiano, Riacho de Santana e Pau dos Ferros.

O partido dos Trabalhadores do município de Patu participou do encontro com a deputada através da vereadora Lucélia Ribeiro Dantas e do professor Aluísio Dutra de Oliveira. O vice-prefeito da cidade de Messias Targino, Pôla Pinto também participou do encontro que contou com a organização da sindicalista Rosineide e do assessor do mandato da deputada, Caramuru Paiva.




 Lívia Sonale, Fátima, Corrinha do PT e Aluisio Dutra
 Fátima e o vice-prefeito de Messias Targino, Pôla Pinto
    Aluísio Dutra e Corrinha do PT de Alexandria

Para Conseguir a Contrapartida para Perfuração de Poços Tubulares Associações Comunitárias de Patu Terão Que Fazer Sorteio de Prêmios
 O Fórum das Organizações Sociais de Patu realizou na última sexta feira (10/05) reunião extraordinária para definir quais as comunidades que serão escolhidas para receber a perfuração e instalação de poços tubulares prometidos pelo Governo do Estado. Na reunião realizada em Natal com os membros da comissão de acompanhamento dos efeitos da seca, realizada na Secretaria de Recursos Hídricos, ficou definido pelo governo que apenas 15 poços tubulares seriam perfurados e instalados em Patu, sendo que 8 ficariam na responsabilidade da administração municipal definir os locais e 7 poços ficariam na responsabilidade do Fórum das Associações e Sindicato dos Trabalhadores Rurais.
 Cada poço perfurado e instalado pelo Governo do Estado tem um custo de R$ 30.000,00 sendo R$ 28.000,00 custeado pelo estado e R$ 2.000,00 pelo município, sendo 8 pela prefeitura municipal e 7 pelo Fórum das Associações e Sindicato. 
 O problema agora para o Fórum das Associações e Sindicato dos Trabalhadores Rurais é tentar viabilizar os recursos financeiros para custear a contrapartida da perfurações dos 7 poços, sendo R$ 2.000,00 para cada poço, dando um total de R$ 14.000,00.
Durante a reunião do fórum surgiram várias propostas para captação de recursos, uma delas é se fazer um sorteio de prêmios que possivelmente serão doados por pessoas e entidades que serão provocadas para este fim. A renda do sorteio vai se somar a outras formas de captação de recursos para custear a perfuração.
Na verdade é uma vergonha por parte do governo do estado cobrar essa contrapartida das associações rurais que não dispõe desses recursos.  
De forma transparente e democrática o Fórum das Associações escolheu as seguintes comunidades para receber a perfuração e instalações dos poços tubulares: Sítio Saco, Oiticica, João Pereira, Gameleira, Carnaúba, Videl, Fortuna e Mundo Novo.   
O Presidente do Sintraf de Janduis, Raimundo Canuto de Brito participou como visitante da reunião do fórum das associações de Patu

Mensagem as Mães 


Passei a manhã pensando se deveria escrever esse texto sobre o dia das mães. Texto reflexivo para mim é cotidiano. Mas Dia das Mães é diferente. É passional.
Sim. Sou filho de uma mãe que tem 69 anos e nos criou dando tudo de si.
Me arrisco em afirmar, com a permissão dos meus irmãos, que fui muito amado. Demasiadamente acolhido.
Queria escrever aqui que não concordo com o Dia das Mães por ser uma invenção do comércio para vender mais, que o Dia das Mães é todo dia e mais um sem número de clichês que vem a baila. Mas não seria verdade. Acho que este dia vem para abrir reflexões, aguçar lembranças e abrandar corações em tormenta.
O Dia das Mães, que é feliz demais, também traz tristezas brutais. Dor de quem perdeu a mãe, de quem não conheceu, de quem brigou, quem está distante..
A dor maior, hoje, é delas: As mães.
As mães abandonadas, as que são pai e são mãe e a resignadas: Aquelas que dizem que não faz mal por que não receberam a visita ou uma ligação, mas que estão dilaceradas.
Falo das que se mostram calmas por fora e que estão gritando por dentro.
Esse texto poderia ser bem maior, com vários exemplos, adjetivos emocionais ou simplórios como um amor de mãe. Tão simplório que emociona a ponto de colocar o coração em estado de erupção e gritar por um sentimento que não se pode guardar.
É hora de parar e pensar. Orar quem sabe, para agradecer, poque agradecer é função vital dos que são agraciados e não valorizam como deveriam.
Gente como eu, que tive o privilégio de ter a mãe que tenho,não é para qualquer um: destemida, forte, amiga e que ama cegamente! Feliz daqueles com quem a vida presenteou com a melhor delas e é bem limitado, sabe amar gigantescamente menos de quem lhe acolheu e amou com toda força possível. Mas que sabe ao menos reconhecer a fraqueza e a hora de terminar o texto para ir até a casa dela e oferecer o melhor abraço e com a voz, embargada que seja, antes do eu te amo, dizer Muito Obrigado, Mãe.
Aqui lembro ainda das mães, sublimes mães das selvas, das maltas, vijlarejos, negras, indias, execuivas, profissionais, viúvas, urbanas, rude ou civilizadas é o seu dia que vamos comemorar.

Dedico especialmente à minha mãe que quís Deus Obsequiar o privilégio de ter nascida há 69 anos, exatamente no dia das mães (13/05)

Abraços a todas as mães!




No dia 28 de maio de 2009, a guarnição de serviço da Companhia de Polícia Militar de Patu foi acionada para comparecer à Igreja Batista, localizada no Bairro da Estação, em Patu. A informação era de que Hallysson Kennedri Marcelino da Silva estava alterado emocionalmente e criava problemas naquele templo religioso.
O policial militar Cláudio Renê de Almeida, que estava de serviço no rádio da Companhia, acionou os colegas de corporação Adetrulhival Moura Torres (popularmente conhecido como Detulho) e Nisvaldo Cardoso Dantas, que se dirigiram à mencionada igreja evangélica.
Lá chegando, os PM´s, de comum acordo com os membros da Igreja, tentaram convencer Hallysson a ir para a sua residência, no que não foram atendidos. E, segundo os policiais, Hallysson, além de querer continuar a fazer a baderna que realizava na Igreja, ainda teria agredido verbalmente os dois militares.
Os policiais então deram voz de prisão e conduziram Hallysson à Delegacia de Polícia Civil de Patu. Segundo eles, houve resistência por parte de Hallysson, que não queria ser levado à presença da autoridade policial judiciária.
Na sede da Sétima Delegacia Regional de Polícia Civil, de Patu, foi lavrado o procedimento respectivo. Na ocasião, o Delegado de Polícia Civil autuou Hallysson por ameaça, resistência e desacato.
Neste momento, quando era lavrado o procedimento, a mãe de Hallysson, Ana Cristina Machado da Silva, chegou à sede da Delegacia de Polícia Civil (que fica ao lado da Companhia de Policia Militar) e, segundo os policiais, passou a dirigir impropérios e ofensas aos PM´s Torres e Nisvaldo, que alegaram que Ana Cristina estava visivelmente transtornada.
Na época, Ana Cristina era vereadora no Município de Patu. E foi essa função pública que levou Ana Cristina a propor na Câmara Municipal de Patu, em sessão transmitida ao vivo pela Rádio Comunitária FM Educadora Patuense, uma moção de repúdio aos policiais que haviam conduzido seu filho à Delegacia de Polícia.
E, segundo os PM´s, o discurso de Ana Cristina no Plenário da Câmara Municipal teria sido bastante inflamado e ofensivo à honra e à imagem de ambos.
Adetrulhival se queixou que Ana Cristina estaria espalhando pela cidade que ele, o policial, seria um torturador, pois teria torturado Hallysson.
Na época, esses fatos repercutiram bastante em Patu, sendo objeto de ampla divulgação na mídia, principalmente em blogs editados a partir de Patu.
Tudo isso levou o policial militar Adetrulhival Moura Torres a entrar na Justiça com uma de Ação de Indenização por Danos Morais, que passou a tramitar na Comarca de Patu-RN. O processo é o de número 0000880-61.2009.8.20.0125 (número antigo 125.09.000880-8), e não tramitou em segredo de justiça.
Neste dia 8 de maio de 2013, numa audiência realizada na sede da Comarca de Patu, presidida pelo magistrado Valdir Flávio Lobo Maia, as partes chegaram a um acordo.
Na conciliação, a ex-vereadora se comprometeu a indenizar o policial Torres, pagando-lhe um valor ajustado (dividido em parcelas). Ela também pediu formalmente desculpas a Detulho e se comprometeu a fazer a leitura, na Rádio FM Educadora Patuense, do inteiro teor do termo de audiência em que foi assentado o acordo e proferida a sentença de sua homologação.
E, de fato, Ana Cristina, ainda na manhã desta quarta-feira, 8, foi até a sede da Rádio Educadora Patuense e fez a leitura do termo de audiência, tornando público o acordo e mostrando à sociedade que se desculpou formalmente com o PM Torres.
Adetrulhival recebeu inicialmente a assistência jurídica do advogado José Wellington Pinto Diógenes, que depois passou a receber o auxílio técnico do também advogado Alcimar Antonio de Souza.
Segundo o policial Adetrulhival, tudo agora ficou para trás, pois o objetivo foi alcançado. "Fiz um acordo num valor bem abaixo do que foi pedido na ação. Mas, na verdade, honra não tem preço, e dinheiro nenhum iria pagar todo o constrangimento que sofri e vinha sofrendo até agora. Mas agora é tempo de esquecer os fatos, já que fizemos um acordo", disse Detulho.
Ouvido pelo Blog, o PM acrescentou: "Como policial, sinto-me gratificado, porque nós, da Polícia, somos muito criticados pela sociedade, por problemas que estão longe de serem resolvidos pela Polícia, pois são problemas que têm nascimento em causas sociais diversas e infelizmente se transformam em casos de polícia. Suporto com tranquilidade as críticas, mas não sei tolerar as ofensas. E foi isto que me fez bater à porta da Justiça".
Fonte: Blog do Tiago Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário